A Doce e Amarga Vingança de Amor

Parte 1:Pacto de Amor e Guerra

Estava um lindo dia ensolarado,embora a janela daquele apartamento estivesse parcialmente fechada com uma persiana de bambu.O que a fazia impedir a entrada,quase que totalmente dos calorosos raios solares naquele recinto.

A decoração é em estilo moderno,com toques piso de madeira encerada clara,em ripas,cobertos com um lindo tapete em estilo persa na cor verde água e caramelo;paredes pintadas de branco,decoradas com quadros de pinturas de vanguarda-pós moderna;vasos de exóticas plantas chinesas,estrategicamente postos nos cantos daquela sala,que combinavam perfeitamente com os sofás de couro sintético branco,que ficavam de frente a uma estante com TV grande e moderna.No outro lado da sala,uma mesa de vidro com cadeiras de metal,com assentos de almofadas de cetim verde-água.

Misa estava sentada num dos sofás,bastante pensativa,enquanto segurava firmemente com as duas mãos,uma foto dela junto de seu noivo Raito Yagami.

Ela estava se sentindo entristecida por ter sido relegada em segundo plano nessas últimas semanas por ele.As grossas lágrimas como pérolas,caíam em cima da foto,deixando-a borrada.

De fato,o outrora tão atencioso Raito já não mais a satisfazia com caprichos e mimos constantes.

Embora ela não saiba,ele a usava e a agradava para deixá-la mais obediente pra ele,à fim de poder atingir efetivamente os seus objetivos;que nada mais são do que fazer do mundo um lugar mais justo e purificado da mácula da maldade,obliterando os criminosos;e também livre do estorvo chamado L,pois o obstinado detetive que veio da Inglaterra o atrapalhava em sua missão de paladino da justiça.

Atualmente Raito está mais ocupado e interessado em caçar bandidos usando aquele caderno hediondo,e em mirabolantes planos para despistar as atenções de L e dos outros policiais em seus feitos,do que apenas passar alguns dias com passeios e aconchegantes encontros com Misa.Pois está sendo investigado discretamente por L e seus ajudantes.

Logo,ele não pode desperdiçar mais de seu precioso tempo com futilidades,como:Cinema,jantares românticos,passeios ao parque ou ao shopping,etc;como Misa deseja tanto.

A linda noiva de Raito,observando a imagem de seu amado naquela foto,passa a se recordar dos bons momentos em que passaram juntos.Momentos esses que não voltam mais...

Eram saborosas reminiscências repletas de muitas alegrias para a moça...O primeiro beijo no quarto dele;a primeira noite de amor;os encontros românticos naquele Café,perto do estúdio de fotos;idas ao parque da cidade;passeios na praia;a maravilhosa viagem naquela instância de águas termais na qual fizeram amor muitas e muitas vezes...os beijos longos e doces,o perfume do seu corpo,o toque de suas mãos nela...o calor de sua pele...A paixão que ardia para ela naqueles dias tão inebriantes de amor...

Tudo muito lindo e cheio de sonhos de amor...Pois pode não parecer,mas apesar de seu jeito sapeca e exuberante,Misa é uma garota romântica como todas as que desejam um dia encontrar seu príncipe encantado.

Aliás,Raito na visão da moça é o seu príncipe encantado de armadura reluzente,montado num corcel branco,de espada em punho,que salva a donzela em perigo.No caso,Misa se idenfica com a donzela das histórias dos curtos contos de amor bem piegas de revistas de moda,que tanto gosta de ler e também naqueles romances de bolso e filmes açucarados de mocinhos e mocinhas apaixonados.

Certamente,Raito já a salvou da dor e do sofrimento uma vez,quando eliminou com o seu caderno funesto,um bandido que matou os seus pais no passado,e cuja a justiça o deixou impune.Logo,Raito é o grande guerreiro,o Paladino do Deus da Justiça!!O nobre defensor dos fracos sedentos de vingança contra a maldade!!

Ela olha fixamente para o rosto de seu noivo,com aquele sorriso tão lindo;e aos prantos,sentiu vontade de arrancar sua figura do retrato,nas unhas longas e pintadas de vermelho sangue.Mas ao invés disso,ela simplesmente amassou a foto e a arremessou bem longe,indo parar na outra extremidade da sala.

