Capítulo 8.

Todos os alunos se reuniram para tirar as fotos. Depois na foto da classe...

-Eu não entendo!- comentou o Faísca consigo mesmo.

-Não entende o que? Por que a gente precisa tirar foto sozinho?- chutou o Noé.

-Não, é outra coisa! Está vendo aquela ruiva que está conversando com a Paloma?

Ele apontou a Betty, sem saber que era ela.

-Ei, é a ruiva que a gente viu no banheiro! O que ela está fazendo aqui com a nossa turma?

-É isso que eu não entendo! Se ela fosse da nossa turma, eu a teria visto!

-Ah Faísca! Com tantas mulheres correndo atrás de você, é claro que você não ia reparar!

-Mas você não tem um fã-clube e também não reparou nela antes!

-É, tem razão!

-HORA DA CHAMADA PARA AS FOTOS, ALUNOS!- berrou a Professora, assustando todos os alunos. Faísca e Noé, principalmente. -Assim que ouvirem seus nomes, sentem no banquinho pra tirar a foto individual!

-"Pelo menos saberei o nome da garota ruiva! Que por sinal estou gamado!"- pensou o Faísca, com um certo olhar sonhador. Mas ao olhar para a turma, estranhou não estar vendo alguém. -"Ué, cadê a Betty? Será que ela está doente?"

-Betty Barrett!

Ao ouvir seu nome, Betty foi para o banquinho tirar a foto. Faísca e Noé não acreditaram. Betty era aquela garota ruiva?

-"Como não percebi a verdadeira beleza dela antes?"- pensou, espantado. -"Bom, não é tarde para falar com ela!"

Betty sentou no banquinho e tirou a foto. Depois que Faísca tirou também, ele foi falar com ela.

-O que? Ah, oi Faísca!- cumprimentou a Betty, quando ele a cutucou.

-Então é você mesma, Betty? Eu não te reconheci!

Faísca estava envergonhado, o que normalmente não está quando fala com uma mulher.

-Isso não é surpresa, Faísca! Achei melhor mudar o visual pra não... envergonhar a turma, sabe?

Faísca sentiu uma "ponta" de tristeza nessa frase, até Betty deixar escapar uma lágrima.

Ele levou a mão até o rosto de Betty e enxugou a lágrima.

-Betty, não importa o que os outros digam! O importante é ser você mesma! Eu sei como é! As garotas correm atrás de mim por causa da minha aparência, mas não vêem como eu sou por trás dela! Você foi a primeira que viu, e a admiro por isso!

Faísca a abraçou, deixando-a sem graça. Betty retribuiu o abraço, e já não estava chorando.

-I... isso é verdade?

-Claro que é! Lembra da vez em que eu esbarrei em você no ginásio, enquanto fugia de minhas fãs?

-Lembro! O quê que tem?

-Bom, na hora que eu estendi a mão pra te ajudar a levantar, eu senti algo ao segura-la! Acho que foi aquilo que o meu pai disse, que descobrimos os sentimentos pelas mãos!

-Eu sei! A Paloma disse a mesma coisa! Eu sei que é atrevimento, mas eu gostaria de te dar um "presente"!

Faísca entendeu onde Betty queria chegar, e não se importou.

-Claro! Pode dar!

-Verdade? Tá! Feche os olhos!

Faísca fechou os olhos e Betty deu o seu "presente". As fãs de Faísca saíram correndo quando viram o beijo do casal.

-Já estava na hora de vocês assumirem que se gostavam!- comentou a Paloma junto com Noé, interrompendo o beijo.

-Ei, vocês querem ir lá em casa depois da escola? Eu acho que o meu hamster está tendo gêmeos!- comentou o Noé.

-Hamster?- estranhou a Betty.

-É! Eu tenho um!

-Que legal!

E lá se foi o quarteto pra casa do Noé. Mas e as fãs, o que aconteceu?

-FAÍSCA, CADÊ VOCÊ?- berraram elas. Tinham ido parar na cidade vizinha pra não verem o beijo. -MEU GRANDE AMOR!!!

FIM!!!