Disclaimer: Zetsuai/Bronze pertence à Minami Ozaki. Esta é apenas uma fanfic de uma fã maníaca, sem fins lucrativos, apenas de realização pessoal.

Takuto's POV. Espero que gostem e reviews me deixarão contente! Boa leitura.

Zetsuyume (Desperate Dream)

O olhar perigoso me espreita, carregado de um desejo obsessivo. "Eu te amo", a frase repetida vezes e vezes, ecoando feito uma melodia e incômoda como o som de um disco riscado. Eu sei que jamais poderei escapar, que ainda que eu pense em fugir, no fim das contas serei encontrado.

Resgatado pelos braços que me envolvem possessivamente e me dão uma sensação de paz a qual nunca senti antes. Se ao menos eu não fosse fraco e covarde, deixar-me-ia envolver completamente. Mas eu não acredito no amor, não acredito nas pessoas, tampouco acredito em mim mesmo. Entreguei meus sentimentos e a pouca força que consegui ao futebol pois ele nunca me abandonaria. E ainda... ainda que Kouji me diga que sempre me amará, que nunca me deixará... eu não consigo acreditar em tais palavras. Esse tipo de sentimento não existe afinal e seria tolice viver preso a um sonho tão irrealizável.

Se ao menos eu pudesse viver este sonho, esta noite e não acordar nunca mais...

Se eu fosse capaz de amá-lo como ele diz me amar, então será que eu encontraria a felicidade? Muito embora eu já tenha desistido dela, também. No fim das contas, tudo termina em dor, em sofrimento, mesmo o amor leva ao tormento e se é assim, eu não quero dar vazão a este desespero em meu peito.

Pois mesmo que eu sinta paz quando estou nos braços dele, que por vezes me divirta estando a seu lado, que pensar em não acordar estando sob o mesmo teto que Kouji seja estranho... eu não estou pronto para dizer algo como "eu também te amo". As palavras às vezes podem parecer próximas a irromper para fora de minha garganta, mas de alguma forma, elas continuam presas. Até mesmo o amor leva ao sofrimento e se é assim, eu não quero amar.

Eu sou fraco e covarde e talvez esteja sendo realmente cruel para com ele. Talvez eu devesse sumir, sem deixar vestígios, sem que nem com todo ímpeto ele pudesse me encontrar.

Mas eu não consigo renunciar a isto que temos. E se eu não posso, é porque não o amo. Porém não quero acordar desta noite, não agora. Eu não quero causar a dor de ser deixado para trás.

Eu quero confiar em você, Kouji.

- Owari -