DVD Girl Hondi

Por: Seiken Densetu e Dack Ralter

E-mails: igor_animemaniac_br@hotmail.com e chsb@solitario.com.br

Por favor, nos envie seus comentarios.

As traduções dos termos em japonês estão no final do texto.

********* [Disclaimer] *********

DVD Girl Hondi teve seu plot gentilmente cedido por um conhecido que abandonou o fic mal iniciado. Em um primeiro momento agradecemos a ele. Em segundo momento agradecemos ao mestre Masakazu Katsura por ter criado e desenhado as três Video Girls (Haruno - a primeira Video Girl, Ai Amano - a segunda Video Girl e Len Monommo - a terceira Video Girl) e ter escritou sobre outras duas nos livros de Video Girl Ai. Agradecemos em terceiro momento a Jump Comics por ter publicado os mangás e o livro de Video Girl, e a Production I.G. por ter produzidos os OVAS de Video Girl Ai. Comunicamos com isso que nosso interesse não é a violação de direitos autorais.

***

DVD Girl Hondi, had its plot gentily yielded by one known that it abandoned fic badly initiated, at first moment thanks it. At as moment we thank the Masakazu Katsura for having created and drawn the three Video Girls (Haruno - the first Video Girl, Ai - the second Video Girl, Len - the third Video Girl), and having created others two in the Video Girl Ai's novel. We thank at third moment the Jump Comics for having published mangas and the novel of Video Girl, and Production I.G. for having produced Video Girl Ai's OVA. We communicate with that our interest is not breaking the copyright's laws.

***************************************************************************

DVD Girl Hondi

Track 3 - Mom's surprise

Abri os olhos com dificuldade. Percebi que já era dia, mas o meu corpo se recusava a sair da cama. Novamente a Hondi veio com aquela estória de dormir junto comigo e lá eu tive outra sessão de espancamento durante o sono. Acreditem, dormir com uma maluca é bem doloroso. Eu deveria dormir no outro quarto, mas quando ela apareceu ontem à noite, com aquele olhar doce e suave, não tive coragem de dizer não. É, eu sou um estúpido mesmo.

Levantei-me com uma sensação estranha. Bom, além as dores, lógico. Uma sensação que eu havia esquecido algo. Desci as escadas tentando me lembrar o que era, mas não consegui.

Ao chegar na cozinha tive uma surpresa. Um aroma delicioso vinha da mesa. Olhei em volta e não vi a Hondi. Ao lado da comida, havia um pequeno cartão: "Bonjur Ecchi-kun. Bon appétit!". Huumm, que surpresa. Provei um pouco da comida e vi que o gosto confirmava o aroma. Missoshiru, gohan, salmão grelhado e para acompanhar banchá. Tomei um gole da missoshiru aprensivo. E para a minha surpresa estava com um sabor divino. Seria um sonho? Se for, não gostaria de acordar. Mas percebi que não era: Ainda tinha que ir para a escola. Normalmente não haveria problema, mas eu estava meio receoso de encontrar a Karin-chan depois de ontem. Como ela iria reagir agora? E será que ela lembra do que fez? O comportamento dela foi tão estranho que eu acho que ela surtou.

(Autor2: É pessoal, graças a nossa incrível pre-reader, pudemos fazer o Katsu tomar café da manhã. E vamos dar nome aos bois: Missoshiru - é sopa de pasta de soja. Gohan - arroz cozido, bem ao estilo "unidos venceremos" senão você não consegue comer usando o hashi. Salmão grelhado - sem comentários... O nome diz tudo. Banchá - chá verde. Dizem que é diurético. Olha, se nós ocientais começassemos a tomar um café da manhã desses, após uma semana estariamos beeeem limpinhos por dentro (sem falar no fato de passar uma semana no banheiro...) :P ).

