Enquanto escrevia Hades, eu recebi muitas mensagens perguntando sobre detalhes que deixei "soltos" na narrativa, como coisas do passado da turma, casais mal resolvidos, etc, etc, etc. Além disso, nos meus esboços de personagens, havia muitos detalhes que eu simplesmente não pude utilizar durante a história, pois não cabiam nela. O que fazer então para agradar esses leitores curiosos e fazer com que meu trabalho não fosse em vão?

Foi à partir dessa pergunta que o projeto de "Fragmentos" começou a surgir. Uma série de songfics, cada uma sendo uma história curta e fechada, onde eu pudesse responder às questões que pertenciam ao passado dos personagens. No entanto, à medida em que eu escrevia Hades, eu percebi que para dar vazão a todas as idéias que eu tinha para cada personagem, eu ia ter que ir mais além.

Assim, Fragmentos tornou-se um projeto um pouco maior do que eu imaginei de início. Além de esclarescer o passado da turma, essa série vai acompanhar a segunda fase da fic, mostrando alguns fatos sobre pontos de vista diferentes. Confuso? Bem, essa é uma explicação vinda de uma mente que não funciona como a da maioria das pessoas, em vem de simplificar, ela prefere complicar tudo. Fazer o quê...

Agora, porque em vez de começar logo a segunda fase eu estou fazendo isso? Acho que já disse que ia viajar, não é? Eu vou para um lugar no sertão de Pernambuco, à 480 km de Recife (são entre seis e sete horas de viagem trancadas num carro, que maravilha...), onde, como dizia meu professor de química, Roberto Carlos, "Judas perdeu as botas e o vento faz a curva". Alguém aí já ouviu de Mirandiba?

Mirandiba é uma típica cidadezinha do interior, onde eu nunca ouvi falar que tivesse computador, que dirá internet. Eu devo passar entre dez e quinze dias na casa da minha vó, por isso não poderei atualizar. E, se eu passar muito tempo longe de uma história, eu acabo perdendo o fio da meada. Se eu começasse a escrever a segunda parte de Hades agora, ia ter que me interromper e, quando voltasse, teria perdido o pique das idéias. Por isso decidi começar a postar a segunda fase (ela já tem título, mas eu não quero estragar a surpresa. Mas não se preocupem, vocês saberão quando ela sair) apenas quando voltar.

No entanto ainda tenho uma semana em casa. Ora, porque não aproveitar essa semana para escrever? Assim, aqui está para vocês a estréia de Fragmentos. Espero que gostem. Se não gostarem, como sempre, me avisem. Eu estou aberta a sugestões de músicas, personagens e situações, desde que, lógico, elas se encaixem no contexto de Hades. Já tenho três capítulos que foram indicações de leitores. Podem escrever para mim, eu juro que respondo, eu posso tardar, mas não falho (nossa que modéstia...)

Quando recomeçar Hades, Fragmentos só será atualizada quando for necessário para a outra narrativa. Ou, lógico, quando surgir mais uma boa idéia (pede uma 51). Agora vamos parar com essa enrolação, tenho certeza que vocês não vieram aqui para ver papo de escritor maluco. Assim, como diria minha querida maninha Carol: "Que começe a diversão!"

Beijos,

Silverghost.