-Raito,seu bobo!!Por que você tem que me desprezar tanto??-Disse muito irritada e chorosa a moça,enquanto enxugava as suas lágrimas na manga do casaco cor de caramelo.

Ela se levanta e vai até o banheiro,onde vê o reflexo do seu rosto,e percebe a maquiagem borrada de tanto chorar...Então,ela se olha calmamente no espelho,e medita sobre todas as coisas que sentiu e vivenciou na sua tristeza...

-Não posso ficar assim...Não vou sair derrotada disso!!-Pensou enquanto mexia em seus louros cabelos.

E resolve de imediato lavar o seu rosto sujo de maquiagem e também refrescar seus olhos vermelhos.

Misa toma então uma decisão:

-Vou ficar bem bonita agora e depois vou sair para fazer compras!!A Misa tem muito charme e glamour e não precisa ficar chorando pelo Raito!!-Disse com bastante determinação na expressão.

Em seguida,prepara na banheira um banho bem chique e especial,com tudo que tem direito:Uma água bem quentinha,sais de banho com essência de rosas selvagens e pétalas de rosas.Na bancada,põem velas cor-de-rosa,cristais de quartzo branco para atrair boas vibrações e um CD player onde selecionou músicas bem alegres e ao mesmo tempo suaves.

Logo,a moça se despiu completamente e prendeu seus louros cabelos numa presilha colorida.

Ao entrar na banheira,ela suspirou e fechou os olhos,à fim de sentir o aroma de rosas...

-Ah...nada como um bom banho bem relaxante!!Misa merece tudo isso!!-Pensou a garota.

E então,começou a cantar em voz alta a alegre canção que estava sendo executada pelo CD Player,enquanto se ensaboava com uma esponja esfoliante que costuma usar para tratar a pele macia e delicada.

"Agora eu sou outra...vou provar para você que se me deixar,não saberá o que está perdendo,pois sou linda e encontrarei quem me queira..."

"Voce não sabe o que está perdendoooooo!!"

Misa se entusiasmou no banho com as músicas,e pôs pra fora tudo o que sentia em relação a Raito,pois além da tristeza,sentia por ele no momento,uma certa raiva por todo desprezo que ele demonstrou para com ela.

Após algum tempo de um banho suave e relaxante,Misa saiu da banheira e se enrolou na toalha,indo em seguida para seu quarto,onde costuma dividir com o Raito.Ele no momento se encontra ausente,devido ao seu trabalho importante na delegacia,com suas investigações.

O quarto é muito aconchegante,confortável e sofisticado,de bom gosto.

Com móveis de muito requinte e bem modernos,com uma cama de casal de madeira de excelente qualidade,bem grande com lençóis de seda cor de marfim e travesseiros de penas de ganso;

Um vestíbulo,com um armário conjugado ao quarto,onde Misa tem muitas coisas bonitas que satisfazem a sua vaidade.

Uma estante cheia de prêmios e troféus que ela acumulou em seus anos de carreira artística e com fotos de Raito com ela,amigos,e outras celebridades;uma TV e aparelho de som.

Na janela retangular uma cortina fina de tecido acetinado bege,e nas paredes brancas mais quadros com arte pós-moderna.

O piso de madeira é coberto com um tapete bem fofo e verde claro,que Misa gosta muito.

A moça olha bem para o seu quarto,no qual compartilha com Raito,e ao observar a cama um pouco desarrumada,se lembra dos bons momentos em que passou junto de seu noivo ali,fazendo amor...Mas que atualmente,ele só vem dormir ao seu lado;sem mais carícias,sem mais sexo...Apenas um beijo bem cálido nos lábios e sem graça,nas noites tristes em que ele volta para casa.

E então,Misa tira a toalha de seu corpo,revelando a sua nudez,e olhando-se no espelho,fica admirando sua encantadora beleza.Um corpinho bem tratado com cremes e ginásticas,dietas e outras frescuras,dignas da estrela que se considera ser,para seus fãns ardorosos e mais ainda para ela mesma.

