O guia da coleira
por A. Black

(com comentários absolutamente necessários de T. Potter)


Lílian e Tiago estão namorando. Sirius e Adriane continuam a sair juntos (embora eu ache que isso não vai ser por muito tempo...). Hestia e Remo passaram - finalmente - da fase "coro por seu olhar". Até Pedro conseguiu se engraçar com aquela lufa-lufana fofinha (será Levian ou Leviathan?)... Por que só eu continuo solteira? Será minha sina ficar sozinha? Estarei eu fadada à tia?

Merlin, onde eu errei? A perspectiva de ser chamada de tia pelos filhos de 'Bella' Lestrange e 'Cyssa' Malfoy é assustadora. Tão assustadora que acabo de perceber que: ou tomo uma atitude de uma vez por todas, ou Ted Tonks nunca vai conseguir me dizer mais do que "Boa tarde, senhorita Black".

Volto a revirar os olhos. Por que, com tantos homens no mundo, eu tinha que me apaixonar por um que, além de trouxa, é cego? Não que o fato dele ser trouxa seja um empecilho. Pelo menos, não para mim. Não posso dizer o mesmo da minha família, mas...

O que dizer? Mal posso esperar pelo dia em que tio Archibald queimará meu nome na árvore genealógica com seu velho e fedorento charuto. Esse é meu sonho de consumo desde que Sirius saiu de casa... Mas não vou perder tempo hoje tentando analisar as paranóias da minha amada família. Voltemos às complicações da minha vida amorosa.

- Ou falta dela, não é, priminha? -

(Pausa. Sons de coisas se quebrando. Gritos abafados. E depois, silêncio...)

Bem, agora que Sirius está sendo mimado por Adriane, que lança olhares fulminantes na minha direção e todos os meus outros amigos já voltaram a suas ocupações anteriores ao furto desse diário e o espancamento do meu priminho, continuemos com as minhas lamentações.

Ted Tonks. 22 anos. Cabelos escuros, olhos claros e gentis, alto, inteligente. Funcionário do Ministério da Magia na seção de relações entre trouxas e bruxos. Meu professor e examinador dos NIEMs na matéria de Estudo dos Trouxas. E, por um acaso do destino... minha paixão platônica.

Não é exatamente culpa minha. O Ministério devia ter mandado um velho ranzinza para o cargo. Um bruxo chato, arrogante, com quem eu pudesse aprontar e não por quem eu vivesse a suspirar!

Ted morava em uma fazenda perto de Godric's Hollow. Fizeram tantos feitiços de memória no coitado que ele acabou desenvolvendo uma resistência a obliviates. Ele me explicou uma vez que isso estava provavelmente ligado a questões de anticorpos e não sei mais quantos "corpos estranhos". Mas, bem... Isso não interessa...

Ele é engraçado, sabe? Divertido. Mas, como escrevi anteriormente, cego como uma toupeira. Ou melhor - completamente tapado. Não importa quantas diretas ou indiretas eu dê. Ele simplesmente não percebe que eu gosto dele!

Então... situações desesperadoras demandam medidas desesperadas... E é por isso que comecei a escrever esse diário. Ou melhor, começamos a escrever. Não é verdade, Tiago?

Andie, eu já não disse que diários são coisas absolutamente inúteis e perigosas? Isso não é um diário. É um guia!

Que seja, que seja... Eu chamo de diário, você chama de guia e assim todos somos felizes. Além disso, você precisa de mim tanto quanto eu preciso de você. Ainda não sei exatamente por que, mas...

Isso não é bem verdade, Andie...

Bem... Se não é verdade, por que você veio me procurar todo desesperado ontem?

- suspiro - Veja só, Andie... Eu e a Lily começamos a namorar nas férias de Natal, certo?

Certo.

E estamos chegando ao final do ano letivo, certo?

Certo.

E teremos um baile de despedida no final do mês que vem, correto?

Corretíssimo.

E a Lily adora dançar.

Eu sei disso.

E você adora dançar.

Modéstia à parte, eu danço desde os cinco anos de idade. Mais de dez anos de balé clássico têm que ter servido de alguma coisa. Então, sim, eu adoro dançar.

Só que EU não sei dançar.

Como assim, não sabe dançar? Eu já vi você em bailes, e você estava dançando.

