NA: Essa ficlet se passa após a ficlet anterior. Antes de mais nada, eu quero - e PRECISO - me desculpar imensamente com Liligi. Porém, não apenas com ela, como também com todas as pessoas que leram a primeira ficlet e que esperavam o post dessa.

Problemas de saúde, vestibular e outros compromissos fizeram com que essa ficlet saísse mais atrasada do que deveria – mesmo já estando pronta há tempos – MIL PERDÕES! Espero que essa ficlet seja boa o suficiente para compensar. Mais uma vez, conto com as revews de vocês. Boa leitura!

AVISOS: Contém spoilers do manga.

SINOPSE: Após descobrir a verdade sobre Selim Bradley, Riza se vê amedrontada e preocupada. Em meio às angustias, um anjo vem em seu socorro.


PREOCUPAÇÕES – FICLET 2

Recostou-se a uma pilastra ali mesmo, na rua. Suava frio. Seria essa a sensação de ter medo? Sim, era. Riza já experimentara algo parecido com isso antes. Foi há anos atrás, em Ishval. A incerteza daqueles dias era maçante, e não saber se estaria viva no outro dia era simplesmente assustador!

Isso a fazia recordar-se de outro momento que quase a fez morrer por dentro: Foi quando Lust dissera que o coronel estava morto. Foi como um tiro no peito. Devastador. E, logo depois, quando constatou – aliviada, diga-se de passagem – que o coronel estava vivo, ela o viu desmaiar, banhado no próprio sangue. Nessa hora, ela sentiu medo. Muito medo.

Agora, novas preocupações lhe povoavam a mente, pois agora era sua segurança que estava em risco. Riza, contudo, não se preocupava apenas consigo. Outra vez, preocupava-se também com seus ex-colegas de trabalho, principalmente com seu ex-superior. Quando o viu na cantina,* ele não parecia nada bem. Parecia triste, deprimido, preocupado e bem cansado. Além disso, o que ela acabara de descobrir constatava que, com certeza, Roy estava em perigo e Riza não sabia o que fazer para ajudar. Porém, sabia que precisava fazer alguma coisa.

O que ela descobriu? Algo terrível: Selim Bradley, o filho do füher, é um homúnculo. Isso não é nada, nada bom, ou melhor, é péssimo! Respirou fundo e forçou-se a continuar o caminho para casa. Sentia-se extremamente angustiada. Em todos os cantos pelos quais passava, via sombras a seguindo. Era como se Selim Bradley a perseguisse, procurando uma brecha, mesmo que mínima, para prejudicá-la ou aos seus amigos.

Queria ver Roy, saber se ele estava bem, mas não podia simplesmente ir a casa dele. E, além disso, estava com medo, morrendo de medo de andar nas ruas, algo que nunca aconteceu com ela antes. Era como se uma sombra, um mau agouro a cercasse. Embora Riza nunca fosse de acreditar nessas coisas, sabia que tinha algo ruim que impregnava o ar e lhe dificultava a respiração.

Entrou em casa pálida e trancou a porta atrás de si. Pôs a mão no peito e respirou fundo mais uma vez. Não estava sendo racional. Selim era sim um homúnculo, e seus amigos, principalmente Roy, estavam em perigo sim, mas ela precisava se manter racional para poder pensar direito em algo que realmente pudesse ajudar seu ex-superior. Riza sempre foi conhecida por sua inteligência, precisão e, principalmente, por ser racional. Odiava imensamente quando se deixava levar assim por seus sentimentos.

O telefone toca, interrompendo seus pensamentos e lhe pregando um enorme susto. Ela o atende.

- Alô?

- Boa noite, aqui é o seu florista favorito – disse a pessoa do outro lado da linha que Riza reconheceu imediatamente, ao mesmo tempo que surpresa, que era o coronel Mustang.

- Eu não tenho florista – respondeu secamente

- Eu sei, mas é que eu fiquei bêbado e comprei um monte de flores. Agora não sei o que fazer com elas – respondeu Roy

- Desculpe, sou alérgica a flores, coronel – respondeu Riza, e só agora Mustang percebeu que a voz do tenente estava um tanto trêmula.