-Como pode ele ignorar sua linda noiva Misa?!Ora?!Eu sou uma mulher linda,atraente,maravilhosa e sedutora...qualquer homem que se preze beijaria os meus pés para ficar à sós alguns minutos comigo!!Tenho muitos fãns...e ele me ignorando dessa maneira!!DROGA!!EU SOU LINDA!! -Disse a jovem mulher,enquanto soltava seus dourados cabelos macios e sedosos.

Ela abriu o armário e vestiu sua lingerie predileta,um conjunto de calcinha e sutiã de estampa de oncinha.Depois,pôs uma blusa laranja bem clara de renda e uma minissaia de xadrez preta,castanha e verde.Vestiu meias 3/4 de seda pretas e escolheu usar um casaco felpudo preto bem macio,que combinava com a bota de cano longo de salto alto preta que resolveu usar.

Se maquiou toda,pintando os olhos de preto com delineador,estilo gatinha,sombra dourada, e blush que combinava com o batom vermelho.Penteou os cabelos,passou um perfume bem caro e francês;e se enfeitou com suas melhores jóias.Pegou sua bolsa de estampa de oncinha e encheu com todas as suas coisinhas mais importantes e indispensáveis para uma garota tão linda e maravilhosa,como ela...

-Ai como estou linda hoje!!Vou arrasar e aproveitar o dia em compras!!-Disse com voz melosa enquanto se olhava no espelho.

E assim,foi às compras na cidade,se divertir e esquecer do insensível e malvado Raito...

Afinal,ela sente em seu coração que merece isso e tem todo o direito de se divertir,ainda mais levando consigo o cartão de crédito dele...

Misa vai passando de vitrine em vitrine nos shoppings mais badalados e caros da cidade.

Ela entrou em diversas lojas de roupas de grife,daquelas bem moderninhas,bem fashions.

Numa delas escolheu um vestido azul e preto com detalhes em prata,em estilo gótico.

E depois experimentou na cabine da loja um ousado vestido vermelho com fivelas douradas,uma roupa que faria queimar os corações masculinos!!Viu que o vestido cairia bem e resolveu levar este e mais alguns.

Uma vendedora de cabelos curtos pintados de ruivo,bem maquiada e usando um uniforme azul-marinho e branco se aproximou de Misa,segurando em uma das mãos dois cabides com alguns vestidos pendurados neles:Um dourado e outro preto.

-E então,senhorita?De qual modelo vai querer?-Perguntou a vendedora.

-Este vestido aqui e mais estas saias e estes outros vestidos aí na sua mão,também.E ponha tudo neste cartão aqui!!-Disse Misa,enquanto entregava o cartão de crédito para a vendedora.

-Perfeitamente senhorita!!-Disse a vendedora enquanto passava o cartão na máquina e digitava.-Mais alguma coisa?

-Não...é só isso...-Disse Misa enquanto pegava as sacolas de compras e recebia o cartão de volta e o recibo.

-Muito bem...Obrigada e volte sempre!!-Disse a vendedora com um simpático sorriso enquanto fazia uma reverência.

Depois de andar mais um pouco e entrar em outras lojas para comprar perfumes,sapatos,jóias e CDs de músicas,sentiu que precisava descansar os pés e também comer alguma coisinha...de preferência um docinho,para repôr as suas energias;pois concluiu que ninguém é de ferro,e que ela merece.

Encontrou uma doceria ali,bem pertinho,a uns poucos metros e resolveu entrar.Passava do meio-dia e a fome lhe apertava.E doces são os anti-depressivos preferidos das garotas!!Isso na opinião de Misa...

Ela escolheu um lugar ao lado da janela para se sentar e pôr as suas bolsas.

O ambiente é assaz agradável,com decoração simples,em estilo caseiro;semelhante ao das lanchonetes dos anos 50,com cortininhas de renda nas janelas;mesas redondinhas de madeira,cobertas com toalhas quadriculadas em vermelho;com cadeiras de madeira,com encostos e almofadas vermelhas e aveludadas.O balcão ao lado,tinha doces na vitrine com vidros separando tudo e beiradas em metal dourado.

Uma música ambiente bem suave tocava ao fundo numa máquina de música.

