Agradeço a Maki pelo elogio.

E olha só, eu quero agradecer a Sheila Snape que apesar de Ter comentado outra fic, como ela era uma história com fim eu não tive chance de dizer obrigada pelo comentário caso estejas lendo essa fic.

Ei, não me lembro, eu agradeci a Bia Rickman? Não me lembro, então vou agradecer de novo, obrigada pelo comentário. Vou ver se te adiciono no meu msn.

É isso, o capitulo final.

Susana Snape!

Cap. 45 Voldemort já era...

Snape estava parado em frente a porta de McGonagall pensando se era uma boa idéia bater.

Professora McGonagall preciso falar com a srta Granger, poderia liberá-la?

Tudo bem.- ela responde muito contrariada.

O casal andou em silêncio, ela sabia o que ele desejava, tanto que pegou todo o material.

Já está na hora?

Quase, mas eu quero Ter certeza que você estará segura. Depois eu vou falar com Alvo e executar o plano.

Ela deu um beijo de boa sorte nele e ficou ali na expectativa.

Chegando em Hogsmeade, ele foi direto de encontro ao lord.

Snape, então gostou do presente?- o Lord perguntou com um olhar malicioso.

Apreciei muito, obrigado Lord.

Eu imaginei que a sangue ruim fosse ficar bonita nessa vestimenta.

Snape ficou roxo de ciúme.
- Não precisa me olhar desse jeito, eu não quero nada com a sangue ruim. E com esse corpo acho que mesmo que eu a desejasse não conseguiria nada a não ser admira-la.

Desculpe, eu...

Vamos começar o nosso plano e esquecer a sangue ruim.

Como o sr desejar, mas como eu lhe disse, temos que cuidar pois há uma possibilidade de dar de cara com o diretor.

Aquele velho idiota. Vai todo o dia na doceria?

Não, mas vai com muita freqüência

Eles foram para a Dedosdemel usando a capa da invisibilidade entraram no alçapão e lá Severo retirou a capa, começou a avançar com o Lord, preocupado por não Ter visto Alvo, então viu um vulto mais a frente, se animou pensando se Alvo, mas não era, era Minerva McGonagall com Alvo estuporado a seus pés.

Snape, realmente espero que você tenha aproveitado a noite com a sangue ruim, porque ela era a última.

McGonagall estuporou Severo e entrou na escola com o Lord.

Snape despertou com um cheiro pútrido no ar e uma goteira bem no rosto dele, estava em, um lugar úmido e meio escuro, viu Alvo perto e deu um jeito de acordá-lo estavam os dois sem varinha conseguiu acordar o diretor.

Snape, o que aconteceu?- o velho estava confuso.

McGonagall nos traiu, Voldemort está na escola. Mas onde estamos?

O velho olhou ao redor e disse a Severo.

Estamos na câmara secreta. Você não sente o cheiro do basilisco que Harry matou, nós como não achamos a entrada desse lugar e como não cheirava para o castelo, deixamos. Severo olhou tudo ao redor e então viu algo que lhe deu um grande susto, alguém que não devia estar ali estava.

Olhe Alvo, é Minerva e pelo que parece está aqui a meses, como pode?

Lembra de Manuella Hanz?

Claro, era ridículo, nós os comensais da morte ficávamos levando recados para ela em nome do lord.

Pois é, eu estava desconfiado que Minerva estava muito parecida com ela, mas não tinha nem como cogitar que tivessem trocado de lugar.

E o sr não fez nada?

Como eu ia provar isso?

Alvo fez um truque sem varinha e Minerva começou a despertar.

Está tudo bem?

Alvo, como eu vim parar aqui?

Tudo foi contado a professora que ficou apavorada, lembrava que fora visitar Manuella mas não lembrava de mais nada a não ser de sentir-se mal na casa da ex colega.

Eles foram para a saída da câmara e deram de cara com um grande poço no qual eles estavam no fundo e além do mais estava fechado porém como sempre as coisas dão certo para o bem, Minerva viu uma moça conhecida sentada no ar.

Murta, por favor venha cá.

Olha só, vocês por aqui, pensei que só a pobre Murta andasse por aqui.

Não estamos passeando, estamos presos, vá chamar alguém.

Murta deu as costas aos três e ficou um pouco ali, depois os deixou.

Em no máximo uma hora, eles ouvem um barulho e uma luz logo em seguida invadiu o lugar.

Eram Harry, Ron e Hermione cada um montado em uma vassoura e com outra na mão.

Severo, você está bem?- ela pulou da sua vassoura em cima do namorado, o abraçando e apalpando-o para verificar se ele estava inteiro.

