"Lembre-me de jogar Lily Evans em um caldeirão de água fervendo!" Pensou Flávia enquanto pintava a parede. "Almoçar com Sirius Black. Já não me basta ter tomado café da manhã e ter ele como vizinho? Lily ainda tem que fazer nós passarmos o dia juntos?"

Pintando o teto encontrava-se Sirius que, às vezes, dava uma olhada para as coxas da ruiva que aparecem com o short minúsculo que ela estava usando.

"Ela é uma Sonserina Sirius, por mais que Lily diga que ela é uma boa pessoa, você sabe que não é assim!"

- O que você me olha tanto Black? – perguntou Flávia virando-se e encarando o moreno que ainda tinha os olhos nas pernas dela, Flávia acompanhou o olhar. – Só nos seus sonhos Black.

- Nós até poderíamos nos dar bem por esse lado, se você não fosse tão insuportável – disse Sirius analisando ela com os olhos.

- Desculpe Black, só fico com homens que tenham QI – respondeu Flávia devolvendo o olhar.

- O que me enquadra – Sirius sorriu malicioso.

- Ai, não aguento mais isso! – rosnou Flávia e com um gesto da varinha pintou todo o quarto. – Agora só temos que esperar a Lily e dizer que estamos cansados!

Flávia ia sair do quarto quando tropeçou em uma lata de tinta e caiu batendo na escada, que foi abaixo levando Sirius com ela.

- Essa não é a semana – disse Sirius tonto por que bateu a cabeça e sentando-se apoiado na parede.

- Você esta bem, Black? – perguntou Flávia quando viu que ele não iria levantar.

- Pareço bem, Mansur? – perguntou com a mão na cabeça e uma expressão de dor.

Flávia muito a contra gosto ajoelhou-se ao lado dele, tentando afastar a mão dele da testa.

- Me deixa ver, Black – exigiu, com um forte puxão afastou a mão.

A testa do Sirius tinha um filete de sangue, mas pelo escândalo devia estar doendo muito.

- Vem – disse Flávia passando o braço dele pelos ombros e puxando-o para cima.

Sirius ainda esta meio grogue, mas conseguiu chegar até o quarto da Lily e do James, onde Flávia largou-o na cama.

- Logo passa – disse Flávia recebendo um olhar mortal. – Vou preparar o almoço.

Ela desceu as escadas, não precisava admitir para o Sirius que ia sim ligar pedindo o almoço, pois é uma completa negação na cozinha.

Resolveu pedir uma pizza e colocou num prato quando chegou, para fingir que não era da pizzaria. Subiu as escadas com a pizza e duas cocas que achou na geladeira.

Sirius esta gemendo no quarto, Flávia revirou os olhos pedindo paciência.

- Você consegue comer Black? – perguntou largando a pizza na cama e sentando o mais longe possível do Black.

- Eu estou tonto, mas ainda sei onde fica minha boca, Mansur.

- Que bom então a ocupe com a comida Black! – mandou Flávia pegando um pedaço de pizza.

Sirius olhou desconfiado para a pizza, mas logo se serviu.

- Pode me passar o numero da pizzaria depois – Flávia fingiu que nem tinha tentado esconder o fato.

- Claro, mas vai que você queira roubar minha mesa nela? – respondeu sarcasticamente.

- Fazer o que, se todos preferem um Grifinório? – Sirius respondeu sarcástico.

- Bom, os homens preferem as Sonserinas – respondeu Flávia no mesmo tom.

- Nem todos.

- Ainda não conheci um que não quisesse.

- Eu não quero.

- Admita Black que todas as noites enquanto você transa com vadias diferentes você me imagina lá.

- Não pegue seus sonhos para meus sonhos Mansur.

Flávia riu e pegou outro pedaço de pizza.

- Deve ser difícil pegar só trouxas não é? Porque bruxos não querem nada com uma Sonserinasinha nojenta.