Comi deliciado, mas não conseguia afastar essa preocupação da cabeça. Peguei minhas coisas e me dirigi para a porta de casa. Foi quando percebi a Hondi sentada no sofá. Ela estava com um olhar triste, um olhar que... Estranho... Esse olhar... É o olhar que a Karin-chan. É um olhar triste mas ao mesmo tempo alegre... É meio difícil de descrevê-lo, tem todo um ar misterioso.

- O que houve Hondi?

Ela se levanta do sofá e se aproxima de mim.

- Ecchi-kun já vai sem se despedir da Hondi-chan?

- ...

Eu definitivamente não estava dando atenção para ela.

- Gomenasai Hondi-chan... Acho que não estou te dando a atenção que merece. Você está sempre cuidando de mim e me ajudando e...

Soltei um suspiro eu completei:

- Gomen!

Senti-me meio culpado... Ok, eu me senti completamente culpado. Ela ficou me olhando e sorriu.

- Vai, a Hondi-chan perdoa o Ecchi-kun mas vai querer um presente depois.

Ela abriu a porta para mim.

- Hai. Sayonara Hondi-chan!

- Sayonara!

***

Encostei-me numa árvore entre tantas outras no jardim da escola e preguiçosamente escorreguei até o chão. Apesar de ser um pouco depois do meio-dia, a temperatura estava agradável. Uma leve brisa refrescava e levemente balançava as árvores, que já estavam dando os primeiros sinais que o outono estava chegando. Olhei em volta e percebi que estava sozinho. Com sorte ninguém me acharia ou pelo menos não a Karin-chan. Eu sei que ela esteve atrás de mim à manhã toda. Por sorte, no sábado não temos nenhuma aula juntos. Então eu consegui evitá-la. Não que eu esteja reclamando pelo o que aconteceu ontem, mas... É estranho! A Karin-chan sempre foi minha amiga, na verdade uma irmã. Eu gosto dela, mas não sei se ter algo com ela seria certo. Droga, se pelo menos eu já tivesse namorado antes, talvez saberia como lidar com essa situação. Eu sou patético... Antes não tinha uma garota que gostava de mim, agora parece que todas as garotas querem algo comigo. Essa perseguição da população feminina da cidade a minha pessoa está começando a me encher. Não posso ir a um lugar sem receber uma cantada. Mas pelo menos UMA garota começou a falar comigo e...

- Ocupado?

Surpreendi-me com aquela voz. Reconheceria em qualquer lugar. Levantei o rosto e confirmei que Mutsuki-sama estava ao meu lado.

- N-não, por quê?

- Porque eu o vi sentado e concentrado. Pensei talvez que você estivesse meditando.

- Ehehehe... Não... Eu... Eu... Err... No máximo eu estaria dormindo, mas não seria muito confortável.

Ela pareceu desapontada com a minha resposta.

- Claro, dor nas costas é horrível! Mas então... Eu vou indo. Ainda não almocei. E você?

BAKA!!! Por quê eu não respondi algo inteligente?

- N-não, estou sem fome...

- Que bom, eu só como aqui porque não tenho opção. A comida na cantina é muito ruim. Então, até depois da aula, no nosso encontro! - Ela sorriu para mim e foi embora.

- A-a-té...

Fique observando ela ir embora. Pisquei os olhos algumas vezes, o meu cérebro ainda estava tentando digerir o que ela havia dito. AI CARAMBA!!! FOI ISSO QUE EU ESQUECI!!! ESQUECI DO ENCONTRO COM A MUTSUKI-SAMA!!! E agora??? O que eu devo fazer? Será se eu tenho dinheiro suficiente? Será se eu devo voltar em casa e mudar de roupa? E o meu cabelo? Eu sabia que devia ter passado perfume! E se ela me beijar? Eu devo escovar os meus dentes de novo? E se eu tentar beijá-la? E... PARA ONDE NÓS IREMOS?

