I

A Garota Mais Linda Do Mundo

"Os anos tinham se passado depressa...

Parece que foi ontem que ela nasceu e agora seu sorriso iluminava por onde passava...

Aos sete anos, ela agora tinha atingido a maturidade dos meio-vampiros, onde, apesar da pouca idade entre nós, já era uma mulher adulta...

Seus cabelos cor-de-cobre caiam em suas costas e seus olhos, tão bonitos quanto os da mãe costumavam ser antes de virar imortal, eram muito vivos.

Renesmee... Ou Ness como costumava chamá-la...

Era definitivamente a garota mais linda do mundo.

Quanto ansiei por esse dia.

Eu costumava ser um cara que não acreditava muito em lendas. Não acreditava que meu povo realmente descendesse de lobos até me tornar um aos dezesseis anos... Não acreditava em vampiros até conhecer o segredo dos Cullen e de todos os outros que os cercavam... Não acreditava em Imprinting até eu mesmo sofrer um...

Quando vi Renesmee pela primera vez senti como se tudo o que acreditara e lutara durante uma vida toda não fizesse mais sentido.

Ela era apenas um bebê recém-nascido, mas algo em mim despertou para a realidade: Ela era a mulher ideal para mim. Era por ela que eu devia dedicar a minha existência.

É claro que não seria naquele momento. Não. Eu teria que ser paciente. No começo, na verdade, eu nem a via como objeto de desejo ou algo assim. Eu a via como uma preciosidade, onde o meu dever maior era protegê-la de todo e qualquer perigo que a cercasse.

Durante sua infância e adolescência, seria seu melhor amigo, parceiro e confidente. Alguém em quem ela pudesse confiar além dos pais.

Agora que era uma mulher, chegara a minha hora de agir. Era meu dever conquistá-la e mostrar que eu era o cara ideal para ela. Mostrar que era seu par perfeito... Que estaria perdendo muita coisa por não estar comigo.

Eu sei que vocês podem estar me achando um tanto egocêntrico... Egoísta... Mas esse era o sentido do Imprinting. Conquitar uma mulher ideal e ser o seu parceiro ideal para formar a família ideal com os filhos de gene de lobo mais fortes e ideais. Meio brega, não? Também pensava assim até cruzar com seus olhos..."


Oi, gente!

Olha eu aqui com mais uma fic nova.

Eu sei que não ficou muito longo, mas é só uma introdução mesmo.

Planejo grandes coisas para essa fic e espero que vocês estejam comigo acompanhando.

Um beijo a todos!