- Nós, da Galáxia Policial - disse o juiz, em um julgamento transmitido por rede hiperespacial para Hogwarts, com a ajuda de Yagami e de Washu - consideramos a ação procedente, considerando os réus Surien e Voldemort culpados por: associação ao crime, assassinato, uso de tecnologia eugênica e formação de quadrilha. A pena será prisão perpétua em Cápsulas de Detenção. Caso encerrado.

Naquele momento, quando o projetor mostrava as duas Cápsulas, contendo Surien e Volemort sendo mandados uma para cada lado do Universo, Harry e os demais não podiam deixar de bater palmas. Todos estavam ali, inclusive Ryoko, Myoshi, Washu, Kyone, Aeka e Sassami:

- Como puderam ver - disse Dumbledore - acabou uma era! Voldemort foi vencido! E como sempre enfatizei, foi por causa de pessoas que vieram do mundo dos trouxas que auxiliaram a nós, bruxos. Por isso, pela primeira vez na história da Magia, o Ministério da Magia oferece a trouxas a Ordem de Merlin de Terceira Classe. Senhoritas Washu, Ryoko, Kyone e Myoshi, por favor!

As quatro foram até a mesa principal, aonde receberam suas Ordens. Kyone e Myoshi, promovidas também pela Galáxia Policial como Comandantes-Detetives, agora eram chefes do setor da Via Láctea. Ryoko e Washu, consideradas anteriormente criminosas, tiveram suas fichas limpas, e Washu foi readmitida no Conselho de Ciências de Jurai.

Aeka as observava, com uma certa alegria e um certo ciúme quando Tenchi cumprimentou-as, principalmente a Ryoko. Mas Aeka agora não se preocupava mais tanto com isso: viver um ano como uma bruxa, apenas uma simples bruxa, havia lhe ensinado muito mais do que os muitos anos de estudos que teve para se tornar a Sucessora do Trono de Jurai.

- Não podemos deixar de esquecer aqueles entre nós que são bruxos. Para os seguintes nomes foram oferecidas as comendas da Ordem de Merlin da Segunda Classe: Narcisa Malfoy, Rúbeo Hagrid, Katsuhito Masaki, Sirius Black, Remo Lupin e para a senhorita Aeka, nossa professora de Etiqueta da Magia, e também para a primeiro anista de Grifinória Sassami.

Os seis foram muito aplaudidos. Rúbeo chegou a chorar de emoção. Harry podia ler nos lábios de Hagrid as palavras: "Pode ficar orgulhoso de mim, papai!". Harry sabia que Hagrid perdera o pai cedo e que depois Hagrid fora expulso por um crime que não cometeu. Porém, agora, Hagrid fora inocentado e obtivera uma licença especial do Ministério da Magia para voltar aos estudos em Hogwarts mesmo para terminar sua formação como bruxo.

- E, agora temos as comendas, muito honrosas diga-se de passagem, para os alunos do quinto ano que obtiveram, por sua bravura e heroísmo em batalha, as comendas da Ordem de Merlin da Primeira Classe. São eles: da Sonserina, Draco Malfoy.

A mesa de Sonserina aplaudiu Draco, mas alguns com menos entusiasmo, porque sabiam que a Ordem de Merlin dele havia custado caro para suas famílias. "Danem-se!", pensava Draco, enquanto a comenda era pregada em suas vestes, "Nunca disse para eles ficarem do lado dos perdedores!".

- Da Grifinória, Hermione Granger!

Hermione correu para a mesa dos professores. Era uma realização para Hermione, para Dumbledore, e para qualquer bruxo que acreditava na força dos bruxos de sangue comum: Hermione era a primeira bruxa de sangue comum a ser condecorada com a comenda da Ordem de Merlin da Primeira Classe. Nunca um bruxo de sangue comum fora tão longe.

- Da Grifinória, Ronald Weasley!

Rony escutava seus irmãos Fred e Jorge e sua irmã Gina puxavam um coro: "Roniquinho! Roniquinho!". Claro que isso corava Rony, mas ao longe, no fim da mesa, Rony podia ver também os pais de Hermione e seus próprios pais e irmãos: Rony não podia deixar de notar uma certa inveja no rosto de Percy, que tanto imaginava que o plano de Dumbledore fosse dar errado e que, no final, deu certo de cima até embaixo.

