- Revistas Mode, bom dia?!
- Alô? Senhorita Chang?
- Sim?
- É o Harry.
- Oh! Olá Har.. Digo, Sr. Potter. Como foi a lua-de-mel?
- Maravilhosamente bem, como se deve ser.
- Ah, claro que sim Har.. digo, Senhor. Em que posso ajudar?
- Gostaria que fizesse a lista de novos pedidos pra revista, Chang. E por favor, vá a campo e procure e teste os melhores produtos. A Revista precisa estar sempre bem cuidada.
- O Se-senhor que-quer que eu faça a seleção de cosméticos pra Edição deste mês?
- Óbviamente não Chang. Esta função será executada por Luna. A Senhorita ficará responsável pelos utensílios, materias de limpeza e de escritório que os funcionários necessitarão. Gostaria de um relatório sobre o porque da escolha dos produtos. Como eu disse, por favor espero que teste pessoalmente cada item. Saberei se não faze-lo.
- Oh.. Entendo.
- Quem bom. Passar bem Chang.

Em lugar da resposta dela ouviu-se apenas uma batida forte no gancho.

- IDIOTA! IDIOTA! IDIOTA! Eu te odeio Harry Potter!
Imediatamente discou um ramal da empresa no telefone.

- Alô? Brody?? Oi é a Cho, lembra de mim??
- Oh, Chang.. Lembro, claro. (Como não recordar alguém tão insdiscutivelmente petulante?!) A que se deve a honra de sua ligação senhorita Chang?
- Oh querido! Eu precisava tanto de sua ajuda... É que ultimamente eu tenho me sentido muito sozinha sabe? Eu pensei se você não poderia passar aqui no escritório, conversamos um pouco sabe?

- Brody?

- BRODYYY? VOCÊ NÃO DESLIGOU NA MINHA CARA!!! HURGHHHH!!
O que eu fiz pra merecer isso?????????

-----*-------

- Ginaaaaaaaa! Me ajuda aqui!!

Harry estava desesperado. Ele já havia passado por situações constrangedoras mas sempre fora suficientemente orgulhoso para não deixar isso tão evidente.. Porém, as últimas semanas daquele mês de abril fizeram com que ele esquecesse seus princípios de homem firme e seguro e embarcasse em uma novíssima aventura.
Gina pelo contrário, estava muito a vontade. Encontrava-se na cozinha de seu novo apartamento com Hermione preparando o almoço de domingo.

- Harry mê dê um minuto, meu amor... Já estamos acabando! —Disse Gina. —Então o Harry levou meus sobrinhos e eles passaram a tarde toda cuspindo de lá de cima Mione! Dá pra acreditar?

- O Harry é uma criança! – Riu a amiga.

- Pelo amor de Deus Gina, precisamos de você!

- Me diz uma coisa, Mione?! O Ron era assim tão enrolado e medroso??
- Muito pior amiga! Acredite: ele tinha espasmos e tremores só de pensar em ficar sozinho com Jack.
- Nossa!!! - riu a ruiva. - E olha só esses dois hoje! Não se largam!
- Pois é... Com Harry não será diferente!
- Assim espero!! Olha esse forno aqui pra mim que vou lá salvar meu marido.. Ou melhor, meu bebês!

Gina subiu as escadas rapidamente mas parou no corredor ao espiar pela porta aberta os seus maiores amores. Harry embalava simultaneamente os gêmeos Tiago e Líliam, um em cada braço. A menina envolta em uma manta rosa clara, apenas com o rostinho vísivel onde dois olhos verdes estavam inteiramente atentos ao que acontecia ao seu redor, prontíssima pra reclamar a qualquer momento. O menino, com chumaços de cabelos pretos já estava adormecido. Era uma cena hipnotizante.

- Tudo bem aqui queridos? - Questionou Gina com voz branda, pois Tiago já tinha os bracinhos largados.

- Quase bem. Uma certa princesinha tem pulmões muito fortes pra apenas 1 mês de idade e cisma de acordar seu irmãzinho se não tiver atenção e braços em período integral. O príncipe por sua vez, requer seus direitos a pelo menos um braço e eu, não sendo um polvo, infelizmente não posso satisfazê-los plenamente. Precisávamos de você, entende?!
- Mas vejo que contornou bem a situação meu Rei! És muito inteligente!
- Mas que serias de nossa humilde existência sem a bela imagem de nossa Rainha? Tu irradias nossa vida!

Com um sorriso e uma lágrima emocionada contida, Gina tomou Lili dos braços do pai e embalou-a. A pequena começava a piscar. Então juntou-se à Harry beijando-o com cautela para não incomodar seus bebês.

Deixando os bebês adormecidos cada um em seu berço, Gina voltou a aproximar-se de Harry e abraçou-o pelas costas.

-Eu te amo querido. Obrigada pela família maravilhosa que me deu.
Girando o corpo e abraçando-a de frente ele respondeu:
- Mas a família não foi dada a você. Nós a construímos juntos.
- Ah Harry, você entendeu o que eu quis dizer! Se você não tivesse insistido eu teria deixado tudo de lado e..
- Shiiii! - Pediu ele. - Não fale essas besteiras! Eu também te amo meu amor e amo Lili e Tiago e é só esse nosso amor que importa agora.
Como que selando a conversa ele tornou a beijá-la com paixão, mas foi interrompendo o beijo ainda que ela parecesse relutante.
- Que foi Harry? Enjoando dos meus beijos já?
- Nunca minha linda.. Eu só acho melhor a gente descer pra almoçar logo antes que eles acordem!
- Oh meu Deus!

Rindo e abraçados eles desceram pra juntar-se aos amigos no andar de baixo.

E Foram felizes para sempre.

*FIM*

****Nota da Autora:

Pessoinhas!!! Espero que tenham gostado pois apesar dos atrasos foi tudo feito com muito carinho!!!! Sentirei muita falta de vocês, mas nos vemos nas outras fics, combinado?!

Agradeço o carinho de todas que acompanharam! E vem aí mais uma fic chamada: A principal suspeita!!!!!!

Estarei aguardando o recado de vcs!!!

Beijãozão!

*__Lya