Por Leah

-Seth, não eu não vou a reunião!Sabe há quanto dias eu não durmo? Eles que marquem essa porcaria pra outro dia, eu preciso dormir.

Porque Seth insistia em me aborrecer . Eu estava me preparando para dormir e meu 'querido irmão' aparece me dizendo que o conselho quer uma reunião, dane-se o conselho, quase morri durante esses dias, e o minimo que eles poderiam fazer é me deixar dormir.

Bati a porta na cara do meu irmão, ouvi ele se distanciar e correr . Então eu provavelmente faria rondas nortunas como castigo, mas eu realmente necessito dormir . Jake ficaria puto comigo.

Subi para meu quarto, apagando as luzes, tomei uma banho rápido, pois o sonho estava grande, terminei coloquei meu pijama, uma camisola da barbie, na verdade agora era uma camiseta a tinha ganhado do meu falecido pai, e me sentia muito bem quando dormia com ela.

Deitei em minha cama, acabei por deixar tudo aberto. Seth não demoraria tanto a chegar.


Por Jacob.

Seth acaba de chegar, sozinho para variar, Leah não viria, pois havia ficado para vou ter que me virar sozinho, não posso tirar a razão dela, há dias não dormimos direito, não sei como Seth ainda está de pé.Tudo isso por causa da visitinha do Volturi.

-Otimo alfa Jacob, não consegue fazer nem o basico.

Para variar Sam não perde a oportunidade de mostrar ao conselho minhas 'falhas'.Eu realmente não o entendo, antes era todo aquele papo de preparação pra ser alfa, agora que me sinto relativamente pronto, ele não quer.

-Tão bom quanto você que não consegue segurar seu lobos, Uley.

Cruzei os braços bufando, não era para isso acontecer, eu deveria estar com Nessie, ou até mesmo fazendo as rondas com Leah .Mas não em uma discussão patética .E para melhorar a situação, a mãe do Sam, senhora bruxa Uley, por Deus como alguem é tão insuportavel? Ela não consegue calar a boca um segundo, e é claro sempre defendo o seu filho, do malvado Jacob Black, ninguem merece.

O que deixava essa reunião pior era o fato de o Velho Quil nos propor uma votação para saber quem será onovo alfa. Minha vida nesse momento não poderia ser pior.

-Eu vou busca-la. Não dá pra ficar aqui por mais nenhum segundo.

Peguei as chaves do carro e me emcaminhei a casa dos Cleawater, estava cansado demais para correr, e aposto que Leah não queria ir correndo. Estacionei, muito mal, o carro. Tudo apagado Leah provavelmente já esta dormindo, ou seja, quando acordasse estaria de mau-humor .Minha noite não poderia ficar melhor. Agora era torcer para tudo estar trancado. Subi os dois pequenos degraus, que dava na varanda, definitivamente ela estava dormindo, eu escutava perfeitamente sua respiração calma. A porta estava aberta. Muito inteligente Cleawater, deixar a porta aberta durante a noite.

Passei pela sala, tudo perfeitamente arrumado, subi as escadas e me encotrei em um corredor, havia quatro portas, no entanto duas opções duvido que a porta dela teria a Megan Fox e nem seria uma porta de plastico. O mais facil seria ir pelo cheiro, mas parece que Leah zanza bastante pela casa, pelo barulho seria a ultima porta. Caminhei até a ultima porta, e abri lentamente a porta colocando a cabeça, meu Deus, alem de dormir com a casa aberta, ela tinha o costume de dormir de camiseta, só de camseta e sem lençois.

Leah não era feia , muito pelo contrario, diziam que ela era a garota mais bonita de La Push, uns bricavam e iam alem, Forks. E vendo a dormir com a luz da lua em sua direção, aumentava ainda mais sua beleza. Que ela não me pegue pensando nisso depois.

Por incrivel que pareça seu quarto era bem feminino e delicado, três paredes brancas e uma vermelha, os bichinhos enfileirados na prateleira, logo apos os livros, a cama com as colchas brancas e flores em uma cor uma quarto de uma garota comum, simples e delicada.

Olhando bem Leah, assim dormindo, é como se eu pudesse ver a outra Leah, a de verdade, antes de toda esse caos que se instalou em sua garota bonita e atraente, bem meus Deus, estou louco, chega é só acorda-la e ir .

-Leah, Leah, acorda, favor.

Ela se revirou na cama virando de costas pra mim, me dando uma visão mais completa de seu corpo. E murmurou algo que não consegui entender.

-Leah, pelo amor de Deus anda logo.

-O que é Jacob, já é de manhã? To atrasada pra alguma coisa? - perguntou ainda sonolenta

-Não e sim. - Ri internamente.

Ela definitavemente acordou e me olhou assustada puxando os leçois sobre em volta certificando que não tinha mais ninguem, provavelmente querendo ver se não tinha nenhuma testumunha pro meu assasinato.

-O que você esta fazendo no meu quarto? - sibilou.

-Vim te buscar pra reunião.

-Jacob, eu já disse que não cansada e quero dormir.-Ela falava alto e bufava.

-Sabe Leah, eu tambem não queria estar aqui te acordando e muito menos tendo que levar pra aquela maldita reunião.

Demorou um tempo pra ela me olhar furiosamente, se levantar e ir ao do céu a visão era ainda melhor com ela de pé e caminhando, nunca vi coxas tão...tão delciosas.

-Sei muito bem onde você queria estar, seu babaca! - disse antes de fechar a porta.

Ela ainda não se dava bem com a ideia de confraternizar com vampiros, e ainda mais agora com a Nessie. O simples fato da menção dos nomes deles fazia Leah ficar antes que eu considerava como raiva e ira , agora encaro simples birra. Leah havia mudado muito desde o meu conflito com Sam, estavamos mais chegados, mais agora entendia toda essa sua 'raiva'.