Coloquei as mãos na cabeça, tentando ordenar os pensamentos. Calma Katsu! Pense homem, PENSE!!! Eu posso... Posso levá-la ao café. Não, melhor não... Isso, posso levá-la para um filme! Não, e se ela não gostar de filmes? EU NÃO SEI AONDE IR. Droga! Por que eu não lembrei antes? Agora tenho poucas horas para preparar tudo. E estou nervoso. Também estou contente, lógico. Depois de achar que a minha vida estava perdida por ter escutado que ela me odiava, agora vou conseguir sair com ela. COM ELA! A garota que eu sempre sonhei. Quantas noites eu sonhei com ela e agora isso está tão perto de acontecer. Eu tenho que dar parabéns a Hondi. Mas... Eu continuo sem saber onde levá-la.

- A-HÁ! TE ACHEI! Katsu-kun, onde você estava? Estava te procurei a manhã inteira! Levantei o rosto e vi a Karin-chan na minha frente, com aquele olhar assustador... Ah não... Vai ser um looooongo almoço.

***

As horas se passaram num instante e logo eu estava aqui. No encontro com a Mutsuki-sama. Não precisei decidir aonde iríamos pois ela já havia planejado tudo. Fomos ao parque de diversões no porto. Tudo o que fiz foi aceitar.

É um lugar agradável e bonito, com uma bela vista do mar. A vista, combinado com a brisa e o agradável cheiro de maresia deixavam o lugar um tanto romântico. Talvez seja por isso que ela quis vir aqui e talvez seja por isso que eu estava nervoso no caminho para cá. Se ela quis vir aqui é porque ela quer alguma coisa. Mas... E se eu não corresponder às expectativas dela? Ela vai compreender? Ela entenderia, da mesma forma que a Karin-chan entenderia?

Por quê eu pensei na Karin-chan?

Karin-chan, a forma como ela agiu... Por que ela fez aquilo? Por que ela tentou me beijar? E por quê hoje ela agiu com se nada houvesse acontecido. Mas, se ela esqueceu o que aconteceu ontem, por quê ela me procurou por todo o colégio?

Não entendo, não consigo entender. Se eu estou com a Mutsuki-sama, por que eu estou pensando na Karin-chan?

- Você não concorda Katsu-kun?

-Uh... Hai, concordo! - Droga, estou tão perdido em meus pensamentos, que não consigo prestar atenção no que ela está falando! Mas só da voz dela chegar aos meus ouvidos já é uma maravilha.

Estamos caminhando pelo parque. Caminhando lado a lado. Procurei parar de pensar e tentei me focar no encontro. Mas aí percebi que não conseguia olhar para o rosto dela. Acho que só agora percebi que estou em um encontro num lugar romântico com a Mutsuki-sama e isso está me deixando mais tímido que o normal. E além de tímido, percebo que estou tenso. A palma da minha mão está molhada de suor. Acho que o fato de estar me dando tanta atenção a que antes nem me conhecia e agora está tão próxima... Tenho que agradecer a Hondi. Hondi... O seu olhar, a sua voz, me sinto tão culpado... Por que eu me sinto assim... AH! REAJA KATSU! Você está com a garota que tanto sonha e fica pensando em outras coisas? Divirta-se agora e deixa a tristeza para depois!

- Olha Katsu-kun, tiro ao alvo! Vamos Jogar? - desta vez não teve jeito. Ela parou na minha frente e me olhou de uma maneira tão encantadora que não poderia recusar. Eu iria até o Inferno por aquele sorriso!

- Claro. Se você quer, vamos!

- Legal! Mas eu não sou muito boa, você tenta ganhar um ursinho pra mim?

- U-uh... Ha-hai! Claro que tento!

- Então vamos! - Ela alargou o sorriso e me puxou pela mão até a barraca de tiro ao alvo. Será que eu consigo?

