All these characters belong to Charlaine Harris that created this wonderful universe. I'm just happy to have the opportunity to play with them.

Please don't sue me, cause I'm poor.


Bill estava tudo menos contente. Apesar dos sorrisos e das palavras agradáveis eu percebi pela forma como ele apertava o maxilar que estava tenso com a novidade que tinha sido anunciada. Conhecia aquele rosto demasiado bem para me deixar enganar.

Tentei ignora-lo mas sem dúvida que a tensão dele estava a afectar-me. Foi quando a Sophie-Anne acrescentou:

- E foi a Sookie que teve a ideia! - todos os olhos fixaram-se em mim e senti-me imediatamente a corar. - Vá Sookie, este não é o momento para ser humilde, foi excelente a tua ideia de um triângulo amoroso. Para quê termos um vampiro médico interessante, quando podemos ter dois?

Vi o Bill a ficar mais pálido do que já estava. Mas sorriu para a Sophie-Anne! Afinal de contas, sempre era um actor.

- Por isso deixe-me que vos apresente o futuro Dr. Ulisses Alexander. - carregou no botão do alta-voz do telefone. - Hadley, diga-lhe para ele entrar!

- Com certeza!

Ele abriu a porta e entrou na sala de reuniões. Enfrentou os olhares curiosos com um leve sorriso. Este vampiro era confiante e tinha razões para o ser: era muito alto, loiro de olhos azuis. O seu cabelo longo caía-lhe pelos ombros e costas e nem a sua t-shirt conseguia esconder os ombros largos e os músculos definidos do peito e braços. Corpo de guerreiro! Pergunto-me que idade terá.

- Eric, senta-te por favor! - indicou Sophie-Anne - Para todos os não-vampiros aqui presentes, este é o Eric Northman. Ele foi o meu Sheriff da área 5 mas por razões... alheias a ambos, estamos aqui em Hollywood.

Interessante! Eu sabia que Sophie-Anne tinha sido rainha de um território que englobava Bons Temps, no Louisiana, a minha terra. Tinha sido obrigada a exilar-se para Hollywood após uma guerra com o rei do Nevada. Tudo isto contara-me o Bill que, como eu, era de Bons Temps. Isto significava que este vampiro também estava exilado, tal como ela. O enredo adensa-se... Nem preciso de olhar para o Bill para sentir que continua tenso. De certeza que ele sabe quem é este Eric Northman.

- Como todos sabem, vamos produzir esta segunda temporada quase como um favor da estação. As audiências foram muito abaixo do que se esperava, as receitas em publicidade são quase nulas tendo em conta aquilo que gastamos para fazer uma produção moderna e, acima de tudo, os fãs não estão contentes. E quando os fãs não estão contentes, as audiências não aumentam...O programa é mencionado como monótono e pouco empolgante, bem escrito mas com actores que não seduzem, sem brilho, etc etc...por isso, Sookie, explica então ao Eric e a todos os presentes quem vai ser o Dr. Ulisses Alexander na nossa série: "Nip/Bite". - pediu-me a Sophie-Anne colocando-me no centro das atenções, novamente. Ela estava a tirar um prazer quase maléfico de toda esta situação.

- Bem, hum... como a Sophie-Anne mencionou, os fãs não estão muito empolgados com a série. Nesta primeira temporada tivemos o romance entre Dr. Steve William e a Britney Ann que conseguiu entusiasmar os fãs até ao momento em que foi consumado, tendo vindo a perder audiências desde então. A ideia do triângulo amoroso não é novidade nenhuma em televisão e normalmente ajuda a fidelizar os fãs que assistem intermitentemente a série. O Dr. Ulisses Alexander será então um sócio do Dr. Steve William na clínica mas um rival nas atenções da Britney Ann. Tínhamos pensado em alguém que fosse sedutor e atraente e que fisicamente fosse quase como um oposto físico do Bill.

- Bem, por isso é que achei que o Eric seria o vampiro ideal. Em nada se parece com o Bill e quanto ao atraente...bem, se eu voltasse a apreciar homens, tu estarás sem dúvida na minha lista, Eric.