- Você está bem? – perguntou o coronel

-Sim – respondeu Riza – Obrigada por se preocupar.

Riza desliga o telefone com um leve sorriso nos lábios. "Você sempre consegue aparecer na hora certa" pensou, enquanto uma onda de alívio percorria sua mente. Estava um pouco mais tranqüila agora. Principalmente ao constatar que o coronel estava bem. Ao menos essa noite, dormiria mais calma. "Obrigada".

#FIM#


*Referência a ficlet 1

NA: Novamente, uma fic bem curtinha, como o prometido. Agradeço imensamente a:

Liligi – Claro! Fico muito, mas, muito feliz MESMO que você tenha gostado da primeira ficlet! Espero que tenha gostado dessa também e me desculpe por deixar você na expectativa. De qualquer jeito – atrasado ou não – aproveite seu presente! Bjs amiga!

Xia Matsuyama – Sim, sim! Um ficwriter precisa de MUITA motivação, e no meu caso, eleve isso aí ao cubo! rsrsrsrs E sim! Roy e Riza TEM que ficar juntos! Eles são perfeitos assim! Fico super feliz por você ter gostado da outra ficlet, a intenção era deixar fofa mesmo e eu me sinto realizada em saber que consegui. Bjs! E desculpe-me pelo tempo que te fiz ficar esperando também. K-chan no baka!

Shadowlaet – Nem vou falar de sua demora, seria muita cara-de-pau da minha parte. Você é mais uma das pessoas pra quem eu tenho que me desculpar... Gomen, ne!! Confesso que amei muito sua revew! Você alimentou meu ego de um jeito, que eu to nas nuvens até agora. Não tenho palavras pra dizer o quanto estou agradecida! Bjs!

Gii – Você leu minha fic mesmo! Que emoção! *.* Em primeiro lugar, quero pedir desculpas a você também pela demora na postagem! Dever cumprido, vamos à resposta de sua revew: Obrigada pelos elogios! Esse tipo de coisa é que faz meu ego ficar bem gordinho... rsrsrs Obrigada mesmo, ta?

Pena que você não leu o manga, ele tem detalhes que no anime não tem. Mas, saiu FMA Brotherhood, recomendo que assista, pois ele é o remake do manga (não dispensando a leitura do manga, lógico). Não tem como explicar como eles se separaram sem dar spoilers, então, se você não gosta de spoilers, sinta-se à vontade para não ler o que vem a seguir:

O füher, King Bradley é um homúnculo e o pessoal do Mustang descobre isso e planeja tira-lo do poder. Pra impedir, o füher manda cada subordinado de Mustang para um canto diferente e Riza passa a ser secretária de Bradley. E é assim que ela descobre que o filho dele é um homúnculo também. A ligação que aparece na ficlet realmente acontece, bem como a agitação de Riza com a notícia, o lance das sombras e outros detalhezinhos que eu "pesquei" do manga! Espero ter conseguido explicar direitinho! Bjs!

Agradeço também a galera que mandou e-mails ou entrou em contato comigo de alguma forma. Não vou citar nomes, pra não correr o risco de esquecer ninguém, mas, quem foi, sabe. Muito obrigada, de coração!

Mais uma vez, peço encarecidamente que deixem revews, nem que seja uma frase. Não custa nada, vai... Beijinhos a todos e até a próxima fic!


PS: Visitem meu profile e conheçam minhas outras "obras". Minha alma de ficwriter clama por revews!


MOMENTO PROPAGANDA:

Criei uma nova ficlet chamada "Despedidas". É do anime Rurouni Kenshin que eu to re-assistindo. Se vocês gostam desse anime, dá um credito à K-chan aqui e passa lá pra dar uma lida, ok? Não esquecendo das revews, como sempre.

Minha fic "Happy Birthday" vai ganhar uma versão traduzida em inglês. Ainda não foi postada, então se alguém aí sabe inglês e quiser me ajudar com a tradução, não façam cerimônias!

E quem não conhece a fic ainda, corra pro meu profile AGORA! *sussurrando* Por favor!

Contatos: Visitem meu profile. Lá tem meu e-mail e msn. Agradeço desde já a alma caridosa que me apoiar nesse embate!

Agora eu vou indo mesmo... Ja ne!