Depois de nove tentativas eu consegui ganhar o tal ursinho... Que tipo de piada eu sou? Não conseguia nem acertar na borda do alvo nos primeiros tiros e só consegui no nono graças a um provável desvio na mira. Bem... Pelo menos ela me agradeceu... Mas acho que ela ficou decepcionada comigo... AH! Sou um fracassado! Eu devo ser o cara mais tapado desse mundo. Qualquer outro cara que saísse com garota linda como ela já teria tomado alguma atitude. Mas eu estou aqui sem fazer nada. Eu sou patético...

Mutsuki-sama estava absorta olhando os outros prêmios da barraca quando alguém me cutucou o ombro! Eu olhei em volta e vi em um cantinho uma silhueta conhecida. Era a Hondi! Fiquei meio sem saber o que fazer e ela apontou para cima. Levantei a vista e vi a roda gigante. Sorri para ela e fiz um sinal dizendo que havia entendido. É incrível como essa baixinha sempre aparece para ajudar. Tenho que agradecê-la depois! Lembrar de agradecê-la! Lembrar de agradecê-la! Não esquecer!!!

Me virei para Mutsuki-sama e falei sem pensar duas vezes. Acho que se eu fosse pensar, era bem possível que eu desistisse da idéia.

- Vamos à roda gigante Mutsuki-sama?

Demorou alguns segundos, que pareceram anos. Mas a resposta veio acompanhada de um sorriso:

- Vamos! Eu ia te perguntar a mesma coisa!

Antes de seguir com a Mutsuki-sama, olhei em volta. Tão misteriosamente quanto havia aparecido, a Hondi desapareceu.

Havia uma pequena fila no brinquedo e precisamos esperar alguns minutos pela nossa vez. Mas esses minutos foram deliciosos, pois estava de mãos dadas com a Mutsuki-sama. Ao entrarmos na pequena cabine, continuamos com as mãos dadas. Estamos sentados lado a lado, e a Mutsuki-sama brincava com os meus dedos, enquanto falava. Eu fazia um esforço para entender o que ela estava falando, mas era difícil me concentrar com o suave toque das suas mãos.

À medida que fomos subindo eu pude perceber alguém correndo em direção a saída do parque. Era uma garota, e estava usando o uniforme da escola. Meu sangue gelou ao perceber que o penteado dela era parecido com o penteado da Karin-chan. Seria ela? Mas existem muitas garotas no colégio e várias tem um penteado parecido. Deve ser coincidência... Ou não?

- Katsu-kun?

- Hã?! Go-gomen! Eu estava distraído com a vista lá debaixo.

- Tudo bem, eu também estava distraída com o pôr-do-sol... É tão romântico, não acha?

Inevitavelmente nessa hora eu lembrei da karin-chan e senti um pequeno aperto no coração... Demorei alguns segundos para responder.

- ... Também acho.

Não lembro bem como aconteceu. Mas quando percebi, Mutsuki-sama havia passado seus braços em volta do meu pescoço. Ela encostou o seu rosto no meu, fazendo com que o canto do nossos lábios se tocassem. Não satisfeita, ela passou a língua levemente no canto dos meus lábios e reposou a sua cabeça no meu ombro.

Aiai... Acho que agora posso morrer feliz! Queria que aquele momento durasse toda a eternidade.

***

Quando eu percebi, já estava na rua da minha casa. Eu parecia estar leve, flutuando. Alheio a tudo, não sei como consegui voltar para casa. Talvez tenha sido o instinto. Não sei, mas o meu cérebro parecia estar em "OFF" desde a Mutsuki-sama me abraçou. Mas a noite ainda não havia terminado. Na frente de casa havia outra surpresa.

- Katsu-kun...

- Ka-karin-chan... Que você tá fazendo aqui?

- Eu vim... Eu vim...

Ela estava nervosa. Como naquela manhã em que ela me convidou para sair.

- Você veio... ?

- Eu vim... - Ela aproximou-se de mim e me abraçou. Não sabia como agir. Era estranho, eu apenas estava sendo abraçado por uma amiga, pela Karin-chan, como já o fez muitas vezes. Mas havia algo de diferente, ela não parecia ser a mesma Karin-chan.

