iii. pollux (beta geminorum)

#fechar e abrir rapidamente os olhos
#junho de 2008
#but i just want my memories to remain

não pode ser - eu penso, o sangue acelerando nas minhas veias. pisco inúmeras vezes, só pra ter certeza de que meus olhos não estão falhando ou alguma merda do gênero. mas eu reconheceria aquele cabelo loiro em qualquer lugar do mundo.

pisco e ela está muito a minha frente. droga, mello! começo a apressar o passo, passando por todos aqueles carros em los angeles. fodam-se vocês. caralho. eu não acredito nisso. é ela mesmo, dá pra confirmar estando só um pouco atrás dela. eu reconheceria esse jeito de caminhar querendo não fazer barulho nenhum em qualquer lugar do mundo.

seria idiota se eu disse que cada passo que eu dou em direção a ela é como... como reativar alguma parte do meu cérebro que eu tinha bloqueado para poder sobreviver? porque eu pisco e lembro de algo - dos beijos que demos na wammy's house ou da vez em que eu me agasalhei com ela quando tínhamos dez anos.

chego tão perto que bastaria esticar o braço - esticar o braço e sentir aquela exata textura da pele de serena, que sempre me pareceu a sensação mais macia possível. ela se viraria e piscaria aqueles olhos estreitos e da cor mais irônica possível. então seus lábios finos se abririam em surpresa. e talvez ela me desse um tapa ou um beijo. ou os dois.

eu não sou muito de ter dúvidas, mas faz quatro anos que eu saí da wammy's house e não houve um dia que eu não tenha lembrado dela. e ter desejado vê-la de novo, e tocá-la de novo; agora com um pouco mais de, digamos, sabedoria do que quando a gente tinha catorze anos. mas eu estou em dúvida. na minha chance de estar com ela de novo: eu estou com uma porra de dúvida. porque eu sempre soube que tinha que me afastar dela pra resolver o caso kira (antes do maldito near), e se eu me aproximasse dela agora, o que eu poderia fazer?

pisco e quando vejo, ela entrou em uma loja. eu poderia entrar lá agora. mas fico do lado de fora, indeciso, hesitando pelo que deve ser a primeira vez na minha vida. caralho, mello. tudo o que você queria... não, não. tudo o que eu quero é matar o maldito kira. depois posso voltar para ela, vai ser fácil localizá-la, com todos esses meus contatos na máfia.

ela sai da loja. caramba. é ela mesmo. não que ainda houvesse dúvida - afinal, eu a reconheceria em qualquer época e lugar, mas ter a certeza de que eu estou a poucos metros dela é tão... doloroso e desesperador. ainda bem que eu uso um capuz, acho que isso torna um pouco mais difícil que ela repare em mim. mas é ela, com a pele bronzeada e sobrancelhas finas e os olhos mais devastadores de todos os tempos. porra. é a serena.

fico parado, e cada vez que eu pisco, é um passo que ela está mais longe de mim. ah, serena, serena. deveria haver uma circunstância em que pudéssemos ficar próximos outra vez. dou as costas para deixá-la ir. talvez eu realmente seja um tremendo idiota.


N/A: gêmeos é igual a overthinking, será que deu certo? talvez o mello esteja levemente ooc, talvez não. eu gostei de escrever essa.

Desafio dos 15 brigadeiros - bloco Raio - tema Piscar.
Desafio dos 465 com Lady Murder.