§ HAPPY BIRTHDAY! §

Desclaimer: FMA e seus personagens não me pertencem, blá, blá, blá...

N/A.: Esta fanfic é dividida em quatro partes. O projeto inicial era fazer uma one shot curtinha mas à fic acabou ficando maior do que eu esperava. Também fazia parte da idéia inicial fazer uma fic Edwin apenas, mas eu não pude deixar de colocar Riza e Roy porque eu amo eles! Eu pretendo postar sempre o mais breve possível, mas dependendo posso postar mais rápido ou mais devagar, não vou seguir um padrão. Os que deixarem revews (comentários) eu responderei com carinho. Críticas são aceitas, desde que sejam para que eu possa melhorar e crescer como ficwrite. Essa é a primeira fanfic que eu publico, então sejam bonzinhos ao me avaliar. Obrigada desde já aos que lerem e boa leitura!

PARTE I

No quartel general, mais precisamente na sala do coronel Mustang, todos estavam realizando suas tarefas costumeiras quando Shieska irrompe pela sala. Todos olham para ela.

- Bom dia pessoal! – disse ela – Eu estava dando uma olhada nas fichas do pessoal e descobri uma coisa que vai interessar a vocês...

- O que? – perguntou a tenente Hawkeye.

- Semana que vem é o aniversário do Edward-kun – respondeu Shieska.

- Mesmo? – perguntou Mustang – Interessante... Aniversário do fullmetal...

- É – confirmou Shieska – Sabe... Eu acho que a gente devia fazer alguma coisa especial... Foi graças a ele e ao Alphonse-kun que eu recuperei o meu emprego e ainda fui promovida. Eu falei com o Alphonse-kun e ele concorda comigo de que devíamos fazer algo pra comemorar o aniversário do Edward. E vocês? O que acham?

- Eu também concordo! – respondeu Riza que tinha um afeto quase maternal pelos Elrics – O Edward-kun merece uma festa.

- O Alphonse está por aqui? – quis saber o coronel Mustang.

- Uhum – respondeu Shieska – Quer que eu vá chamá-lo?

- Não – respondeu o coronel – O fullmetal deve estar com ele agora. Faça o seguinte: Fale com Alphonse quando ele estiver sozinho... Vamos marcar uma reunião em minha casa, hoje, às dezenove horas, quando acabar o expediente. E eu conto com a presença de todos desta sala!

- É... Parece que o coronel está mesmo empolgado com essa história de festa... – comentou Havoc, enquanto Shieska saia da sala.

- Esse assunto morre aqui – disse Mustang – Agora vão trabalhar que ninguém pode ficar de hora extra hoje! – concluiu ele em seu tom que demonstra superioridade.

O expediente seguiu-se normalmente, o pessoal do QG adiantou ao máximo suas tarefas a fim de que ninguém ficasse fazendo hora extra. Às dezoito horas o trabalho já havia terminado.

A casa do coronel Mustang estava lotada. Na verdade era um apartamento, isso explicava porque a casa se encontrava tão cheia, apesar de que, realmente tinham muitas pessoas ali presentes: Jean Havoc, Vato Falmam, Riza Hawkeye, Key Fuery, Breda, Maes Hughes, Gracia Hughes, Elisia Hughes, Shieska, Armstrong, Maria Ross e Brosh (N/A.: não sei se o nome ele é realmente esse, mas se não for, é algo bem parecido).

- Tá faltando o Alphonse – comentou Mustang – Alguém viu ele?

- Ele deve estar tentando enrolar o irmão pra sair de casa – comentou Riza sabiamente.

0o0o

Enquanto isso, no alojamento militar dos Elric, Alphonse se desdobrava tentando pensar em um jeito de ir à casa de Mustang, sem que Ed fosse junto e sem que ele desconfiasse.

- "Droga!" – pensava Al – "O que eu faço? O nii-san é muito esperto!"

Ed percebeu que o irmão estava pensativo e perguntou:

- No que está pensando Al? – Ed estava preocupado pois já fazia dez minutos que o irmão estava daquele jeito – Tem alguma coisa te incomodando?

- N-N-Não, nii-san! – gaguejou Al – É que... Eu me lembrei que prometi comprar uma coisa pra Winry-chan!

