Antes de mais nada: EU NÃO SEI DE ONDE TIREI ESSE TITULO! INDOIDEI DE VEZ! NUNCA MAIS APAREÇO EM PÚBLICO!. peraí, eu nunca estive em público. ai, que alivio!

Olha, eu tô com muito pique pra escrever ultimamente, então taí minha quarta fic, continuação de "Esperanças de Natal". Se você não leu a antecessora a esta, deixa de ser preguiçoso e leia!

*******

Mais uma vez chovia. Sempre, desde o final de dezembro, a chuva não dava uma trégua e açoitava as janelas como se nada lhe desse mais prazer. Já que não podia ir ao parque com ele, teve de se contentar em ficar nos braços fortes do amante, vendo o presente que ganhara de Natal de novo e de novo.

Fechando "Esperanças de Natal", ele abriu um outro caderno, intitulado "Modelo pornográfico de desenhos quentes e sensuais", onde haviam desenhos magníficos de um garoto loiro dormindo na cama tranqüilamente, parecendo mais leve que o lençol que se enroscava em seu corpo nu.

Trowa encostou o nariz nos cabelos loiros e se drogou com o cheiro gostoso que saia deles. Seus braços apertaram ainda mais a cintura do piloto menor, as pernas compridas uma de cada lado do árabe, fazendo com que Quatre ficasse perfeitamente encaixado com o seu corpo.

- Você podia fazer um com desenhos seus. - sugeriu o árabe, virando a página e olhando encantado o mesmo garoto loiro da segunda folha, só que agora ele estava com os olhos abertos e sorrindo enquanto a água do chuveiro percorria seu corpo frágil e cheio de curvas sensuais.

- Sinto muito, mas eu só desenho garotos loiros. - beijou sua bochecha uma vez e colocou a cabeça no ombro de Quatre, fazendo seus pescoços ficarem juntos, e contemplou o loiro desenhado, que agora estava deitado em uma cama com gotas de suor pela face e sorrindo satisfeito. Trowa, dando um pequeno sorriso, apertou a anatomia bem vantajosa do menino do desenho com um dedo, fazendo com que o Quatre verdadeiro risse excitado.

- Você é perverso! - o árabe exclamou sorrindo enquanto Trowa passava o dedo pelas cochas do "Quatre desenho".

- E você não é? - ele recolheu a mão e a descansou em cima da perna direita do amante, que não conseguia mais se mover depois da quarta rodada seguida de amor naquela tarde.

- Quando a chuva parar, nós vamos no parque? - perguntou esperançoso.

- É a terceira vez que você me pergunta isso hoje, e a terceira vez que eu digo que sim - sussurrou beijando carinhosamente a pontinha da orelha do árabe.

- Você não tinha me mostrado essa aqui! - reclamou indignado apontado para o ele do desenho que usava um robe apertado e olhava tristemente a chuva cair pela janela.

- Fiz essa ontem a noite, quando Duo te puxou para assistir um filme na sala...

Quatre soltou um suspiro cansado.

- Qual deles você mais gosta? - o loiro perguntou timidamente.

- Eu gosto mais desse aqui, ó... - Trowa jogou o caderno longe e virou Quatre para ele, enchendo seus lábios de beijos famintos. - eu gosto de chama-lo de "Quatre Winner", também conhecido como "modelo pornográfico de desenhos quentes e sensuais".

Descendo a mão pelas costas lisas, o moreno pegou as nádegas rechonchudas do pequeno com as mãos, saciando-se.

- Não sei se agüento, Trowa! - ofegou entre beijos.

- Você já agüentou muito mais antes...

E justo quando Quatre se entregou totalmente ao inevitável...

- Quatre! Ô loiro! - alguém chamou do outro lado da porta.

Trowa parou o que estava fazendo com irritação, e internamente ele lançou maldições contra o americano.

- Não tem ninguém com o nome de Quatre aqui! Caí fora! - o moreno gritou aborrecido.

- Muito engraçado! - Duo gritou em resposta - Você vai ter que emprestar esse loiro aí por algum tempo!

- Ele está ocupado!

- Você disse isso a duas horas! - arrebatou o trançado irritando-se.

- É que eu ainda não terminei os meus assuntos com ele!

- Então, termine depois, oras! - do outro lado da porta, Duo estava vermelho de indignação. - Ele não é seu, Barton!

- Ah, é sim! Eu fiz ele meu na véspera de natal!

- Eu sei disso, deu pra ouvir vocês lá do quarto do Heero!

- E o que você estava fazendo no quarto do Heero? - perguntou com segundas intenções.

- Comemorando o natal, nada mais!!! - berrou mais que completamente vermelho - Pode perguntar pro Wufei, ele estava lá!

- OW! Então, vocês fizeram a três! - e soltou um bufo de riso, coisa rara vindo de Trowa, que não engolia aquilo nem bebendo Skol junto!

Duo soltou insultos do outro lado da porta.

- É verdade, Trowa... - enterviu Quatre, que permanecera calado esse tempo todo - Wufei me contou que eles ficaram só bebendo.

- Viu só? Duo gritou animado - VIU SÓ?

- Fique na sua, loirinho - o moreno o puxou para junto do corpo, impedindo- o de falar.

- Posso entrar, então? - perguntou atrevido.

- Se você preza a sua vida é melhor ficar aí mesmo! - ameaçou perigosamente. - Agora, nós vamos continuar o que estávamos fazendo, e você pode ficar aí ouvindo ou ir para outro lugar! - dizendo isso, Trowa já invertia as posições em que se encontravam, deitando o loiro na cama.

- Tanto faz, dá pra ouvir vocês em qualquer cômodo da casa... - e saiu batendo os pés.

Realmente, como ele já havia percebido, era mais difícil reconhecer Trowa cada dia que passava. Bom, ele sabia que o moreno amava o "modelo pornográfico de desenhos quentes e sensuais" dele, mas nunca imaginou que a relação dos dois passaria de "uma noite sim, uma noite não" para " FUNDO, TROWA, FAZ MAIS FORTE! " que Quatre gritava naquele exato momento e ecoava pela casa.

Com uma cara de tédio, Duo vai até a cozinha tentar convencer os outros dois a irem a algum lugar. Mas entrando na cozinha, todo o resto foi esquecido por completo, pois o que ele viu ficaria em sua mente até a morte:

Wufei caído em cima de Heero no chão, os lábios juntos e olhos bem abertos. Eles ouviram o americano entrando e olharam para ele, horrorizados. Duo, depois de dar a maior ofegada que a humanidade já presenciou, desabou desacordado.

********** Duo roubou a cena!

Eu sei que esse primeiro capítulo não explica nada do que deveria, mas eu queria começar mostrando como as coisas estavam desde o final de "Esperança de Natal". Mas pra frente, tudo será revelado. A verdade está lá fora !

E eu queria agradecer a todos que me mandaram mensagens e que mandarão no futuro. E mandar um abraço especial à Katoru, que tá sempre me apoiando, à Mystik (coitada, ela não merece ser metida nessa história), e ao meu pai, e a minha mãe e à todo o pessoal do hospício. snif. é emoção demais! T~T

P.S.: Se vocês pensaram que colocar o nome Gandalf em um diário era a coisa mais estranha que eu poderia fazer, ninguém viu nada ainda! AHAHAHAHA! Cof, cof.

E lembrando mais uma vez, ou não: essa é uma fic 3x4! Essas cenas do Duo continuarão; mas, Trowa e Quatre é que são os principais! Sacou, cara?