Andie, uma coisa é... Por que estamos discutindo isso em um diário quando podíamos estar falando? Eu pensei que nós o usaríamos apenas quando não pudessémos falar ao vivo. Afinal, você é da Corvinal, eu sou da Grifinória... Mas, com esses cadernos, podemos escrever sozinhos que o outro vai ler a resposta. Em todo caso, nesse exato instante, só o que nos separa é a faia do lago.

Porque esse diário ficará registrado para a posteridade. E, quando eu me casar com Ted e tiver filhos, eles poderão saber como seus pais ficaram juntos.

Hum... Ok. Mas o que eu disse sobre isso ser um diário?

Não está mais aqui quem falou. Pode continuar agora? Explique o que significa esse seu "eu não sei dançar".

Muito bem... Uma coisa é você enrolar, ficar só dando um passo para um lado, um passo para o outro, enquanto distrai a mente do seu par tentando sufocá-lo com beijos... Mas dançar DE VERDADE... Eu fico totalmente fora do ritmo! Eu aprendi alguma coisa sobre isso durante... durante a semana de férias antes do ano novo... Mas, em todo caso, eu ainda não sei dançar o suficiente para me arriscar com a LILY numa pista de dança apinhada de gente. Se eu pisar no pé dela, ela me MATA

Não seja tão dramático... Ela só vai te fazer em picadinhos e cozinhar tudo em óleo fervente. E talvez servir o cozido com um pouco de molho rosé para o cachorro do Hagrid...

Andie, você não está sendo muito prestativa. E lembre-se de que você também tem um problema.

Por que você simplesmente não leva a Lily para um passeio romântico nos jardins, como despedida de Hogwarts, e só aparece no salão quando a música terminar?

Porque quando eu fiz essa sugestão, ela me olhou torto e disse que, se eu queria me despedir do castelo, me despedisse sozinho. Ela ia passar a noite dançando. E, se eu não estivesse com ela, azar o meu. Eu que morresse de ciúmes. Considerando que ela me disse isso depois de me pegar olhando para as pernas da Muldoon, talvez ela estivesse só brincando, não?

Brincando não seria a palavra mais adequada... Como é que você vai olhar para as pernas daquela perua com sua namorada do seu lado!

Não foi culpa minha! Ela estava me provocando!

A culpa nunca é de vocês...

Em todo caso... Eu preciso de você para aprender a dançar. Porque eu NÃO vou ficar sentado a noite toda olhando a Lily dançar com algum outro idiota que não seja eu!

Essa frase ficou ambígua... Você se chamou de idiota, Tiago, querido?

Hã... Esquece. Em todo caso, eu não vou deixar...

Não é interessante perceber que, quanto mais sem vergonha é o homem, mais ciumento ele é?

Andie, podemos parar com os comentários? Você me ensina a dançar. Não precisa falar para isso. Quem dá os conselhos aqui sou eu. Afinal, foi isso que você propôs. Você me ensina a dançar. E eu dou um jeito de te ajudar com o Ted.

Sim, esse é o trato. Mas quem me garante que, no final das contas, o Ted vai ficar comigo?

- risos - Você tem a garantia T. Potter para O GUIA DA COLEIRA. em cinco lições! Prepare-se, Andie... Porque, amanhã... Começaremos a planejar... O primeiro encontro!

Eu só espero não me arrepender de estar depositando meu destino em suas mãos...




Olá, pessoal! Olha a Silver louca aqui de novo... Dessa vez, com a continuação de Marauder's week! Sim! Depois de Essência Feminina e Marauder's Week aqui está a terceira e última parte da história! O guia da coleira! Huahuahuahuahua...

Bem, vamos explicar um pouco a história... Estamos a um mês da formatura do sétimo ano, e, como vocês puderam ver, Tiago está meio encrencado... E a Andrômeda, então, nem se fala... Ou eles se ajudam, ou vão perder as pessoas de quem gostam. Afinal, não é só pelo fato de ter que aprender a dançar que o Tiago está desesperado... Mas isso vocês vão saber no próximo capítulo.

Só para localizar um pouquinho vocês... A Andrômeda é corvinal, colega de dormitório de Adriane Stump e Marlene McKinnon. De resto, acho que dá para subentender no próprio texto...

Bem, mas voltando aos nossos amigos... Eles estão encrencados... Por isso, não percam! O primeiro capítulo da mais nova e louca comédia da Silver... Manual (não) amoroso do primeiro encontro. HUAHUAHUAHUA... Eles não vão nem perceber o que os atingiu...

Beijos,

Silverghost.