As funcionárias usavam um uniforme de touquinha vermelha e branca e um vestido com mangas bufantes e avental branco,com sapatinhos brancos de boneca.Os homens que ali trabalhavam,vestiam camisas brancas e calças vermelhas e um avental branco com uma touca vermelha na cabeça,e sapatos fechados bicolores.

Uma garçonete ali se aproximou de Misa.Ela aparentava ter 16 anos,usava maria-chiquinhas curtas no cabelo com mechas roxas;usava um perfume de lavanda,muito agradável,batom cor-de-rosa metálico nos lábios e estava mascando um chiclete de hortelã,que Misa sentiu no hálito da moça.

-Seja bemvinda em nossa Doceria!!-Disse a menina.-O que deseja?-Ela entregou o menu de pedidos para Misa.

Misa estava usando um óculos de Sol,e portanto a garota não a reconheceu.Quando ela tirou seus óculos,a jovem garçonete arregalou os seus olhos.

-MISA AMANO!!NÃO- A-CRE-DI-TO!!VOCÊ AQUI??-A garota ficou num eufórico entusiasmo e deu pulinhos frenéticos,gritando muito.-Sakura,olha quem está aqui!!Corre menina,vem ver!!E chame o Shingo também,ele é bem fã dela!Ai,minha nossa...Misa Amano aqui...!!

Ela olhou pra Misa com um brilho nos olhos,como se fosse uma criança que vê um herói de infância bem na sua frente;e pegou um talão de pedidos do bolso de seu avental,e tirou também uma caneta,oferecendo para o seu objeto de admiração.

-Ai...poderia me dar o seu autógrafo?-Disse com um sorriso a moça.

-Ah...claro!!-Disse Misa enquanto pegava o caderninho e escrevia seu nome.

Num instante,a mesa ficou lotada de garotas e rapazes animados,querendo um autógrafo também.Em pouco tempo,a mesa que Misa estava,ficou cheia de gente à fim de vê-la de perto,tanto fregueses mais jovens,quanto funcionários.

E muitas outras pessoas que ali estavam,como mães de família com seus filhos,casais de namorados,executivos,aposentados e trabalhadores diversos que aproveitavam a hora do almoço para um lanche rápido,ficaram esperando em vão para serem atendidos.Muitos deles,frustrados e quase desistindo dos pedidos...

E aquele alvoroço todo chamou a atenção de L,que estava sentado numa mesa ao fundo da doceria,para aproveitar uma folga das investigações à fim de comer algo.Ele ficou um pouco irrritado com a demora do atendimento,e resolveu averiguar o que realmente estava fazendo com que as funcionárias o deixassem de atendê-lo e também aos outros fregueses.

Quando se aproximou,ficou bastante surpreso por encontrar ali,na sua frente,uma Misa Amano um pouco atolada com tantos pedidos de autógrafo.

-Então era isso...-Disse L coçando a cabeça.-Misa,o que faz aqui?-Perguntou bastante intrigado.

-Ah...Oi,L!!-Disse Misa um pouco desligada e confusa,entre um autógrafo e outro.-Já vou falar contigo num instantinho...me espere,aí...

Depois de se desvencilhar um pouco daquelas garotas e rapazes tão insistentes,ela observou atentamente e percebeu que quem estava lhe cumprimentando era realmente L,e então parou tudo que estava fazendo e o convidou para se sentar ao seu lado,terminando de dar os autógrafos em seguida.

L observava tudo com muita curiosidade,achando isso bem interessante e ao mesmo tempo estranho.

O gerente percebeu que Misa precisava de mais privacidade,e pediu para que os funcionários voltassem para o trabalho imediatamente,pois os fregueses já estavam ficando impacientes com a demora do serviço.E para ele,a qualidade é muito importante para este estabelecimento comercial,e o quanto antes tudo deve se normalizar para manter o padrão e os clientes,pois ama muito o serviço.

Com isto,Misa pôde ficar um pouco mais aliviada e livre do momentâneo assédio dos entusiasmados fãns.Misa aproximou sua cadeira para mais perto de L,à fim de poder confabular melhor e mais sossegada.

Logo,L se tranqüilizou depois daquele turbilhão de jovens afoitos em cima da moça.E percebeu que ela fez muitas compras no shopping.Pois na cadeira que estava ao lado,várias sacolas podiam ser vistas.