- Majestade, basta pedir... - respondeu-lhe Eric quase num sussurro. Estava completamente esticado na cadeira, descontraído. Dei por mim a apreciar a largura dos seus braços, os musculos salientes que a t-shirt mal escondia e... não desviei o olhar a tempo! Ele apanhou o meu olhar distraído e esboçou um sorriso malandro... Que olhos... azuis.

- Uma coisa é ter as características físicas de um sedutor mas conseguirá ele actuar? - cortou Bill secamente. Olhei para ele e depois novamente para Eric.

- Então Bill, estás a questionar a minha escolha? - perguntou-lhe Sophie-Anne.

Bill mordeu a bochecha. - Não majestade, não foi essa a minha intenção.

-Óptimo! Sookie, o primeiro episódio é teu. Será a tua tarefa introduzires esta nova personagem na série. Eric, a que horas é a festa amanhã?

- A partir das 11 da noite. Espero vê-los todos lá, na minha casa a partir dessa hora. - senti-o a fixar o olhar em mim. - Sim, lá estaremos todos, isso inclui-te a ti Sookie. A reunião terminou por hoje, reencontramo-nos em trabalho para a leitura do guião.

Bolas, que ela nem me deixou pensar numa desculpa! A última coisa que eu queria era ir a uma maldita de uma festa, mesmo que fosse em trabalho. Abominava a ideia de ter que aparecer na festa sozinha e socializar com o Bill e a Lorena, depois de tudo o que aconteceu.

Agarrei nos meus apontamentos, atirei tudo para dentro da pasta, fiz uma despedida global a todos os presentes (aceno, boa noite) e dirigi-me para o elevador. Enquanto esperava, o Lafayette alcançou-me:

- Espera aí miúda! Credo, saíste daquela sala como se fosses tirar a tua avó da forca! - Olhei para ele com um olhar de ódio - Ui, desculpa querida, não era bem isso que eu queria dizer.

- Mas disseste Lafayette!

- Desculpa, retiro o que disse! - entrámos no elevador - então, o que vais levar vestido amanhã?

- Amanhã vou ter uma dor de cabeça e ficar em casa! - respondi-lhe. Era esse o meu verdadeiro desejo. A Sophie-Anne podia ter poder para convocar os vampiros e fazer o que ela queria deles mas para mim era apenas a minha chefe. Se quisesse, que me despedisse, nada mais.

- Ó não, nem penses! Tu vais a essa festa e vais linda e esplendorosa e comigo, porque eu também quero ir.

- Eu não vou para te fazer o gosto Lafayette, não arranjas outra companhia mais a teu gosto para te acompanhar?

- Não, é contigo que eu quero ir. Diz lá que não queres ver mais de perto aquela montanha de vampiro que conhecemos agora? - obviamente referia-se ao Eric. Enquanto saíamos do elevador não pude deixar de sorrir. O Lafayette tinha sempre uma na manga! De que outra forma se podia insinuar ao Eric se levasse consigo outra companhia que não fosse eu? - Quem te garante que aquela montanha de vampiro te vai achar piada?

- Eu sei que tu lhe achaste muita piada, pois eu vi a forma como olhaste para ele! - tentei a minha melhor cara de chocada! - Ah, não finjas que não gostaste, até os lábios mordeste. - fez sinal a um táxi, que parou imediatamente.

- Não mordi nada! - será que mordi? Hum, não dei por nada... - Mentiroso, não olhei para ele de forma nenhuma e não mordi lábio nenhum!

- Sim, sim Sookie, vá, mente que eu gosto! Ui que bom! A mim não me enganas, minha linda! Vou-te buscar às 22h, é provável que apanhemos trânsito até festa. Quero-te bem sexy, ouviste? - e entrou no taxi.

Apertei a pasta contra o peito e esperei avistar outro taxi. Até nisto era azarada, agora que precisava, não vinha nenhum.

- Precisas de boleia? - A voz era quente e doce, virei o rosto e primeiro vi o peito. Subi o olhar, o pescoço... mais um pouco... era o Eric! Mordi o lábio.


TBC