olah! eu sou a ágata e esta é a minha primeira fic... eu ainda sou uma novata a escrever as fics. mas espero que gostem...

mtos beijos fofox pra todos os que lerem...


Capitulo 1: o principio. (parte um)

Num hospital em Tomoeda…

Voz: Calma… tu consegues…

Voz2: aaaaaaaaaaaiiiiiiiiiii…. Tu dizes isso porque não sentes o que eu sinto.

Voz: Calma… Eu estou ao teu lado, Sakura. Nunca te vou deixar.

Sakura: Eu sei que sim, Shoaran. Eu sei disso.

Médico: Já estou a ver a cabecinha do bebê. Ele ta a sair.

Sakura: aaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii….

Médico: Parabéns! Teve uma menina…

Shoaran: Posso pegar nela?

Médico: Claro que sim! Enquanto isso eu vou ver como está a senhora Li… ela precisa de descansar.

Enfermeira: Dr. Haruke! A sua paciente está muito fraca. Ela pode morrer.

Dr. Haruke: Sr. Li, o senhor tem de sair deste quarto.(disse agarrando a pequena bebé nos seus braços e dando a uma enfermeira). A sua esposa está muito fraca e pode morrer.

Shoaran: O quê? A minha mulher pode morrer? Por favor deixe-me ficar ao lado dela…

Dr. Haruke: Tenho muita pena, mas não vou poder conceder o seu desejo. Tenho muita pena mas vai ter de esperar lá fora(abrindo a porta para ele sair).

Shoaran sai do quarto e vai em direcção a sala de espera ter com a Tomoyo e o resto dos amigos e familiares dele e da Sakura. Tomoyo mal vê Shoaran a entrar na sala ai ter com ele.

Tomoyo: Como esta a Sakura? E o bebê?

Shoaran: O bebê esta óptimo. Mas a Sakura está em perigo de vida. Eu estou tão preocupado com ela, Tomoyo. Eu não quero que ela morra. Eu não quero isso.

Tomoyo: Calma, Shoaran. Vai acabar tudo bem. Daqui a bocado o medico vem aqui dizer que esta tudo bem com a Sakura e com o bebê. Tu já vais ver. Como é o bebê?

Shoaran: Ela é linda. É muito parecida com a Sakura. "se a Sakura morrer, ela vai para a adoçao. Eu não vou querer lembrar-me que a minha flor de cerejeira esta morta sempre que olhar para ela. Mas se a Tomoyo souber disso, ela mata-me.)

Tomoyo: Vem ai o medico Shoaran…

Shoaran: Como ela esta dr.? Ela esta bem?

Dr. Haruke: tenho muita pena. A sua esposa faleceu. Ela não aguentou com as dores. Mas o bebê esta óptimo. Tem 45cm e pesa 3kg e 500g. Vai ser um bebê saudável (diz ao sair da sala de espera).

Shoaran: Tomoyo eu vou por a bebê para a adoçao. Eu não consigo tratar dela e alem disso eu não ia conseguir olhar para a cara da minha filha com medo de me lembrar da Sakura…

Tomoyo: Mas Shoaran…

Shoaran: eu estou a avisar-te do que vou fazer. Não vai valer a pena esforçar-te para que isso não aconteça. A minha mãe eu digo que a bebê morreu juntamente com a Sakura. Irei para a China para tratar dos negócios de família. Só tu saberás onde eu estarei.

Tomoyo: tu é que sabes. Sempre que quiseres falar sobre o que aconteceu ate hoje, eu vou estar aqui para te ajudar. A Sakura amava-te como ninguém. Ela não ia querer ver-te a chorar por ela ter morrido. Tu sabes do que eu estou a falar-te. Espero que não fazas nada mal feito daqui para a frente.

Passados 3 dias Shoaran foi buscar a menina com a Tomoyo. Ela insistira que ia com ele busca-la e pô-la para a adoçao. Depois de deixarem a pequena( chamavam-na assim porque ainda não tinha nome) na adoçao, Shoaran deixou Tomoyo em sua casa e foi para a casa dele e da Sakura para arrumar as suas coisas para ir no primeiro voo para a China. Enquanto estava a arrumar as suas coisas, encontrou uma coisa que ele tinha dado a sakura quando tinham 17 anos (eles têm 22 anos). Era uma moldura com ele e a Sakura quando tinha 16 anos.

Shoaran: Eu não devia ter posto a pequena para a adoçao. Ela não ia gostar disso. Mas agora já está feito. Ela deve ter herdado toda a magia de Sakura ( Sakura tinha posto o poder das cartas dentro do seu corpo. Ela podia chamar a sua magia sem precisar do bastão ou das cartas). É melhor eu me despachar, senão vou perder o voo. Eu nunca te vou trair sakura (agarrando as molduras que estavam em cima da mesinha de cabeceira). Eu não me vou casar outra vez. Eu juro-te.


Passados 14 anos…

Numa vila do norte do Japão, uma menina de 13anos conversava com as amigas no pátio da escola. Ela era um bocado alta, tinha cabelos cor de mel, ondulados e compridos (ate ao meio das costas) e olhos cor de âmbar. A menina parecia estar muito contente, e tinha razões para isso. Ela fazia hoje 14 anos. O ano passado os seus pais lhe tinham dito que ela fora adotada e que não sabiam se os seus pais estavam vivos ou não, mas que eles a amavam como se ela fosse deles.

Voz: Hei, tu aí ( a menina aponta o dedo pra si com um ar de interrogação) sim tu… passa-me a bola! Rapariga estúpida…

Menina: ele já vai ver quem é a rapariga estúpida… (ela agarra da bola e sem dar por ela, ela da um chute que lança a bola para longe.

Menina2: andas-te a treinar, Saki? (quando o Shoaran foi pô-la para a adopção ele tinha pedido para que quem adoptasse a sua pequena, lhe pusesse o nome de Sakura)

Saki: não tenho treinado, não. Que estranho!

Em Tomoeda…

Voz: os seus poderes estão a despertar. Teremos que ir buscar o Shoaran, querida Tomoyo….

Tomoyo: mas Eriol… tu não achas que vai ser difícil para ela nós aparecemos lá sem ela nos conhecer e dizer para ela que ela tem que vir com a quente…

Eriol: não te preocupes… nos contamos-lhe a historia toda….

-----------

nota da autora:

espero que tenham gostado... nao tenho mais nada para dizer... mandem muitas reviews... eu vou ficar á espera. mesmo para dizer mal... eu nao me vou importar...

fico á espera...