Leah tinha sdo traída pela prima e pelo namorado, até ai qualquer garota teria pirado, mas então vem a magia, a transformando em um lobo gigante e ainda a morte do pai. Bom aqui provavelmente a maioria das garotas teria feito muito piro que ela.

Aluns minutos depois, Leah sai do banheiro até o carro.

-E então sobre o que é a reunião? - disse se encolhendo no banco.

-Jacob x Sam, qual o proximo alfa da matilha, não perca os proximos capítulo.

-Hm, e você está nervoso ? - Disse rindo.

-Acho que não, seilá, não caiu a ficha de tudo o que aconteceu.

-Pra mim tambem não. - ela ficou calada durante alguns segundos.- Eu tenho quase certeza que você será o Novo alfa, mas o Sam será o beta.

-Pelo maor de Deus, nem de bricadeira diz isso, e alias eu já tenho uma pessoa perfeita.

-Serio e quem é essa pessoa, totalmente, sem sorte ?- perguntou sorria muito mais agora.

-Eu não sei se você conhece, dizem as linguas por aí que ela é a garota mais bonita de La Push.

-Ahan, sei sei. - A risada dela era doce, tenho pra mim que era assim antes de tudo acontecer.

Parei o carro e desci, Leah continuou dentro do carro, e colocou sua mascara de diva de gelo. Corri do outro lado e abri a porta pra ela, todos nos olhavam, Leah desceu cautelosa e sorrateira.

-Hey, relaxa, logo logo, você vai pra , eu confio em você.

Ela sorriu e eu a puxei pelo ombro, sentamos ao lado do Seth, em frente a casa do Velho Quil, rindo.

-Pronto, já que a dorminhoca Cleawater chegou , podemos continuar a festinha, certo ?

Sam nos olhou intrigado, cruzou os braços e acabou bufando, Quil e Embry, como sempre se cutucando e rindo , os demais estavam concetrados demais em Leah.

Após alguns minuto falando, meu pai iniciou a votação, que se seguiu pelo modo com estavmos pai com um sorriso maroto deu o seu voto.

- Meu filho. Sue querida...

- Acho que não é surpresa pra ninguem...

- Jake. Quil ?

- Jacob. Brandy ?

- Jacob. Seth ?

-Sam, desculpa cara, mas é o Jake!Mana?

-Hellow, é obvio que é o Black. Jared ?

-Sam.-Leah bufou.-Paul ?

-Ah Paul, a Rachel pode ficar feliz ou não!- disse Leah antes do voto de Paul.

-Meu voto é nulo!- Disse bufando.

-Otimo, Jacob espero que tenha muita resposabilidade...Porém o mais correto a fazer é deixar Sam com beta, pois sua experiencia será muito valida.- O Velho Quil devia estar louco.

Leah automaticamente se encolheu nos meu braços, Seth girou e parou ao lado de Leah, me estava perplexo.

-Sinto muito, mas isso não será possivel, já que eu tenho alguem para o cargo.-Disse em voz levantei e caminhei até o conselho.

-Filho, eu sinto em concordar com o Velho, mas Sam é mais experiente que Leah, e você sabe que eu a tenho como uma das minhas filhas.

-Não, pai.E essa é minha resposta final.Não confio mais nele.

A mãe de Sam que até a gora estava calada, se pronunciou.

-Otimo alfa ele vai ser, desafiando o conselho e o proprio pai, que tipinho.

-Faça me o favor de ficar quieta, ex-sogrinha.-Leah tinha se recomposto.

-Olha como fala, Cleawater.- Sam parecia furioso.

-Cleawater? Com assim Sam até umas semana atras eu era a sua eterna Le-lee.- sarcamo era algo natural em Leah.

Todos estavam pasmos.

-Controle sua cadela, Jacob. - A senhora Uley não era nada educada.

Tia Sue se recuperando do choque inicial, fez com que sua mão batesse na cara da senhora Uley, Sam descontrolado se transformou, logo em seguida partiu para cima de Leah, que não estava transformada e a jogou longe , no calor do momento e já devidamente transformado pulei em Sam e o joguei na arvores. Vi Jared avançar em Leah que facilmente se deviou ainda na forma humana, mas Paul atacou novemente e antes que eu o impedisse, Leah se tranformou no ar e os dois rodaram pela praia.A luta foi feia, Seth não conseguia separa-los e Sam ainda estava me atacando. Leah estava machucada, mas pegou Paul pela garganta cravando os dentes, fazendo com que ele gemesse de dor, Seth consegui segurar Jared. Leah apertou os dentes.

"Leah não faça isso, solte-o" gritei com ela.

Ela o soltou, desmaiado, e correu pulou por cima de mim atacando Sam, o pegou pelo pescoço, ela era mais rapida, mas ele maior que ela, mas não era tão inteligente. Sam ia correr o segurei pelo rabo, e Leah mais uma vez cravou os dentes na garganta , soltou e depois pegou pelas patas jogando o nas arvores. Sam correu pela floresta.

Depois de todos calmos e bem vestidos, um sermão daqueles.

-Vocês mesmos viram...Não posso confiar nele.

-Jake...- Leah mancou até mim.

-Não Leah. Vocês querem mais alguma prova de que ela é o melhor pra mim, pro mesmo jeito que eu arricaria minha vida, quantas vezes fosse preciso, por faria o mesmo por se ainda querem Sam como beta, podem me esquecer como alfa.

Virei de costas, pegando Leah no colo.

-Vamos Leah, vou te levar em casa.

Apontei para Senhora Uley.

-Diz pro seu filhinho, que depois continuamos nossa conversa.