LOVE AND FUTURE PATHS - Amor e o futuro dos destinos - FINAL

De nada mais adiantava pensar no ocorrido ou se arrepender dele. Não importava se os resultados haviam sido catastróficos ou não, se os machucados sangravam ou se o culpado havia fugido. Havia alguém nos seus braços que não respondia. E não era um alguém qualquer. Era o amor de sua vida que estava nos seus braços. Depois, foi o amor da sua vida que ficou em uma cama de um hospital se recuperando. "Arriscou sua vida para me salvar de uma tragédia... Tudo o que ela disse era verdade, afinal... Suas palavras, as mais verdadeiras que alguém poderia obter...", pensava Yuri. "A raiva não me deixou perceber os outros sentimentos e eu quase a perdi... Layla, não acredito que quase a perdi... Você... Eu não pude suportar vê-la naquele estado...". Foi o amor de sua vida que o olhou com uma expressão de tristeza e súplica ao acordar e foi o amor de sua vida que o perdoou quando reconheceu seu erro, o qual pensava ser irremediável. O que viria a seguir?

O Sol nascia e, de um outro lado da cidade, alguém estava ao alto de um prédio em seu apartamento, refletindo sobre tudo aquilo. De nada adiantaria se matar, agora que o estrago estava feito. A culpa era sua. Era sua e nada mudava isso. Talvez teria sido só uma alucinação ter gostado dela... Ou será que não? Mesmo que não tivesse, tinha de esquecê-la e sumir por uns tempos. Estudar coisas novas, ou manter-se na sua carreira de trapezista, aprendendo novas técnicas. Ir atrás de Sora? Quem sabe? Talvez um dia voltasse ao Kaleido, pedisse desculpas pelos maus entendidos e... Não, não... As desculpas não poderiam se demorar desse jeito. Precisava fazer isso o quanto antes, ou seria tarde, tanto com Yuri quanto com Layla. Claro, mais com ela, mas procurava não pensar na companheira de palco com outros olhos. Sentou-se, pegou uma caneta e um papel e começou a escrever.

A carta foi entregue alguns dias depois pelo correio do Kaleido Star, sendo recebida por Kalos. Layla já havia recebido alta e foi, portanto, imediatamente ao Kaleido com Yuri ver o que Kalos queria. A essa altura, Leon já estava muito longe dali.

Kalos não disse nada quando entraram na sala, além de um "abra e leia". Ambos hesitaram. Já sabiam do que se tratava só de ver a caligrafia no verso da carta fechada. O que teria acontecido?

Layla abriu a carta e a leu em voz alta para que Kalos pudesse ouvi-la:

"Layla e Yuri,

Não sou nem nunca serei alguém muito formal para cartas; muito menos sou corajoso o suficiente para enfrentá-los cara-a-cara no momento. Por isso serei breve.

Yuri, eu espero que você algum dia me perdoe pelo ocorrido, assim como eu o perdôo, a partir de agora, pelo acidente com Sophie. Não sei se esse meu perdão agora vale de alguma coisa depois do que fiz, nem se estamos quites com isso, porque jamais poderemos comparar os nossos sentimentos perante essas duas pessoas, por mais que uma delas não esteja mais presente nesse mundo. Eu simplesmente enlouqueci sem motivo, e garanto que não foi a bebida que causou isso. Foi um momento na minha vida extremamente sem sentido e sem propósito. Olhei para a sua parceira com outros olhos, coisa que eu jamais fiz com ninguém, exceto Sora, e mesmo assim, não foi a mesma coisa. Sinto-me extremamente péssimo por ter sido tão baixo com vocês dois.

Ela é especial, por isso você a escolheu como parceira, em todos os sentidos. Não se preocupe, o que eu fiz jamais irá se repetir.

Layla, a você eu devo os outros cinquenta porcento de desculpas. Fui irresponsável desde o início. Depois, fui egoísta. Não pensei em você, no Kalos ou no Yuri quando decidi fazer tudo o que fiz. Realmente, você estava certa. Fui um monstro, um covarde. Não estou reconhecendo isso porque quero que sinta pena de mim, e sei que não sente. Estou dizendo isso porque quero que me aceite como um parceiro de palco, é claro, quando esse requisito for necessário. Não seria agradável ter de recusar um papel para não atuar com você, já que o alvo é o público, não é mesmo?

Perdoe-me por tê-la obrigado a fazer coisas que você não queria. Perdoe-me por ter desrespeitado o seu tão amado Kaleido Star e o seu tão amado... Romeu. Sim, está claro que vocês não só se gostam, como se amam. Nada pior do que um corte nas suas costas e um ciúmes incontestável de Yuri para provar isso. Pareço provocativo no momento, mas eu simplesmente estou escrevendo o que sinto. Desculpe-me se pareço inconveniente.

Finalmente, perdoe-me por tê-la machucado. Jamais me perdoarei por isso, mas espero que um dia você o faça. Espero que essa marca não fique nem externa nem internamente e que você continue cuidando do Kaleido como sempre fez.

Eu decidi me afastar por uns tempos daqui. Talvez seja uma decisão precipitada, mas não quero correr o risco de perdê-los para sempre. Graças à você, Layla, e à Sora, eu entendi o valor que as pessoas possuem e o que elas podem fazer quando determinadas. Por isso, talvez eu vá atrás dela, talvez eu volte para minha casa, talvez eu procure um outro lugar para ficar, por um tempo indeterminado. Garanto que será o melhor para todos nós... E pela primeira vez, essa é uma decisão que todos tomaram, sem nem ao menos consultar as consequências. Sei que, se eu voltasse agora, não seria bem-vindo. Por isso... Felicidades e... Au revoir.

Leon Oswald"

FIM.