Não sei como, mas tive a sensação de nada mais me importava. O mundo todo havia sumido. Eu poderia ficar ali por toda a eternidade, com ela abraçada ao meu corpo, sentindo o seu calor, o seu toque... Era simplesmente maravilhoso, era como se eu pudesse senti-la pela primeira vez na vida.

Ela abraçou o meu pescoço e aproximou o rosto. Pude sentir o seu perfume, a sua respiração. Instintivamente eu fechei os meus olhos. E ela me beijou. Pude senti-la como nunca havia sentido antes... Era uma sensação que eu nunca havia experimentado antes... O meu primeiro beijo. Por aquele breve momento eu senti como se a Karin-chan fosse minha.

Até que ela se afastou...

- Eu vim lhe desejar boa noite! - Ela sorriu para mim e foi embora correndo... Por que aquilo não durou mais? Eu fique ali parado, ainda tentando entender tudo aquilo que havia acontecido. Ainda podia sentir o gosto da Karin-chan na minha boca, ainda podia sentir o toque dos seus lábios, sentir o seu perfume... Eu... Não sei o que pensar. A Karin é minha amiga, não sei se é certo continuar com isso. Ah, mas ela beija tão bem e... KATSU, DEIXE DE PENSAR BESTEIRAS COM A KARIN-CHAN!!

***

Quando eu abri a porta, a Hondi me agarrou pela gola da minha camisa e me puxou para perto dela. Ela tinha um olhar furioso e seus dentes estavam rangendo. Eu tremi com isso.

- ECCHI-KUN, COMO VOCÊ PODE? EU VI TUDO!

- T-tudo o quê?

- O BEIJO! VOCÊ BEIJOU A COFFE-GIRL! COMO VOCÊ PÔDE?

- Gomen...

- BAKA!!! VOCÊ DEVERIA TER BEIJADO CINCO, SEIS VEZES! TAMBÉM DEVIA TER ABRAÇADO ELA!

- Go-gomem!

Ela soltou minha gola. Senti o ar entrar nos meus pulmões novamente. E misteriosamente ela mudou a sua cara fechada para um sorriso em questão de segundos! Ainda não consegui me acostumar a essa mudança de humor da garota.

- Hondi-chan fez o jantar e não aceita que o Ecchi-kun fique sem se alimentar.

Acho que me acostumei a ser chamado de Ecchi-kun.

- Ha-Hai! - Eu olhei sobre o ombro dela para a mesa... Era desanimador...

- Ah, e a Hondi-chan vai dormir de novo na cama do Ecchi-kun. Ela é confortável e a Hondi-chan está com as costas doendo.

- Uh!? Tem algum problema na cama da 'kassan?

- Baakaaaaaaaa!!! A cama da mãe do Ecchi-kun já está moldada no formato dela. Parece que a Hondi-chan está dormindo num caixão com seios grandes.

- Tá, tá! Já entendi... - Por que todo mundo fala no tamanho dos seios da 'kassan!? Eu sei que não são de um tamanho normal mas... Precisa falar?

- Então vamos comer?

Eu quero morrer... Prefiro morrer de fome a comer o que ela cozinha... Mas aí o meu estomago roncou... Eeerr, bem... Já que eu vou morrer de qualquer jeito é melhor morrer de barriga cheia.

***

Acordei com o som da campainha da porta da frente. Virei para o lado e vi o rosto da Hondi, que estava dormindo tranqüilamente. Ainda era cedo. O sol já havia nascido, mas ainda era muito cedo. Quem viria até a minha numa hora dessas? A campainha voltou a tocar e me vi obrigado a atender a porta. Não estava no melhor da minha aparência mas... Quem toca a campainha num domingo à uma hora dessas não deseja encontrar uma pessoa arrumada para sair.

No caminho a campainha tocou novamente, eu corri e abri a porta... E não acreditei no que vi.

- Oka-kassan?