- Por que difícil? Tem trouxas que compensam – falou a ruiva não ligando para a implicância do Sirius.

- Você nunca vai ter Sirius Black para ver o que realmente compensa – disse Sirius malicioso.

- Você acha mesmo que se eu te quisesse eu já não teria tido? – perguntou Flávia. – Eu vi o jeito que você olhava minhas pernas hoje.

- Olhar não quer dizer que eu vá te comer – disse Sirius.

- Mas quer dizer que você deseja isso.

Nesse momento eles foram interrompidos pelos quatros que entraram no quarto e olhavam curiosos para os dois.

Um inclinado para o outro se olhando e com um pedaço de pizza nas mãos. Acho que dessa vez eles terão que dar uma explicação.

- Black está se fazendo de doente – disse Flávia comendo seu pedaço de pizza tranquila.

- Eu estou sangrando! – Sirius apontou para a cabeça com o pedaço de pizza, mas a testa já estava limpa.

- Eu vou para casa – disse Flávia pegando a pizza e levando com ele.

- Me espere aí! A pizza também é minha – com um pulo ágil para quem estava mal, Sirius saiu atrás dela.

Lily sentou na cama com um sorriso enorme, Remus, Fabyanna e James a olharam ainda chocados.

- Talvez não seja tão dificil assim…


"Maldito! Maldito Sirius Black!" Pensou Flávia antes de fazer um feitiço para não vir o som do apartamento ao lado. Claro que agora ela já estava acordada e não iria dormir fácil. "Tenho que me lembrar de reclamar do barulho e de sempre fazer um feitiço antes de vir dormir!"

Com pensamentos nem um pouco bondosos, Flávia levantou-se e foi tomar um banho para sair.

Havia um barzinho ali perto do qual Flávia gostava muito, normalmente era calmo e aconchegante.

- Mansur! - exclamou uma voz atrás dela. Flávia virou-se nem um pouco animada em ter que conversar com o Lufa-Lufa. Mas mudou totalmente de ideia ao vê-lo.

- Éder? - perguntou como se para checar. O garoto magricela que a perseguia no colégio tinha realmente mudado! Agora os cabelos castanhos estavam impecavelmente penteados e o corpo definido.

- Oi Flávia, posso me sentar? - perguntou e Flah fez que sim com a cabeça voltando a sua expressão normal. - O que anda fazendo?

- Aguentando uma Lily Evans grávida – falou a garota em voz rancorosa. Éder riu.

- Lily está gravida? Ela sempre foi tão maluca! Deve estar deixando vocês loucos!

- Você nem sabe o quanto – sussurrou Flávia. - E você o que anda fazendo?

- Sou auror e estava em Nova York, mas agora me mudei para cá.

Flávia teve a bondade de fingir interesse quando ela começou um grande discurso sobre a atual vida dele.

Sirius Black estava despedindo-se da morena quando viu Flávia saindo do elevador com Éder, um sorriso de desdém formou-se em seu rosto.

- Olá Mansur, como você disse: sempre consegue uns trouxas burros – disse Sirius, Éder franziu a testa para ele enquanto Flávia sorria zombeteiramente.

- Eu não sou trouxa Sirius, Éder McLanf. Lufa-Lufa, um ano mais adiantado que vocês – apresentou-se Éder fazendo Sirius adotar uma expressão de desdém ainda maior.

- Isso comprova o que dizem sobre os Lufanos.

- E o que dizem Black? - perguntou Éder não muito amigável.

- Que são todos burros!

Enquanto Éder ia para cima do Sirius, uma Flávia divertida entrava no apartamento e fechava a porta na cara dos dois.

Tirando o feitiço ficou ouvindo os xingamentos na briga até eles se cansarem demais até para xingar.


- Você parece feliz! - disse Lily olhando com curiosidade Flávia, que chegou com um sorriso no rosto.

- A noite foi muito divertida – disse Flávia indo para o quarto começar a pintar.