-Vejo que veio sozinha fazer compras...-Disse L enquanto pegava o menu que estava em cima da mesa.

-Sim,vim porque estava mesmo à fim de esquecer um pouco o Raito!!-Misa estava com um tom de voz bastante irritado.

-Mas o que aconteceu?-Perguntou L muito surpreso com isso.

-Ele tem me ignorado demais,nos últimos dias...Não tem mais saído comigo,como costumávamos fazer juntos...-Uma lágrima furtiva saiu dos olhos da moça.

L percebeu que a noiva de Raito estava com uma expressão tristonha no olhar,e tentou procurar uma maneira de animá-la.Ele sente por ela uma certa simpatia e também um carinho imenso,mais pelo seu jeitinho simplório de ser,como uma certa ingenuidade que o atraía;apesar de seu comportamento ser um tanto exuberante e vulgar em certas ocasiões.L,de fato,consegue enxergar nas pessoas o seu lado bom,por mais que elas possuam defeitos,sempre encontra dentro delas algo mais valioso.Pois em suas experiências de detetive,consegue observar atentamente como de certa forma funciona a mente humana.E acredita que bem e mal andam de mãos dadas nos seres humanos.E que algumas pessoas são mais fracas que outras para aprender a dominar sua mente e seu coração.

-Hum...você já experimentou as tortas daqui?São ótimas...e o capuccino também!!Misa,você deveria experimentar!!-Disse L apontando o dedo para as variedades de tortas no menu,enquanto a olhava com um sorriso.

-Se você me diz que são boas...devo confiar no seu bom gosto!!-Misa sorriu para L com os olhos cheios de esperança.-Vamos deixar que escolha uma pra mim!!

-Então vamos pedir um capuccino e uma torta de morango com chocolate!!-Disse L enquanto fechava o menu e com um gesto chamava a garçonete.-Moça,venha nos atender!!

-Sim,senhor,o que vão querer? -Disse a garçonete,enquanto pegava o bloquinho e a caneta para anotar os pedidos.

-Dois capuccinos e duas tortas de morango com chocolate.-Disse L,mostrando o que deseja no menu para a funcionária.

-Ok,me aguarde em alguns minutos,que irei trazer tudo em seguida.

Misa olhou atentamente para L e oservou que ele a encarava de um modo bastante diferente daquele que Raito costuma olhar pra ela.

-Você me disse que Raito tem te ignorado,certo?O que sente mais falta no momento?

Ela ficou um pouco pensativa durante alguns segundos,refletindo se deveria ou não contar tudo para ele.Pois sabe que L é inimigo de seu noivo,porém a moça percebeu que ele é uma pessoa mais amável e gentil do que Raito.

O certo é que Raito,às vezes costuma ser muito ríspido com ela,até mesmo agredindo-a,como numa vez em que ele a sacudiu violentamente segurando-a pelos ombros,quando ela queria usar o caderno dela sem autorização dele.Ou quando a esbofeteou no rosto quando ela o chamou de frouxo.

Em outras vezes,quando ele aparentava estar mais calmo e tranqüilo e parecia estar "de bem" com ela,agia de modo muito rude na cama com Misa.Simplesmente a agarrando sem modos e jogando-a de supetão,com muita força,quase como se fosse uma agressão.Pois esse era o jeito "Raito" de demonstrar quem é que manda!!E como não deseja perder o seu afeto,e também está cega de amor,Misa aceita tudo de bom grado,como se fosse uma mulher de bandido.

-Sim...tem certos dias em que ele tem me ignorado tanto,que nem mais me leva aos passeios,compras,e encontros que nós fazíamos antes...

-Entendo...

-E também ele nem sequer é mais carinhoso comigo como era antes...!!-Ela começou a chorar e a fungar o nariz,de tanto pranto.

-Ei,ei!!Não chore,Misa!!Eu vou te ajudar...Prometo!!-Disse L ,enquanto oferecia um lenço para ela.Então ele percebeu que a garçonete estava trazendo os pedidos e olhou pra Misa com um sorriso.-A moça já está trazendo as nossas gostosuras,Misa,veja!!

-Sim,ainda bem,L!!-Disse Misa enquanto enxugava as lágrimas com o lenço que L lhe emprestou.