- Ka-chan meu filhinho querido! - 'kassan me abraçou de uma vez me sufocando com os seios dela. Será que ela andou encontrando com a Hondi e eu não fiquei sabendo? - Mama veio te visitar e trouxe a sua noivinha!!!

- Uh... NANI!? NOIVA?

[Continua...]

* * *

DVD GIRL HONDI

EXTRAS - ENTREVISTAS COM OS PERSONAGENS

ENTREVISTA 04 - Youta Moteuchi

Primulla: Olá a todos! Essa entrevista tem uma pequena história... Acontece que os meninos me convidaram pra participar dessa entrevista. Então eu, inocente, amiga, aceitei e vim... Mas, eles me ligaram agora a pouco e pediram que eu começasse sem eles. Como eu não tenho experiência nessa área, eu pedi ajuda de uma amiga que realmente entende desse babado de entrevista... Ela resistiu, mas aí eu prometi um jantar pra ela... Boca livre é coisa que jornalista que se preze não perde!

Amiga: Ei! Você tem um apelido? També quero um nick!

Primulla: Então tá! Que tal Leleca?

Amiga: Não, parece meleca...

Primulla: Errr... Que tal um nome japonês? Gosta de algum anime?

Amiga: O que é isso?

Primulla: São os desenhos que os japoneses fazem! Meu, você não tem visto TV, lido jornal, ido à banca?... Ou quem sabe me ouvido?

Amiga: Tô na p...(piiiiiiiiiiiiii) caderno de esporte há três anos... E por falar nisso acho que seu time vai se f...(piiiiiiiiiiiiii) esse ano... Sabe como é, não investiu em jogadores, não tem bom técnico, a torcida tá ainda amargando o rebaixamento da escola por causa do carro assassino...

Primulla: Ai! Não diga isso!

Amiga: Pois é, pois é... Ah! Meu nick pode ser Chihiro... Amei aquele anime... Aquilo é anime, né?

Primulla: É...

[Youta, que até então estava lá ouvindo as duas sem entender nada e louco pra se mandar dali (quem não estaria?), dá uma tossida nada discreta, esperando ser ouvido.]

Youta: Aaah, srtas...

[As duas o olham para ele]

Youta: Podemos começar a entrevista? Bem, eu tenho aulas pra ministrar...

Primulla: Claro! Então Chihiro, vamos começar?

Chihiro: Vamos, só me diz o que o cara faz...

Primulla: Ele desenha! Sem falar que é o pai da Karin e teve um lance com a Ai Amano... Uma vídeo girl...

Chihiro: Mas o que rolou nesse lance entre ele e a tal da Ai? Foi um escândalo sexual, houve imoralidade, corrupção ou...

Primulla: [arregalando os olhos] Não, nada disso!!! 'Miguinha, você leu os textos que te mandei? E os mangás?

Chihiro: Li... Mas foi f...(piiiiiiiii)! Primeiro tive que ler de trás pra frente o tal mangá... E os textos não têm violência, sexo, droga, corrupção, violação, nem cara batendo na namorada! Pô Pri, sem isso não dá notícia!

Primulla: Verdade... Mas veja bem... Vou te contar a história de um jeito mais atualizado... Foi mais ou menos assim...

[Primulla começa a cochichar para Chihiro]

Chihiro: [arregalando os olhos] Ooooohhhh!

[Primulla cochicha mais um pouco para Chihiro]

Chihiro: [arregalando ainda mais os olhos] Putz! Mas isso é fo... (piiiiiiiiiii)!

[Primulla novamente cochicha com a amigoa]

Chihiro: [Chihiro faz uma cara de espanto total] Meu!

[Chihiro se convence de que achou uma mina de ouro]

Chihiro: [com um largo sorriso no rosto] Vamos a entrevista!

Youta: Srta. Primulla, o que a srta. disse pra sua amiga?

Primulla: As coisas como elas realmente são... E também uns exageros e distorções pra a noticia ficar mais televisiva, entende?

Youta: [preocupado] Aaahhh....

