Resumo: Harry e Gina voltam ao passado, para a época em que os pais de Harry estavam cursando seu último ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts.
Com a ajuda de todos, eles tentam mudar totalmente esse passado, para que o destino de todos os que caíram nas mãos de Lord Voldemort seja diferente, tantos assassinatos sejam evitados, a guerra e o caos provocado por Voldemort não seja tão intenso e Harry possa ser feliz ao lado de seus pais e amigos, sem se preocupar que haja um assassino atrás dele.

Destruir as Horcruxes e derrotar, de uma vez por todas, Lord Voldemort, não será nada fácil, mas eles irão até o fim...

Trailer

O mundo bruxo estava em guerra...

A luta não cessava e o campo de batalha escolhido fora Hogwarts. A Marca Negra pairava sobre o céu límpido e estrelado do castelo.

Gina bolou um plano...

- Eu sabia que você iria até Voldemort para salvar todos, então criei um plano para te salvar e ele pensasse que estivesse morto! – respondeu ela, às lágrimas.

- Pode me contar que plano é esse? – pediu Harry se sentando ao lado dela.

Descobertas são feitas...

- Tiago Potter, eu sou seu filho – respondeu Harry.

A busca pelas Horcruxes, no passado, começa

- Então, professor, encontrou a primeira Horcrux?- perguntou Harry após alguns momentos em silêncio.

Conquistas...

- Ah é? E quem estou esquecendo? – perguntou ela, com a voz fraca, sem conseguir desviar seus olhos verdes dos castanho-esverdeados do rapaz.

- De você, ruivinha – murmurou ele, roçando seu nariz no dela, fazendo-a tremer com aquelas palavras.

Os mesmos marotos de sempre...

- Cala a boca, seu idiota! – disse Snape, ficando com mais raiva ainda, mas, em vez de ficar vermelho, começou a brilhar num tom amarelo fosforescente. Tiago e Sirius não se agüentaram em pé. Tiveram que sentar no chão de tanto rir.

Surpresas...

Empurraram o retrato da Mulher Gorda e saíram. Pelas janelas era possível ver o céu estrelado e aveludado.



Noite perfeita para levá-la até aquele lugar que descobri há um tempo... – pensou ele sorrindo.

Aprontando mais...

- Me. Deixa. Em. Paz! – disse Snape, tentando controlar a raiva, pois sabia que não podia contra os três.

- Se um dia fizermos isso, nos interne, serei chamado de louco! – falou Tiago, arrancando risadas de Harry e Sirius.

- Hora de entrar em ação – falou Harry.