Aulas Particulares

Harry andava tranquilamente pela mansão Black, atual lar de quase todos os seus amigos, inclusive dele, e pensava em sua vida. A queda de Voldemort, seu casamento com Gina. "Finalmente, depois de anos e anos de trevas, o mundo está em paz", e continuou a caminhar, entretanto, o silêncio da casa foi cortado por um grito agudo, que Harry sabia exatamente de quem era. "Bom, nem todo o mundo está tranqüilo". Chegou mais perto da porta e começou a ouvir.

Droga Malfoy, seu idiota! Não está vendo que não é assim que se faz!

É claro que é. Já me viu errando alguma vez Granger?

Você quer a lista em ordem de acontecimentos recentes ou alfabética?

Ora, vá pro inferno sua sangue-ruim!

Humpf! Eu vou embora, vejo que o senhor Draco "perfeito" Malfoy não precisa da ajuda de ninguém!

Ainda bem que reconhece.

Eu desisto, vou atrás da Gina!

Hey Granger, você não vai me deixar aqui vai?! O que eu faço com isso?!!!!

Quer mesmo que eu responda?

Você não é a sabe-tudo?Me diga!

Ok veja. Primeiro você descola essas tirinhas, depois retira assim....

Harry arregalou os olhos."Malfoy nos ajudou muito mudando de lado durante a guerra, até convenceu os pais a se unirem a nós, mas o que será que está acontecendo aí dentro?"

Francamente Malfoy, nunca fez isso? Vocês, sangues-puros deveriam utilizar certas invenções trouxas, seriam de grande ajuda sabia?

Granger, Granger, é pra isso que serve a magia.....

Cale-se sua doninha! não sei por que....

Nessa hora, ouve-se a porta abrindo. Harry vai até as escadas inspecionar, era Gina, sua esposa finalmente havia voltado das compras.

Olá Harry!

Oi amor!Como foi tudo?

Ótimo, ele é um anjo, se comportou direitinho! Espero que o nosso também seja assim! – e acariciou a barriga saliente.

Oh, meu bem, você chegou! – exclamou Hermione, que vinha descendo as escadas com Draco logo atrás.

Mi, seu filho é um anjinho! Acho que esses cabelos castanhos foram os responsáveis pelo gênio bom, mas os olhos ainda são azul-acinzentados, então....

Que está insinuando Weasley?

Nada Draco, e não me chame mais de Weasley, sou Potter agora, e em breve serei mãe também.

Harry deu um sorriso de vitória, Draco, um de sarcasmo.

Era só o que me faltava. Além do cabeça rachada, os pobretões e a sangue-ruim, vou ter que agüentar um pirralho Potter chorando e grunhindo no meu ouvido!

Você acha que o SEU filho não chora a noite também?

Cale a boca Potter, a conversa ainda não chegou à ralé! Se bem que....

Francamente Harry! Tente se dar melhor com meu marido!

Ora Mione, eu faço o possível, mas....

Nem meio mas! – Draco sorriu – e você Malfoy, saiba sua situação também não é das melhores!

O bebê começa a chorar.

Oh Scorpius, o que foi? Que você tem meu amor? – disse uma Gina preocupada – Mione, pega ele, talvez seja saudade.

Não Gina, ele está com a fralda pesada, acho que...

Eca!!!!

Harry!!!

Desculpe meu bem.

Malfoy, leva o bebê.

EU? COMO ASSIM "MALFOY, LEVA O BEBÊ"?!! EU NÃO VOU FAZER ISSO, NÃO MESMO, NÃO....

Pare de histeria, é só fazer como lhe ensinei a pouco.

Humpf! Me dá logo aqui!

Draco subiu, resmungando, para trocar o pequeno Malfoy.

Ai Mi, não sei como agüenta isso! – e apontou para a escada.

É o amor Harry, é o amor. – suspirou Gina.

Falando em amor, como o convenceu a trocar a fralda do neném?

É simples. Depois desse nome horroroso que o deixei por na criança, fiz prometer que me ajudaria com o que eu precisasse.

E como faz com que ele cumpra a promessa?

Segredos femininos Harry. Mione não pode revelar, do contrário eu mesma a mataria.

Todos riram.

HERMIOOOOOONE!!!!!

Bom pessoal, com licença pessoal. Acho que tenho que dar mais aulinhas a Draco agora.

E subiu, deixando o casal Potter sorrindo.