Na noite em que Adam conversou com Mary pela primeira vez, ele só podia perceber como seus olhos eram lindos.

Depois, ele veio a perceber que os olhos dela ficavam cem vezes mais bonitos quando ela sorria para ele.

Quando ele a pegou pelo braço na noite da festa de formatura, além do perfume inebriante, ele tinha a sensação de que ele era como um anjo que estava ali para protegê-la.

Logo, Adam veio a perceber que ele não precisava protegê-la, Mary sabia se cuidar sozinha. Isso ficou provado quando ele veio.

Naquela noite, Mary protegeu seu anjo da guarda.

x.X.x

Adam estava distraído. Achou que ele já estava morto. Achou que ela não precisava mais de proteção.

Quando a morte veio rápida para o seu pescoço, Mary precisou protegê-lo entrando na frente dele.

Estaca cravada. Uma fumaça densa e mal-cheirosa. A neve rala que caía sob suas cabeças.

Foi sob esse cenário que o anjo precisou da proteção de seu protegido.

Foi sob esse cenário que o anjo tomou os lábios de seu protegido.

Foi sob esse cenário que Mary teve certeza de que seu destino estava cumprido e sua mãe livre.

E ela não precisava mais de proteção.

x.X.x

N/A: Fic tosca, né? Bem, eu sei. Mas quando eu li "A filha da exterminadora" pela primeira vez, eu precisei fazer uma fic com esse tema. Não deu pra por tudo em 100 palavras, por isso ficaram duas drabbles de 100 palavras...

Ah, mais uma coisa: PRIMEIRA FIC DESSE LIVRO DO SITE! \o/

Deixem uma review, sim?

Swiit *~