- Da Grifinória, Tenchi Masaki!

Tenchi passara por um ano difícil, mas no final valera a pena: descobrira tudo sobre ser um bruxo, fora campeão escolar em Hogwarts de quadribol (uma final emocionante de 350 a 340 entre Grifinória e Lufa-Lufa, com uma bola salva por Tenchi segundos antes de Harry pegar o pomo para a Grifinória e oferecer a vitória a Cedrico Diggory), enfim, passou a acreditar mais em si mesmo.

- E da Grifinória, Harry Potter!

Agora Harry podia se orgulhar de verdade, pois agora não era mais o Menino-Que-Sobreviveu, agora ele era O Harry Potter mesmo! Ele vencera e superara tudo, principalmente suas dúvidas e temores. Enquanto a comenda da Ordem de Merlin de Primeira Classe era pregada nas suas vestes, ele observou a todos que ajudaram-o todos esses anos. Todos ali: até mesmo Draco, que continuava arrogante como sempre, não pode deixar de lançar-lhe um sorriso do tipo "você é bom, mas não tanto quanto eu", o que Harry interpretava como um elogio.

Sirius e Lupin, no meio da mesa da Grifinória, pareciam apenas dois quinto-anistas como eles: Sirius participou do coro "Roniquinho!" para Rony, e aplaudiram para todos os demais com entusiasmo.

Mas, ao ver a comenda escrito "Ordem de Merlin" e atrás "Dedicamos essa comenda da Ordem de Merlin, Primeira Classe, a Harry James Potter, por serviços abnegados prestados ao Mundo da Magia, mesmo sob risco de vida", Harry pensou apenas em duas pessoas:

- Papai! Mamãe! Isso é para vocês! - disse baixinho Harry, enquanto uma pequena lágrima escorria, de alegre tristeza e triste alegria.


O jantar de encerramento que se seguiu foi um dos melhores em todos os mil anos de Hogwarts. Pela primeiríssima vez, foi declarado um empate entre TODAS as quatro casas, que foram consideradas vitoriosas "por não terem demonstrado o medo, mas sim a virtude, no momento de dificuldade, e por terem se auxiliado em momentos terríveis compartilhados por todos".

No dia seguinte, todos embarcaram de volta para casa, no Expresso de Hogwarts. Quando estavam chegando em King's Cross, Rony perguntou:

- Tenchi, pretende continuar estudando magia?

- Sim... Já conversei com o professor Dumbledore, com o Ministério da Magia Inglês e com o Xogunato da Magia Japonês e eles não viram empecilho. Aeka e Sassami também vão continuar.

- E os demais?

- Washu deve voltar para Jurai. Ryoko quer transportar cargas honestamente pelo espaço. Kyone e Myoshi agora têm muito o que fazer como chefes do setor da Via Láctea da Galáxia Policial, e o vovô quer voltar ao nosso templo.

- Bem - disse Rony, enquanto desciam e passavam a barreira da plataforma 9 e ½ - qualquer coisa sabe aonde nos encontrar.

- Sei. - disse Tenchi.

- Harry, e quem vem te pegar hoje? - disse Rony.

- Ei, Harry, vamos nessa! - disse Sirius, esperando-o com um carro, um velho Corvette 1969 Turbo vermelho.

- Uau! - disse Rony - Que carro!

- Ei, Rony, Mione, Tenchi? - disse Sirius - Que tal uma visita lá em casa?

- Vovô? - disse Tenchi.

- Vá, Tenchi! - disse Katsuhito, feliz - Você já sabe o que fazer, é bem grandinho para decidir as companhias que quer ter.

Katsuhito, Aeka e Sassami foram para outro lado, procurando ir para Heathrow, o Aeroporto Internacional de Londres, para voltarem ao Japão.

Os quatro subiram no Corvette, e foi quando Sirius disse:

- Prendam os cintos! - enquanto colocava uma fita no toca-fitas. Born to be Wild.

Harry teve a impressão de dèja vú.

- Espera aí, Sírius! - disse Harry, ao perceber os bancos muito confortáveis - Você não...

- Se segura!

O Corvette cantou os pneus, acelerou um pouco e decolou.

Levando todos para uma nova vida.

Uma vida de paz.

Fim