- O que foi isso? - perguntou James que achou estranho o bom humor da ruiva. Lily deu de ombros. - Algo me diz que Sirius não irá chegar bem humorado hoje.

Foi James começar a falar para um Sirius detonado aparatar na sala.

- O que aconteceu com você? - perguntou Lily enquanto James o olhava curioso e sorridente.

- Só uma briga – disse Sirius fazendo uma careta para o amigo.

- Que houve? - gritou Faby assim que aparatou junto com Remus na sala.

- Uma briga – disse Sirius de mal-humor e Lily começou a rodeá-lo com feitiços de curar. Depois de alguns minutos, ele estava com a aparência bem melhor.

- Ótimo! Agora você pode começar a pintar o quarto! - disse Lily sorrindo. Sirius subiu bufando. Lily olhou surpresa para Faby e Remus. - O que vocês estão fazendo aqui?

- Visitando? - sugeriu Remus.

- Vão visitar as lojas então! - mandou Lily.

- Expulsa da casa da minha melhor amiga! - gritou Faby escandalosamente.

- Dá para parar de gritar? - pediu Flávia descendo as escadas e indo para a cozinha pegar um refrigerante.

- Eu grito sim! - gritou Faby só por birra.

- Vamos Byh! - pediu Remus e, pegando a mão da garota que o olhou com raiva, desaparatou levando-a junto.

Assim que Flávia subiu sorridente, Lily olhou brincalhona para James.

- Sim! - respondeu James correndo para a mesa do canto para ouvir a conversa de Flávia e Sirius.

- Depois dizem que são só as mulheres as fofoqueiras!

- Mas foi sua a ideia! - acusou James.

- Eu só quero ajudá-los – respondeu Lily.

- Se você não tirar esse sorriso imbecil da cara... - ameaçou Sirius para uma Flávia que sorridente pintava o outro lado da parede.

- Vai fazer o quê? - perguntou Flávia rindo ainda mais. - Ganhar outra surra?

- Você não viu o estado do Lufa-Lufa, por isso...

- Ah! Claro! Você fez o que? Acertou-o com seus chifres? – debochou Flávia.

- Não, dei o seu veneno para ele tomar mesmo – disse Sirius mais jogando tinta do que propriamente pintando.

- Não jogue tinta em mim Black! - mandou Flah fugindo para longe de um jato que veio na sua direção.

- Eu não aguento mais você! - acusou Sirius.

- Não acha que eu estou contente de ter que lhe aguentar, acha? - perguntou Flávia.

- Na verdade acho! E acho que esse plano da Lily de nos fazer trabalhar juntos foi ideia sua!

- Oh! Claro! Porque eu gosto de ficar sem ar para respirar já que ele é ocupado todo pela sua arrogância!

- Eu te odeio Mansur! Dês do primeiro ano! - declarou Sirius.

- Você não me odeia nem a metade da metade da metade do que eu te odeio! - falou a ruiva.

- Odeio sim! - disse Sirius se aproximando furioso.

- Não odeia não! - disse Flávia.

- Odeio sim! - disse Sirius agarrando-a pela cintura encostando-a na parede e beijando-a.

- Não odeia não – sussurrou Flávia sem folego empurrando-o para longe.

- Pode ter certeza que sim!


- Ai! Vamos sair James! - falou Lily convocando a bolsa dela.

- Por quê? - perguntou James perplexo.

- Não estou a fim de ver meus melhores amigos se agarrando! Vamos! - mandou Lily puxando-o

- Onde vamos? - James mal teve tempo de perguntar e ela já desaparatou.

- O lugar mais lindo do mundo! - disse Lily num espaço de grama verde com um lago que tem em Hogsmeade, onde James havia pedido-a em namoro e casamento.

- Claro, fui eu que escolhi – disse James orgulhoso.

- Mas foi Remus que ajudou na decoração, eu sei – disse Lily sorrindo.

