Ficou durante alguns instantes contemplando o ótimo trabalho do cabeleireiro no espelho. Deu mais uma pequena ajeitada em algumas mechas da franja e se virou para agradecer o jovem responsável pelo penteado. Jogou-se numa poltrona mais próxima e relaxou, ancioso para o início do show. Estava completamente distraído. Tanto que nem reparou na lenta proximidade de um alto moreno que, a passos de gato, chegou perto do loiro, e ao ver seu cabelo recém-arrumado, não resistiu em derramar toda a água que tinha dentro de uma garrafinha que carregava em mãos na cabeça do guitarrista, fazendo o mesmo dar um pulo para fora do sofá.

- PORRA, MIYAVI!! - Gritou. - ACABEI DE ARRUMAR O CABELO!!

- Eu sei! - Respondeu com dificuldade pelas gargalhadas. - Por isso mesmo!

Fechou a cara. Olhou brabo para seu reflexo no espelho e viu a catástrofe que Miyavi havia causado em seu cabelo. Alcançou uma pequena toalha pendurada ao lado do espelho e ainda em fúria, largou-a sobre a cabeça e esfregou-a por todo seu cabelo para secá-lo.

- Ahh Maaya-chan, não ficou brabo de verdade, ficou? - Abraçou o loiro pela cintura e apoiou o queixo no ombro do mesmo. Não obteve resposta. - Sabe que você ficou uma gracinha com esse cabelinho molhado? - Lambiscou o pescoço.

- Sai pra lá Miyavi! - empurrou o moreno para longe. - Tá, agora não dá mais tempo de arrumar meu cabelo de novo, vai ter que ir assim mesmo. - Bufou e reparou o olhar sapeca que o outro lançava para si. - O que foi?

- Nada não. - Sorriu. Chegou mais perto e acariciou atrás de sua orelha. Lambeu provocamentemente os próprios lábios e mordeu o piercing, criando uma certa proximidade do rosto do loiro, deixando o mesmo em um transe momentâneo. Em seguida virou de costas e saiu do camarim atropelando alguns staffs.

"Não entendo esse cara" foi a única coisa que pensou na hora antes de alcançar um pequeno doce no fundo de seu bolso e seguir o mesmo rumo que havia tomado o vocalista minutos antes, juntamente com o restante dos integrantes da banda.

Todos foram entrando no palco em uma determinada sequência, saltitantes. O público estava agitado e ancioso para o início do show, gritavam pelos nomes dos integrantes. Maya na empolgação já havia esquecido de seu cabelo e já começara a tocar animado, tinha um grande amor ao público, porém, apesar de toda a animação, sua mente estava um tanto distante, seu olhar hora ou outra desviava até o vocalista, que estava com uma blusa de manga comprida listrada azul e preta, e uma boina rosa e preta. Seguidas vezes, o vocalista percebia o olhar de Maya sobre ele e retribuia, o que o levava a passar próximo do guitarrista de vez em quando.

Continuou nessa troca de olhares durante uma boa parte do show, até que Miyavi decide se aproximar mais, e num movimento rápido rouba um beijo do guitarrista no meio da música, em frente ao público, que delirou com o ato quase indo á loucura. Maya quase caiu pra trás e deu um sorriso bobo, por um minuto ficou tonto e pensou que ia desmaiar. Sabia que Miyavi tinha essa mania de fanservice, e já não era a primeira vez que eles "brincavam", porém, dessa vez foi diferente. Ultimamente tem sido diferente a convivência com ele. Em alguns instantes caiu na real que estava no meio do show e voltou a se concentrar em seu instrumento, porém agora, sua mente estava cada vez mais distante.

O show foi um sucesso, ao término, todos se dirigiram para o camarim e comemoraram. Não demorou muito até chegar a van que os levaria até o hotel, com isso, um por um foi adentrando o veículo, os ultimos foram Maya e Miyavi, que ficaram nos ultimos bancos ao fundo da van. O lugar era apertado, fazendo com que os dois ficassem um tanto próximos, e Miyavi, ao notar o pequeno constrangimento do companheiro não resistiu em brincar mais um pouco com o mesmo. Deitou sua cabeça no ombro do loiro deixando o rosto próximo ao pescoço do mesmo, fazendo sua respiração bater em sua nuca, o que o fazia arrepiar-se, e escorregou lentamente uma de suas mãos até parte interna de sua coxa. Maya ruborizou até o ultimo fio de cabelo mas não se atreveu a mexer um único dedo, abaixou o rosto em direção ao do outro, aproximando-os. Miyavi aproximou mais e deu uma pequena lambida nos lábios de Maya, que entreabriu os seus á espera de algo a mais, e foi atendido. Miyavi em poucos instantes depositou um inocente selinho na boca do outro, levou a outra mão á cabeça de Maya e puxou-a para ter mais facilidade em capturar seus lábios em um beijo mais profundo, adentrando a boca do mesmo.

Maya sentiu seu estômago dar um pulo, e, inconscientemente, seu corpo ia se virando em direção ao moreno ao seu lado, que se aproximava por inteiro cada vez mais. Decidiu agir também e levou a mão ás costas do vocalistas e puxou para perto de si, em seguida escorregou-a para a cintura do mesmo, puxando mais ainda, enquanto a outra mão se encontrava em volta do pescoço de Miyavi.

-Hey Maya, Meevs, olha o sexo aí atrás! O show já acabou! - Disse outro integrante da banda ás gargalhadas que estava um banco á frente dos dois, conversando sobre o live com o restante que de início nem prestara atenção nos dois do último banco.

Miyavi apenas riu, mas não respondeu, Maya, ruborizado, ficou olhando janela á fora, procurou qualquer coisa mais interessante para prestar atenção para poder se distrair. Não adiantava, tinha uma dependência doentia de doces. Enfiou a mão no bolso da calça á procura de algum, sem sucesso. Suspirou e continuou olhando pela janela até ouvir Miyavi abrindo uma mochila que sempre carregava para os camarim nos shows. Desviou o olhar e arqueou as sobrancelhas, curioso pela procura do moreno de algo dentro da bolsa.

- Pra você, Maya-chan! - Sorriu e estendeu para o guitarrista um pirulito da marca Chupa Chupn que havia retirado da mochila. - Acho que desse você nunca provou não é?

- Miyv... - Estendeu a mão e apanhou o pequeno doce com a mão e sorriu. - Muito obrigada! - Desembrulhou o doce e sentiu seu mundo "endoçar" ao colocá-lo na boca. Olhou de canto para Miyavi que agora já estava participando da conversa com os outros integrantes da banda.

Sentiu o coração bater mais forte ao lembrar do ocorrido anterior, não sentiu que foi um simples fanservice, até porque nem estavam em frente a algum publico ou a alguma câmera no momento. Sentiu algo a mais...algo diferente. Algo que certamente queria sentir de novo.

Miyavi de repente se excluiu da conversa, olhou para Maya e sussurrou em seu ouvido.

-Calma Maya-chan, estamos quase chegando no hotel. - Deu uma piscadela e voltou a conversar.

Maya sentiu esquentar, virou-se rápido para a janela novamente e sorriu, não somente pelo doce sabor do pirulito que havia ganhado do amigo, mas por um sentimento enorme de felicidade que o havia preenchido de repende. Olhou para o céu e reparou nas estrelas, o céu estava muito bonito naquela noite, que certamente seria memorável, principalmente a seguir, que sentiu o veículo parar e avistou o hotel ao outro lado da rua.