Capitulo 40 – Despedida não, até logo.

Meses se passaram, anos.

Michael completava 30 anos naquele dia, ou seja fazia 6 anos que estávamos juntos. Peter e eu já havíamos concluído a faculdade. Eu trabalhava numa agencia de publicidade num cargo importante. Peter se tornou psicólogo assim como Michael, que agora estava cada vez mais doente. Era incompreensível o porque de Michael estar doente. Há uns meses atrás ele foi ficando cada vez mais fraco e logo tinha que comparecer toda semana ao hospital. O medo tomava conta de mim, medo de perdê-lo.

Michael chegou do trabalho e preparamos um bolo pra ele e comemoramos seu aniversário num clima triste. Eu nunca conheci ninguém da família dele, nem mesmo quando ficava muito doente. Sabia que ele só tinha a nós e nós a ele. Uma semana depois Michael teve de ser internado, e o desespero me subiu a cabeça. Liguei para Kristen em lagrimas, ela que estava grávida, passou até mal quando lhe contei. Minha mãe e Peter me acompanhavam no hospital todos os dias.

Michael passou meses internado, e eu já havia caído em depressão e estava doente, magro e totalmente desmotivado. Fui até a praia onde costumávamos ir no verão, relembrar dos momentos maravilhosos que tivemos juntos. Sentei na areia da praia, olhei para o mar. Eu podia ver seu sorriso na água, e também minhas lagrimas. Eu sabia, eu sentia que ia lhe perder. Que parte de mim estava indo embora. Michael foi quem me ensinou as coisas mais importantes da vida, foi quem me fez amar Peter novamente, e quem me ensinou a amá-lo também, quem me acordava de manhã com café na cama, que me chamava de bobo, de minha criança. Dizia-me que a vida é feita pra ser vivida "então viva comigo", palavras que eu jamais poderia esquecer. Era ele quem me confortava, que me ensinava, que me mimava, e era ele quem eu perderia...Pra morte.

Peter me ligou preocupado, e venho na praia onde eu estava. O avistei de longe, o vento levantando seu cabelo fazendo possível ver as lagrimas caírem de seu rosto. Ele correu e me abraçou, pedindo desculpas sem parar.

- Desculpa, me perdoa...

- Pelo o que?

- Por tudo Roy, tudo.

- Peter?

- Eu já sabia que um dia isso aconteceria, eu já sabia desde que o operamos há anos atrás. A cirurgia só traria alguns anos de vida, a cura era impossível. Michael me pediu ainda no hospital que pudesse passar os últimos anos de sua vida com você. Eu neguei na primeira vez. Mas ele me disse "e se fosse você que o amasse e tivesse prestes a morrer?" E me convenceu. Eu acabei gostando dele, e quando me convidou pra morar com vocês eu fiquei imensamente feliz, ele é uma pessoa incrível. Fez-me amá-lo e trouxe seu amor por mim de volta.

- Tudo bem.

- Roy...

- Eu não me importo de ter escondido isso, eu entendo.

- Que bom. Eu fiz tudo por você.

- Eu só não entendo, porque tenho...Tenho que perdê-lo. – Comecei a chorar nos braços de Peter, desesperado.

- Eu também...Não sei porque. Eu também o amo. Eu queria que tudo durasse pra sempre.

Mas como eu disse no inicio da minha história: NADA dura pra sempre. Isso vale pra qualquer tipo de coisa, qualquer tipo de felicidade. Mas também vale pra desgraça. Eu sabia que meu sofrimento não duraria para sempre.

Peter me levou até o hospital, disse que Michael poderia partir a qualquer momento, e naquele dia ele pediu pra visitá-lo, pois ele tinha coisas pra nos dizer.

Logo que cheguei, procurei me manter calmo e ouvir tudo o que ele tinha pra me dizer. Aproximei-me e ele pegou na minha mão e me olhou por alguns instantes, olhar triste.

- Você foi o que aconteceu de melhor na minha vida... – Ele falava pausadamente.

- Eu te amo Michael e...

- Xiu...Deixa-me falar...Minha...Criança...Eu não quero vê-lo chorando, triste ou depressivo. Quero vê-lo feliz.

- Isso é impossível Michael e...

- É possível...Eu já...Disse-te que nada dura pra sempre...Sua dor não durará pra sempre, nossa distancia também não...Eu apenas estou indo para uma longa viagem e estarei esperando vocês...Apenas isso...Eu gostaria de ir mais tarde, mas a vida quis assim...Eu estou partindo, e um dia vocês também partiram...Não se desespere, ainda ficaremos juntos de novo...

Conversamos durante horas, e no final da conversa Michael me disse:

- Obrigado pelos momentos mais felizes de minha vida. E você Peter, obrigado pela ajuda, obrigado por fazer parte de tudo isso. Cuida do Roy, você sabe como ele é cabeça dura...Eu volto logo...Eu amo vocês.

Eu podia lembrar cada detalhe daquele dia, cada palavra. Eu jamais esqueceria das palavras de Michael. Naquela mesma noite Michael partiu, parecia até que ele estava esperando se despedir de nós. Não fizemos velório, Michael odiava drama. Queimamos suas cinzas e jogamos na praia que costumávamos ir. Foi e ainda é difícil, triste, doloroso. Mas eu tinha que me recompor até esperar nosso reencontro. Alem disso, eu ainda tinha muitos anos para viver com Peter, assim espero.

Hoje moro ainda no apartamento de Michael com Peter, já faz cinco anos que ele morreu. Peter e eu adotamos um garoto, com muito sacrifício, o pegamos ainda bem pequeno e demos a ele o nome daquele que nos uniu novamente e que aguardamos reencontrá-lo. Michael.

Eu aprendi com a morte de Michael, que perder alguém não é exatamente um adeus, é um até logo. Pois eu sei e espero muito revê-lo, tocá-lo e continuar o amando, e dessa vez quero que seja pra sempre. Nós três, ou melhor, agora nós quatro.

Fim

Bom é isso ai pessoal, Inseparáveis chegou ao final! Essa historia me trouxe muitas, muitas lições e eu prometo trazer fics melhores e mais emocionantes ainda.

Eu queria me desculpar pela demora, eu tive uns imprevistos e não pude escrever antes e agradecer a todoooos que me acompanharam e principalmente a todos que comentam, a opinião de vocês é muito importante!

Mas chega de conversa fiada, eu sei o que vocês querem e é muito mais!

Eu já estou preparando outra fanfic e dessa vez alguns "erros" serão corrigidos, mas fica os seguintes avisos:

- Não haverá atraso nos lançamentos, será marcada uma data, e uma vez por semana sairá um capitulo.

- Eu terminarei a fanfic antes de postá-la, assim eu não preciso fazê-los esperar eu escreva-la, edita-la e tudo mais.

- Eu estou A PROCURA de uma pessoa para revisar a próxima historia, pois ela será bem comprida e alem disso eu preciso de uma segunda opinião. Se você tiver interesse em me ajudar entre em contato comigo.

- Por fim a próxima historia sairá um pouco da "rotina" sem adolescência, a historia será muito mais madura, dramática e claro cômica.

- Não tenho data pro lançamento da historia

Obrigada por tudoooooo! E comentem :*