Estou bem, quem parece meio ruim é a professora McGonagall.

Severo- Mione começou a cochichar- eu vi a professora McGonagall antes de virmos para cá, como ela pode estar aqui?

Você viu uma mulher que está tomando o lugar de professora a um tempo, eu acredito.

Eles montaram nas vassouras, Alvo fez Minerva montar com ele na vassoura pois ela parecia que teria um desmaio a qualquer instante. Partiram para a casa dos gritos e Harry foi buscar Pomfrey quando terminou de explicar e acalmar a enfermeira os dois se dirigiram até a casa dos gritos, mas Harry ouviu um chamado, um chamado de cobra.

A Sra. seguiu até o diretor enquanto o garoto foi atras do chamado e acabou chegando ao terceiro andar da escola onde estavam Voldemort e uma senhora de cabelos loiros mas com muitos fios brancos no meio.

Harry Potter, quanto tempo, senti sua falta e você?

Eu não, nem um pouco.

Continuamos sem educação.

Só com quem merece.

Deixe eu dar um jeito nesse fedelho meu querido.

Nem pense se tocar em um fio de cabelo dele eu te mato.

Harry estava assustado com aquele pseudo relacionamento então ergueu a varinha e começou a duelar com Voldemort.

Pomfrey estava cuidando de Minerva quando Ron perguntou por Harry, a Sra. disse que ele havia ido atras de uns sons estranhos que eles ouviram no corredor.

Mione e Ron correram pelos corredores e ouviram maldições feitiços e contra feitiços vindos do terceiro andar quando eles chegaram lá a companheira de Voldemort ergueu a varinha e começou a duelar com Ron enquanto Mione fazia uma loucura tentava se aproximar de Harry.

A moça sabia que o amigo não poderia usar a varinha irmã da do inimigo para duelar e ao descobrir que possuía a varinha irmão da usada pela mãe do garoto, decidiu trocar. Quando estava perto do garoto, o Lord com um feitiço o atirou para cima dele, caindo os dois essa era a chance.

Harry use a minha varinha ou não vais vencer esse duelo. Essa varinha é irmã da de sua mãe e você tem os olhos dela, ou seja vais Ter muito mais poder com ela.

Harry voltou a duelar sem ver que seu amigo acabara de cair morto. Mione olhou Ron mas antes de começar a chorar iria se vingar, levantou a varinha e começou o duelo com mulher. Hanz era muito boa, mas Hermione teve o melhor como professor então em poucos minutos ela estava dominada, estuporada e sem varinha.

Harry estava um pouco nervoso, mas atacava e contra atacava com muita rapidez. Então estava na hora, tomou coragem e declarou.

Um de nós tem que morrer como diz na profecia então, será você, Avada Kedrava.

O Lord começou a flutuar, uma energia negra abandonou seu corpo e começou a girar enquanto algumas faixas de luz se juntavam a grande energia. Severo e Alvo chegaram ao corredor nesse meio tempo. Seu braço ardeu, ele levantou a manga da camisa e sua marca saiu indo se juntar com a energia que envolvia o Lord essa massa negra se expandiu e entrou violentamente no corpo de Voldemort que começou a se desfazer primeiro, voltou ao estado de quase larva, depois foi derretendo entre gritos de dor e de tristeza de Harry que estava abraçado no corpo do amigo morto.

Alvo olhava tudo com um sorriso nos lábios, não pela morte de Ron mas pela destruição do Lord das trevas.

Severo, eu vivi para ver a queda dele, achei que não fosse ver isso. Posso morrer feliz.

Voldemort estava acabado, Harry matou Hanz com a varinha do amigo e depois ficou abraçado nele chorando enquanto Mione abraçava Severo contemplando o braço dele sem a marca negra. Chorou pelo ex namorado e amigo mas também porque seu amado estava livre de toda aquela maldade na qual estava metido até alguns minutos atras.

Quem decidiria as coisas agora eram eles mesmos.

O mundo mágico ficou sabendo daquilo e Ron virou Herói assim como Harry era.

Hermione e Severo pediram para serem esquecidos na hora de Alvo contar a história para o profeta diário, mas quando Snape entrou no salão principal com Mione após aquele dia, foi aplaudido em pé por toda a escola, olhou para a mesa dos professores sem saber então viu um jornal em cima de seu prato com a seguinte manchete.

"Professor de Poções de Hogwarts faz vezes de espião para salvar o mundo mágico."

Acho que você virou um herói querido.

Eu também estou achando isso e sabe de uma coisa.

O que?

Eu vou adorar.

Fim.