Nota do autor: As personagens de Beyblade não me pertencem. A fic é Yaoi, se não gostas não leias. Esta fic é baseada numa fic que li em inglês, mas que já não está neste site.

A nossa história começa no Verão. Estava um dia muito quente e os Blade Breakers decidiram ir para a praia. O Kai, que detesta ir para locais onde estejam muitas pessoas, decidiu que não queria ir. Para surpresa deste, o Ray também decidiu que queria ficar em casa em vez de ir para a praia.

Os outros Blade Breakers, vendo que não conseguiam persuadir o Kai e o Ray a irem com eles, decidiram pôr-se a caminho da praia, deixando os outros dois em casa.

O Kai sentou-se calmamente num dos sofás da sala a ler um livro. O Ray sentou-se noutro sofá e ligou a televisão. Na meia hora seguinte, o Ray mudou de canal mais de sete vezes, levantou-se do sofá, foi até à cozinha, sentou-se novamente e ficou a olhar para o Kai.

"Kai?"

"O que foi?" – perguntou o Kai, levantando os olhos do livro.

"Hum… nada, desculpa ter-te incomodado." – disse o Ray.

O Kai voltou a baixar a cara e continuou a ler o livro.

Um minuto depois…

"Kai?"

"O que foi agora?" – perguntou o Kai, mal-humorado.

"Bem… hum… é que…" – o Ray corou. – "Bem… que livro estás a ler?"

"Foi preciso enrolares tanto para me perguntares que livro estou a ler?" – perguntou o Kai. – "Bem, este livro chama-se Como não perder a calma quando se tem de conviver todos os dias com pessoas que têm mentalidade de crianças de cinco anos. Foi o Tala que me mandou. Disse que me ajudaria a ter mais calma com o Tyson."

"Ah… obrigado Kai." – disse o Ray, voltando a virar-se para a televisão.

Cinco minutos depois…

"Kai?"

"Outra vez Ray? O que queres agora?" – perguntou o Kai, que já estava a ficar verdadeiramente zangado.

"Já alguma vez beijaste alguém?"

"Hum… não é da tua conta Ray." – disse o Kai, voltando a sua atenção para o livro.

"Bolas… eu só queria saber. Estás de mau humor hoje." – disse o Ray.

O Kai ignorou o Ray.

"Mas… sabes como se beija?" – perguntou o Ray.

O Kai olhou surpreso para ele.

"O que foi? É que eu… nunca beijei e… queria saber se me podias dar alguns conselhos. Ou mostrar-me como se beija, sabes, as posições dos lábios e essas coisas…" – disse o Ray, corado e nervoso.

O Kai fez um sorriso de troça: "Vem aqui."

"O quê?"

"Aproxima-te. Vou ensinar-te como se faz." – disse o Kai.

O Ray levanta-se nervosamente do sofá e foi até ao pé do Kai.

"Ok, vamos lá começar. Primeiro estica os teus lábios."

"Assim?"

"Pelo amor de Deus Ray! Tu não estás a chupar um limão!"

"Ei! O que raio quer isso dizer? É a primeira vez que tento beijar!" – gritou o Ray, furioso.

"Tem calma. Queres aprender ou não?"

"Hunf… sim. Vá continua."

"Óptimo. Tenta de novo, mas desta vez não estiques tanto os teus lábios."

"Certo. E agora, está bem?"

"Sim, agora está. Agora fecha os olhos e inclina-te para a frente."

"Ok." – o Ray fecha os olhos e inclina-se para a frente. – "Assim?"

"Sim, é exactamente isso." – disse o Kai sorrindo.

Segundos depois…

O Ray chega-se para trás: "Kai?" – disse o Ray, corado.

"E isto é tudo por hoje. Amanhã mostro-te mais coisas." – disse o Kai, pegando no seu livro e abandonando a sala, deixando lá um Ray corado e com o coração acelerado.

Então, o que acharam da fic? Boa, má, óptima, péssima, medíocre? Mandem uma review a dar a vossa opinião, não custa nada e vão fazer um escritor feliz!