- Sirius fofoqueiro! - retrucou James brincando. - Eu estou muito feliz Lily!

- Eu sei – disse Lily sorridente. - Eu também estou.

- O primeiro presente que vou dar para o Harry vai ser um pomo!

- Acho que ele nem vai saber a utilidade e você que vai ficar brincando com o pomo! - acusou Lily rindo deitando-se na grama com James ao lado, com o braço debaixo da cabeça dela e brincando com os cabelos ruivos.

- Você descobriu meu segredo – sorriu James beijando-a.


N/A (AdlaPoynter): Oooooooi pessoas! *-* Quanto tempo!

Gente, sinto muito, muito, muito mesmo pela demora pela postagem do cap. Vou dizer que a culpa foi toda da Cah! (Ela vai me matar quando ver isso aqui, é.) Brimks, a culpa foi toda e exclusivamente minha. Eu lembro que quase todo dia ele vinha no msn me chamar pra a gnt escrever a fic. Mil desculpas pela demora, é só isso que eu posso fazer, e como compensação pela demora, aqui está um capitulo quentinho e enorme! O próximo capítulo já está sendo planejado, não se preocupem que não irá demorar muito! Espero que tenham desistido da fic, porque eu não desisti dela. Boa leitura!

N/A: (Caroline Evans Potter): Eeh a culpa é toda dela siiim! Hoho. Mentira também tenho parcela de culpa aquí. Eu estava com saudades! Agora que voltei a ativa parece que meus leitores sumiram, embora eu ache que mereça sim, eu meio que sumi dois anos, é muito, muito mesmo! Mas espero que perdoem e comentem esse capitulo que admitam é grande siim! Beijos, saudades. S2

AdlaPoynter e Caroline Evans Potter respondem as reviews:

(AdlaPoynter: negrito; Caroline Evans Potter: sublinhado)

Jaque Weasley: Hahahaha, eu sei que sou a mais legal! *se achando o máximo* O James é realmente cínico, né? Achando graça na desgraça dos outros! Mas como dizem por aí, pimenta nos olhos dos outros é refresco xD A Byh e o Remy são fofos S2 espero que tenha gostado do capitulo! Desculpe a demora :)

Mestra! *-* Aparecemos, ela me cobrou capitulo por e-mail faz pouco tempo! Não enche o ego da Diih, não Mestra! Admita que Six é maior gato e que ele e Flavia são hilários juntos, amo muito escrever eles, é tão divertido, muito mesmo. *-* Espero que tenha tempo na facul para ler! S2 Te adoro, minha ídola da malvadeza muito má!

Janete Alves: Sim, a Lily é muito manipuladora! xD Que bom que gostou, e ainda tem muito mais por vir! Espero que goste desse novo cap! :)

Podemos prometer muitas coisas, muitas mesmo, hoje mesmo eu e Diih tavamos tramando e uau, nem te conto que vem por ai. Eu amoo escrever S/F, mas já disse isso hoje! Beijos.

1 Lily Evans: Aah, obrigada! Que bom que gostou, gêmula S2 espero que goste do novo cap!

Oi N, não acho que vá voltar a comentar aquí, mas.. Milagre você concordar que só uma ruiva para poder som o Sirius, kkkk. Cade seu fanatismo por loiras? Beijos.

Nanda Evans: Oi prima originalmente – falsificada – de Lily Evans! Que bom que vc está gostando da fic! Escrevemos ela só para o deleite de vocês (e o nosso tbm, hahaha) O Jay já é meu, e eu já vou ganhar ele de natal, huum. Hahaha, espero que tenha gostado do capitulo! S2

Oi, vou me abstrair de responder seus comentários, assim pode ficar lendo a fic em consideração a Adla. ^^


Então é isso, pessoas! Obrigado por lerem, por não terem desistido da fic S2 E lembrem-se: Reviews!

Beeijos X