Chihiro: Youta-kun...

[Chihiro se sentindo a tal ao usar o vocabulário em japonês]

Chihiro: Poderia nos contar como foi sua experiência com a Ai-chan?

Youta: Foi legal... Eu e a Ai tivemos bons momentos e aqueles dias mudaram e muito a minha vida... Foi um momento único e me ajudou bastante a vencer minhas inseguranças...

Chihiro: Mas você não achou meio estranho aquela garota saltar da TV e tudo mais que lhe aconteceu?

Youta: Estranho é, mas também é muito original!

Chihiro: É, isso é! E já pensou se solta um cara da TV? Meu, ia fazer o maior sucesso entre a mulherada. E entre os gays também...

Youta: Também seria legal se o fosse um vídeo boy pra consolar garotos e aí ele acabasse no quarto de uma garota e umas situações meio que loucas acontecessem na vida dela...

Chihiro: Karakas... Ia ser muito massa isso!

Primulla: Puxa seu Youta tava pensando em escrever uma fic assim... Que coincidência. Ah, seu Youta aquele almoço de domingo lá em casa ta de pé, né?

Youta: Com direito a caldeirada, coca com limão e muita música na beira da piscina?

Primulla: Só!

Youta: Tô nessa!

Chihiro: Hummm... Esse caso merece uma CPI, isso sim! Mas Youta-Kun o mesmo tá acontecendo com o Katsu nessa fic. O que o senhor acha disso?

Youta: Hondi é alguém que trará muito força ao Katsu, além de tê-lo ajudado a vencer a timidez, produzindo bons efeitos nele. As vídeo-girls são assim, capazes de revolucionar a vida de um cara!

Chihiro: É... Agora há um monte de garotas na vida dele, além da Emi-chan e até uma noiva prometida. Ah, sim a sua filha também está no meio, né?

Youta: [uma grossa gota de suor surge na testa de Youta] ...

Chihiro: Mas esse rapaz me parece meio volúvel... Tipo assim... Ele toda com toda bola e a coitada da Karin tá amargando um fel com ele... Coitada... Só tá levando! Nem o Primeiro beijo deles pareceu amolecer o cara... Afinal ele ta indo atrás da tal Emi-chan... Mas talvez ele só queira mesmo ficar com a Karin... Ela é bem bonita e...

Youta: Perai... Ele beijou a minha filha?!

Chihiro: Ué, não foi nesse capítulo? Perai... [Chihiro consulta seus textos e abre um grosso caderno, onde na capa está escrito "DVD Girl Hondi - Script"]. Foi sim... Beijo... Olha, os meninos foram discretos mas pode ter rolado uma mão boba por aqui...

Youta: [estreitando os olhos] Mão boba?

Chihiro: [com um sorriso sádico no rosto] Oops! Era segredo?

Youta: Ele não se atreveria!

Primulla: Não, de jeito nenhum! Eles são amigos, ele tá meio assim... Mas foi tudo no maior respeito...

Chihiro: É... O senhor acha que os meninos iam deixar o tal do Katsu-Ecchi levar alguma em cima de sua filha?

[Os três se olham. Primulla sorriu meio sem jeito. Chihiro pensou que se desse um ibope, quem sabe? E Youta lembrou de todas as mãos bobas no seu mangá, que a filha dele era lindinha e que Katsu poderia sim quem sabe... Só de leve, de forma discreta, mas...]

Youta: [soltando fumaça pelos ouvidos] Vou matar aquele desgraçado se ele tocar num fio de cabelo da minha filha!!!

Chihiro: Calma seu Youta a culpa não é dele. Veja bem, há duas mentes pervertidas por trás de todas as ações dele...

Primulla: [assustada] NÃO!!! Quer dizer... Veja bem, Seu Youta...

Chihiro: E afinal qual dos dois autores é o mais pervertido? Hum? Conta aí meninos...

