Sinopse:

Sakura ficou presa no elevador com um cara completamente estranho. Ele é alguém que ela pensava que nunca iria encontrar novamente, mas descobriu que aquele cara se chamava Rinne, é era grande Empresário conhecido por todo Japão .

Notas da Autora

Olá pessoal
Essa é minha primeira Fanfics

Kyokai no Rinne
Espero que gostem beijos !
Casal SakuraxRinne

Capítulo 1 -

Prolongo pov

– Ei , Rinne...Você se lembra do dia em que nos conhecemos?

– Sim.

– Eu sou tipo de garota que acredita em destino,então eu tenho certeza de que foi ele que nos uniu- Risos de Rinne ao ouvir aquelas palavras de Sakura- Pode rir eu não ligo - Fala ela meio brava pelas risadas dele.

2 Anos traz...

Me chamo Sakura Mamiya

Tenho 17 estou preste me forma no colegial na próxima abertura da primavera. Moro com meus pais. Tenho um trabalho de meio período uma cafetaria. Sou uma adolescente normal, saio com minhas amigas vou a escola todos os dias.

_"Destino!". Sussurro escrevo essa palavra no canto meu caderno. Uma palavra me-veio na cabaça por um momento. Antes voltar der atenção por completo na aula olho direção ao relógio digital que havia na parede vejo horário que marcava 12:20hors da Amanhã. Escuto o sinal tocar. O professor para aula todos os alunos começam arruma seus materiais para irem embora. Arrumo meu material como de costume me despeço de minhas amigas e vou para casa . Acho chegar em casa escuto meu pai me chamar.

_Sim . Já estou indo! . Eu digo retirava meus sapatos antes entra dentro de casa. Eu entro vejo meu pai de joelhos implorando algo a minha mãe.

_ Por favor querida! Eu te peço .

_ O que estava pensado ? Deixa Sakura ir Miai "encontro para casamento".

_ Mãe ? Pai o que esta havendo ?. Eu digo entra na cozinha, de pois escutar a palavra "Miai".

_ Sakura?! . Minha mãe bufa começa a explicar a situação.

_ O Presidente que empresa seu pai trabalha, gostou tanto do seu despenho empresa. Perguntou ao seu pai gostaria de ter um Miai entre seus filhos.

_ O presidente está querendo conhecer Sakura, perguntou você gostaria te encontro escuras com neto dele. Eu disse isso e louca seu pai. Te coloca uma situação como essa .

_ Por favor! Sakura você tem que ir nesse Miai. Mesmo você não goste neto do presidente, devemos comparece mostra nossa gratidão. Diz meu pai de joelho implorando a mim.

_ Querido! Pare de pedir esse favor absurdo sua filha!. Escuto minha mãe repredento meu pai novamente.

_ Tudo bem eu vou!. Eu digo

Meu pai se levanta se animando. Me diz._ Obrigado Filha! Você me salvou!.

_ Não o que se preocupar mãe . apenas encontro a escuras . Isso não significa eu vou mesmo me casar o neto do presidente. Só tenho mostra postura nossa educação por gratidão por paipai ter bom emprego.

_ Bom mãe , pai se vocês me dão licença vou me arrumar ir trabalhar . Eu digo subo para meu quarto , me arrumo antes de sair minha mãe me chama pede eu passe antes na casa da vovó entregar algo. Pego pacote estava em cima da mesa sigo o caminho direção apartamento da minha avó. Acho chegar no apartamento dela entrego o pacote, saio lhe dando tchau. Caminho em direção ao elevador , eu aperto o botão chama-lo, o elevador chega aporta se abre , havia um homem lá dentro seus cabelos eram vermelhos seus olhos castanho meio a vermelhado. Eu entre me mantenho em silencio. O elevador descia por momento ele para apagando as luz me fazendo quase perde o equilíbrio , eu iria cair homem me segura pelo braço , as luz de emergência se acendem .

_ Cuidado! Ele diz

_ Obrigado . Eu digo agradecendo.

_ Essa não. Espero não demore para voltar a energia, se não me atrasarei chegar no trabalho. Eu digo . Os minutos se passam nada de energia voltar continuação presos dentro do elevador. Eu pego meu celular ligo para meu serviço avisado o que estava acontecendo. Eu não poderia chegar no horário como o previsto.

Por um motivo começo passa mão sinto falta de ar. Coloco mão sobre meio peito baixo minha cabeça me apoio sobre parede elevando, tento manter a calma não entra em pânico justamente hora começo essas .

_ Moça tudo bem como você ?. Escuto ele pergunta , não deixa-lo preocupado apenas digo tentado recupera ar que me falta .

_ Não... se preocupe. Aqui estarei...

Quando me dei por si minha visão havia escurecido eu estava preste desmaiar, ele me segura em seus braços, vagarosamente observe nossos olhos se encontro . Uma voz rouca eu digo.

_ Desculpe... sinto falta ar.

Sinto minha respiração acelera cada vês mais, ele aproxima seu rosto ao meu, nossos lábios se aproximam, ele me beija calmante. Eu tento emburra-lo não tenho forças. Eu percebo o que ele estava fazendo me ajudado recupera ar eu sentia falta, fazendo respiração boca a boca. Me mantenho imóvel nosso lábios estavam unidos. Ele me segurava tanta gentileza. E dei conta nós estamos nós beijado , minha tontura começa a passar eu começo recupera a consciência. A energia do elevador volta. O elevador começa se mover novamente . Ele me solta finamente o elevador abri , eu estar pro completa envergonhada por ser meu primeiro beijos , ter sido por um completado estranho saio correndo momento a porta se abri .

_ Espera! Você deixo cair!.

Eu não quis escuta-lo saio correndo rapidamente ficar mais longe dali máximo possível eu puder