Akuma

Disclaimer: Naruto não me pertence!

Sinopse: No dia de seu aniversário Naruto vai para seu "restaurante" favorito pensar sobre esse dia e o que fazer nele. YAOI. O casal? Ta na fic ué! ;Dd

Narração

"Falas"

Flashback

---------

A mesma hora de acordar. O mesmo jeito de se vestir. O mesmo jeito de se usar a bandana. A mesma hora de se sair de casa. O mesmo lugar a ir.

Em outras palavras, a mesma rotina...

Mas diferente dia.

É claro que fazer as mesmas coisas de sempre era completamente por seu querer. O fato de que seus (supostos) amigos não sabiam que dia era aquele era sua culpa.

E ele não reclamava disso...

Não o entendam mal, ser confundido por um outro Sasuke é a última coisa que ele quer! Não que ele queira ficar sozinho em seu próprio aniversário ele apenas não queria fica com alguém...

Confuso? Aqui está a explicação:

Se seus amigos soubessem provavelmente o arrastariam para o festival. E a última coisa que ele queria era ser encarado e ouvir sussurros chamando-o de demônio.

No fim é bem simples.

Mal chegou na Ichiraku e já pediu o de sempre, porém o que ele recebeu não foi o ramen de miso e sim o mesmo que ele havia comido antes do Chuunin Shiken.

"Mas... Não foi..." antes que o loiro pudesse completar sua frase o dono da barraca sorriu para ele e o interrompeu.

"É por conta da casa".

"Obrigado, mas eu não posso-" e mais uma vez ele foi cortado, porém dessa vez foi por Ayame.

"Aceitar um presente de vez em quando não faz mal, Naruto-kun." Ela falou sorrindo depois voltou para os fundos da barraca.

O loiro arregalou os olhos ao ouvir a frase novamente, mas logo um sorriso fazia seu caminho para seus lábios. "Itadakimasu!"

"Aff... Eu já disse! É um presente! Você aceita, agradece e é bom ficar feliz por recebê-lo!" ele disse com um tom de voz irritado enquanto cruzava os braços sobre o peito. "Você é complicado, sabia?"

"Eu não sou complicado!" O loiro protestou com uma caixa em suas mãos. "Eu agradeço pelo presente, mas..."

"Sem mas!" o outro disse enquanto passava a mão pela sua cabeça empurrando os longos cabelos ruivos para trás, voltou seus olhos vermelhos para o loiro e lentamente se aproximou dele. Com uma das mãos levantou o rosto dele e pressionou seus lábios contra os dele, com a outra ele pegou a caixa das mãos do loiro e abriu-a tirando uma corrente de ouro e colocando-a no outro. "Omedetou, koibito"

O loiro ficou vermelho, sempre ficava quando o chamava assim (e o ruivo sempre ria como agora), mas logo suas atenções foram voltadas para corrente, ou melhor, os dois pingentes. Um era um redemoinho e o outro um kanji que significa kitsune. "Arigato" ele disse sorrindo.

"Mas veja só! Você parece mais animado" disse o dono da barraca de ramen ao ver seu melhor cliente comer com a típica velocidade.

"É que eu quero voltar logo pra casa" ele respondeu e depois voltou a comer o ramen, o senhor apenas olhou para ele com uma sobrancelha levantada, mas depois resolveu classificar aquilo como uma fase da adolescência.

Já para Naruto a lógica era diferente: Para que ficar na rua sendo chamado de demônio quando ele podia passar o dia em casa com o próprio?

-Fim-

OMEDETOU NARUTO-KUN! Um feliz aniversário para esse loirinho que eu amo e adoro! Hehehe, o que vcs acharam do par? Algo ñ esperado? Ruim(se disser isso eu choro ..)? Coerente? Comentem! Afinal se esse loirinho não tivesse nascido o anime ñ existiria e se essa kitsune ñ tivesse atacado o anime ñ seria o mesmo! n.n

Akuma: Demônio

Omedetou: Parabéns

Koibito: Namorado, amante.

Kitsune: Raposa (dãh!)

Arigato: Obrigado (mais uma vez dãh!)

Se eu esqueci alguma coisa, me avisem. Review gente! É so apertar o go ali embaixo!