Youta: Eles não se atreveriam! Não na rede mundial de computadores, onde milhares de leitores acessam e opinam!

Chihiro: Tô sabendo que vai ter um lance hentai mais pra frente... [Chihiro se vira na direção da câmera e fala meio sussurando]. Não deixem de lerem os próximos capítulos! Onde haverá sexo, cenas dramáticas, revelações, lágrimas... E mais cenas hentais. [Ela se volta na direção de Youta e mostra um sorriso ingênuo no rosto]. Só resta saber com quem, né?

[Nesse momento os autores vão entrando, atrasados, meio que desavisados]

Autor2: Oi Primulla-chan! Vocês já terminaram?

Primulla: Cara, você tá atrasado uma hora!

Autor2: Tô não, ainda são 8:00 horas em Manaus.

Primulla: A gente mora em São Paulo, aqui são 9:00!

Autor1: Ei! Eu sou de Vitória! Mas ela tá certa... São 9:00.

Autor2: ...

Autor1: E ai Youta? Como vai indo?

Youta: Vai depender da sua resposta... Então, vai ou não rolar uma cena ecchi nessa fic?

Autor1: [motivado] Vai. A gente já escreveu e tá bem massa!

Youta: Aaaahhhhhhhhhhhhhh.... [Youta parte pra cima dos autores]. Seus pervertidos! Ela é só uma menina!!!

[Como no antigo seriado do Batman, o set de filmagens e tomado por imensas onomatopéias coloridas. É um festival de POWFT!!! PAWAAAAA!!! KATAPOFT!!! KATAPOWS e mais algunas POWFT!!! Sem falar nos palavrões, que não colocamos aqui. Afinal, precisamos manter o nível.]

Primulla: Putz! O negócio pegou!...

Chihiro: Ah... Agora sim, temos notícia. Será se eu consigo colocar na página policial?

Primulla: Bom... Com essa entrevista descobrimos que Youta é mestre em Kendo e desconfio que também seja capaz de manejar a espada negra da família da Motoko... Sem falar na Tetsusaiga do Inu-Yasha... Em resumo, os meninos ficaram muito, muito mau... Eles vão ficar alguns dias de molho e por isso acho que os outros capítulos vão atrasar um pouquinho... [com um sorriso amarelo no rosto] Acho que depois dessa eles não vão mais nos convidar pra fazer nenhuma outra entrevista...

[Chihiro cantarola alegremente, enquanto termina de revisar as suas notas para enviar para a redação]

***** Fim *****

Nota: Nenhum ficwriter foi machucado nessa fic. E as cenas de impacto e violência foram supervisionadas. Passam todos bem.

Autor2: Gostariamos de agradecer a Primulla e a "Chihiro", por elaborarem a entrevista dessa track. :)

Autor1: E garantimos ao Youta a total integridade de sua filha até a gravação do proxímo capítulo.

Youta: E durante a gravação!?

Autor1: Er...SOCORRO!

_______________________________________________________________________

[Glossário]

-kun: Sufixo para garoto

-chan: Sufixo para garota, ou forma diminutiva para um nome

-san: Sufixo para tratamento formal

-sama: Sufixo para tratamento formal de maneira polida ou indicando divindade

Ecchi: A forma como os japoneses pronunciam a letra H, significa perversão branda

Hentai: tarado.

Gomenasai: Maneira formal de se desculpar

Gomen: Maneira reduzida de se desculpar

Sayonara: Adeus, Tchau

Baka: Idiota

Okassan ou 'kassan: mãe.

_________________________________________________________________________

Iniciado: 14/08/2003

Termino: 08/09/2003

Digitação iniciada: 09/08/2003 (09:09, GMT-3)

Conclusão da digitação: 09/08/2003 (10:53, GMT-3)

Início da Primeira Revisão: 18/10/2003 (13:00, GMT-4)

Fim da Primeira Revisão: 18/10/2003 (19:47, GMT-4)

Revisão Final: 28/03/2004 (23:50, GMT-4)