Assim que a garçonete se retirou,L continuou com a conversa que estava tendo com Misa.

-Eu estou disposto a te ajudar com o que quiser...Se o que deseja é uma companhia para os seus dias solitários,é o que terá!!Poderei ir ao cinema contigo algumas vezes,em outras ao parque,ou ao shopping...o que quiser...E vai ser bom pra mim,porque eu preciso descansar um pouco.Mas só um pouquinho,pois tenho o meu trabalho pra fazer...Mas não irei te desprezar!!-Disse L com um sorriso animador,que inspirava confiança na moça.

Misa sorriu como se um Sol estivesse iluminando o seu semblante,trazendo uma renovada alegria e esperança.Logo,viu que L de fato estaria disposto a tudo para ajudá-la,e que sente por ela um enorme interesse sincero em vê-la mais feliz...algo que Raito não parece se preocupar muito e nem disposto em fazer. "L parece que gosta de mim..." pensou a moça.E naquele instante Misa se sente tão carente,tão frágil...querendo muito ser amada.

L observou com muito esmero,que Misa é uma moça que necessitava de afeto,atenção,um pouco mais de amor, seus anos de experiência como detetive,sabe que ela não conseguiria obter com Raito aquilo que desejava plenamente...algo que preencha as lacunas do seu coração.

E ao mesmo tempo,L se sente um tanto sozinho...solitário,desde que perdeu os laços que tinha com as pessoas que mais gostava naquele orfanato,sobretudo daquela garota que fora seu primeiro amor,e que agora anda um pouco sumida após algum tempo de ausência...Desejava revê-la novamente,nem que seja por um momento...Mas infelizmente ela está morando nos Estados Unidos,segundo certos boatos.Em algum lugar...e sabe-se lá quando voltará...

-L,qualquer lugar mesmo?-Perguntou Misa,com cautela.

-Sim,pode ser,Misa.-Disse L enquanto dava uma garfada na torta e a comia descontraidamente.

-...Até na sua casa...?-Disse Misa enquanto brincava com os pauzinhos de canela do seu capuccino.

-Você pode ir na minha casa,não tem problemas...mas devemos marcar um dia primeiro para ir,Misa!!Aliás,qualquer lugar...Até na sua casa mesmo,desde que o Raito não nos veja...Não quero criar problemas pra ele...-Ele bebeu um gole de Capuccino.

-Há!!...Raito não vai ser problema!!Ele nem se importa mais comigo!!Esse é o problema,L!!-E Misa comeu um pedaço da torta com voracidade,só de pensar em Raito,de tanta raiva.

-Tudo bem,então...estamos combinados:Assim que puder,serei pra você a companhia que Raito não está sendo agora neste momento...-Disse L com um sorriso confortador.

Naquele instante...por um breve momento,Misa pensou em fazer uma vingança pra Raito,com o intuito de lhe provocar ciúmes...Testar os limites de seu amor por ela...Uma verdadeira "Guerra de Amor".

Por outro lado,L,pensou em como seria interessante poder conhecer melhor e mais à fundo a mulher que ama seu inimigo,para assim poder entender o que se passa na mente deles,e poder então chegar até ele;de alguma forma,para descobrir um ponto fraco de que se possa utilizar para provar a sua culpa no caso daquelas mortes misteriosas causadas por aquele suposto caderno fatal.

-Feito!!-Disse Misa com determinação e um sorriso de satisfação.

-Ótimo!!-Disse L com seu sorriso misterioso.

Logo,os dois levantaram suas xícaras de capuccino e fizeram um brinde à tudo isso.E depois,cada um deles,deu uma garfada,num pedaço de torta,enlaçando seus respectivos braços,e então comeram o pedaço de torta oferecido do garfo um do outro,como se fosse um pacto.

Mal sabem eles o quanto pode ser dolorosa a vingança,e suas reais conseqüências...

Vinganças de amor podem ser tão fatais quanto vinganças de morte...

Os jogos de amor podem os levar a mais dor e sofrimento...

...Ou não...??

O que as armadilhas do destino separa para os dois??

Sairão bem vitoriosos dessa empreitada...?

Só o tempo dirá...

CONTINUA NO PRÓXIMO CAPÍTULO...