- Ah, é? O que é que ela quer dessa vez?

- A-ah, você sabe... – desconversou Al – Essas coisas de mecânica... Eu já vou indo antes que as lojas fechem!

- Agora?

- É, senão eu esqueço de novo, aí já viu né?

- Então eu vou com você, estou mesmo precisando esticar as pernas!

- NÃO!! – Al gritou e Ed se assustou, pois o irmão geralmente era calmo. Al precisava consertar isso logo – Quer dizer, eu não vou andar, nii-san! Eu vou pegar um bondinho, te uma loja de mecânica ótima há algumas quadras daqui!

- E porque você não vai a pé então? – perguntou Ed – "Você não se cansa..." – ele pensou, mas não disse nada, sabia que esse tipo de comentário magoava o irmão que daria tudo por um corpo normal.

- De bondinho é mais rápido – respondeu Al, como se tivesse lido o pensamento de Ed. Ed concordou.

- Tem certeza que não quer que eu vá junto? – Ed insistiu uma última vez.

- Tenho! – Al respondeu mais rápido do que gostaria – Já vou nii-san!

Dizendo isso Al saiu e Ed ficou pensando "O Al está muito estranho hoje...Ele está me escondendo alguma coisa, eu sinto isso... Como diz o velho ditado: Nesse angu tem caroço..." Ed resolveu então seguir o irmão e passando uma quadra de distância ele percebeu que Al não tinha intenção de pegar bondinho nenhum. "Bondinho eh?" pensou Ed "Al, você não me engana!".

0o0o

Alguns metros à frente de Ed, Al teve aquela estranha sensação de que estava sendo seguido. "Será?" pensou ele, mas logo balançou a cabeça "Não... O nii-san não seria capaz de me seguir... Ou seria?" Sim. Ed seria capaz de segui-lo, se achasse que ele estava se metendo em algo perigoso e, venhamos e convenhamos que Al se comportou de forma um tanto... Suspeita. "Melhor tentar despistá-lo."

Al entra em rua, sai em rua; entra em beco, sai em beco e até pegou o bondinho que havia dito, mas que na verdade nem pensara em realmente pegar só pra despistar Ed. Depois de algum tempo, ele finalmente consegue. Ele se aproxima da porta do apartamento de Mustang e bate na porta, ansioso pra ser logo atendido. Todo esse processo pra despistar Ed fez com que Alphonse se atrasasse quinze minutos. Roy abre a porta com uma cara de "até que enfim, hein?."

- Gomenassai pelo atraso! – Al já foi logo dizendo enquanto entrava – É que foi difícil enganar o nii-san! Ele ficou desconfiado e me seguiu.

- Tem certeza que conseguiu despistar ele? – perguntou Mustang, dando uma olhada pela pela janela atrás da cortina que estava fechada para ocultar os outros presentes na sala.

- Acho que sim – respondeu Al

- Acha?! o.O – perguntou Mustang. Do jeito que o fullmetal era esperto, podia estar bem ali os espiando.

- Despistei! – corrigiu Al

- Então, vamos logo começar a nossa reunião – disse Mustang no seu costumeiro tom sério – Acho que todos sabem por que estamos aqui, certo?

Continua...

N/A.: Na verdade tinha mais coisas pra colocar nessa parte, mas acho que ela já ficou bem grande e eu não quero cansar vocês, leitores. Na próxima parte vocês verão o que o pessoal do Mustang está tramando e Al vai entrar numa saia justa com o Ed. O plano do pessoal pra fazer a festa-surpresa talvez já comece a ser posto em prática na próxima parte também, então, eu conto com vocês para lerem ok?

Desculpem se houve algum erro e digitação e/ou de português, pois eu não tenho Beta. E, por favor, sejam bonzinhos comigo e deixem revews dizendo o que acharam e dando sugestões, afinal, como diz a frase: "A cada revew que você não deixa, um autor morre." Estou com a história quase toda pronta, mas preciso saber se ta boa pra continuar a posta-la. Desde já, muito obrigada, beijos a todos e ja ne!

PS: Pra quem não sabe, "Nii-san" é o modo respeitoso como algumas pessoas no Japão chamam o irmão mais velho. E "gomenassai" significa "desculpe."