I. D. Gray-Man não pertence a mim. A Road sim =D

II. A frase acima rimou. '-'

III. O tema da brincadeira, o "Tyki, brinca comigo?" e a ideia inicial da fic vêm da fic "Brinca comigo?", da Lady Murder (leiam, superfoda =O). Thank you, Teddy Weddy =D

IV. Hmm... that's it, boa leitura o/

X

Havia vezes em que as faces ficavam tão próximas... Um leve rubor então perpassava o rosto branco da garota e pensamentos proibidos piscavam na mente do homem.

Afinal, ela era sua irmã.

X

A garota gostava de brincar. Quando Lero saia, o homem era o seu passatempo. Ela dizia, com a sua voz fina e infantil: "Tyki, brinca comigo?" e ele nunca resistia a sua voz. Ela era inevitavelmente hipnotizante. Tyki tentava desviar, fingir que não queria. Mas ela insistia com a mesma voz e ele acabava cedendo.

Talvez Tyki não gostasse das brincadeiras da irmã.

Ou talvez ele só quisesse brincar de outra coisa.

X

"Road, eu já disse que não!"

"Mas, Tyki!"

A voz! Aquela maldita voz!

"Do que você quer brincar, então?" dizia ele, já mau-humorado.

"Hum... Hoje eu vou deixar você escolher, Tyki."

Mil possibilidades passaram pela cabeça dele. Mil razões para não dizê-las em voz alta vieram logo após e ele se calou. Logo depois disse um "Pega-pega? Esconde-esconde?"

"Você quer mesmo brincar disso?"

Ela era sua irmã! Era disso que deveriam brincar! Mas Road estreitou os olhos em direção a Tyki e aproximou-se. Uma gota de suor escorreu pela sua testa.

"R-road, podemos brincar de qualquer coisa que você quiser..." disse ele, com um nervosismo nada característico.

Ela continuava a se aproximar. E Tyki não conseguia nem recuar, nem ir em direção à garota. Ao mesmo tempo em que ele pensava "ela é minha irmã!" algo dentro de si clamava pela pele da garota. Pela boca de Road.

Então a garota desviou o percurso que vinha fazendo lentamente. Ela virou o rosto um pouco para a esquerda e deu um beijo na bochecha do homem.

"Seu rosto está suado, Tyki."

"E-eu... sei."

E ela foi embora, saltitante, com um sorrisinho na boca.

X

Eram três horas da madrugada em ponto. O despertador do homem tocara há pouco, apesar de que ele não precisara do barulho para acordá-lo — não pregara os olhos em nem um momento. Desde que tinha se decidido a resolver logo essa situação sua cabeça trabalhava a mil.

Ele, sem fazer barulho algum, andou até o quarto de Road e bateu na porta.

X

Quando a garota tirou o lençol de cima de si, mostrou-se parcamente vestida. As pernas completamente desnudas até pelo menos um palmo acima do joelho e daí para cima coberta apenas por uma camisola leve e semitransparente com um vasto decote. Os cabelos estavam mais bagunçados ainda e, sobre a luz fraquíssima da lua, tinham adquirido uma cor mais linda - se fosse possível - do que o normal.

Tyki quase ficou boquiaberto com essa visão.

"Tyki? O que faz aqui tão tarde?" Sua voz infantil, embargada pelo sono, hipnotizava o noé do prazer. Ele só conseguia olhar e olhar, e sugar aquela imagem para dentro de si. Para nunca esquecê-la. "Tyki?" ela repetiu.

"Na-nada..." disse, e encaminhou-se para a porta. "S-só vim verificar se estava dormindo bem..."

"Volta, Tyki!" Ele voltou. Sem pensar duas vezes. "Eu sei por que você veio aqui... Você tava sem sono e queria brincar, não é mesmo? Isso acontece comigo às vezes..."

"B-brincar de quê?"

"Hmm... Hoje vamos brincar assim: eu sou uma noé e você é meu Akuma! Aí você tem que fazer tudo o que eu pedir, ok?"

"O que você vai pedir?"

"Vem aqui mais perto."

Tyki aproximou-se, Road fez sinal para que ele sentasse na cama, e este sentou. Ela também. Road aproximou sua boca do ouvido de Tyki, respirando lentamente, fazendo com que cada pêlo do corpo dele se arrepiasse.

"Eu quero que você me dê um beijo, isso é uma ordem. Se me desobedecer... você morre".

Tyki aproximou-se do ouvido da garota, com um sorriso de orelha a orelha, e sussurrou:

"Com todo prazer, Road-sama".

E os dois se beijaram. E passaram a noite juntos. Eram irmãos? Se eram, esqueceram-se completamente disso...

X

A questão é que eu comecei essa fic meio que inconscientemente baseada na da Murder, e não terminei. Muuuuito tempo depois é que eu fui finalizá-la e, enfim, eu fui lembrar da TykixRoad dela com esse mesmo tema só quando eu mostrei para ela. Enfim, obrigado por não reclamar, Teddy, te amo XDD

Espero que tenham gostado =D Eu nem gostei taaanto assim, mas whatever, o que eu queria era escrever uma TykixRoad XDDD

Agradeço antecipadamente pelas reviews =D - pressão psicológica -