Cap 6: Epilógo

Uma construção abandonada. No subsolo. Era essa a nova base que Hélio havia arranjado para seu novo grupo de mutantes fora da lei. Quando Afonso desapareceu da cela do Grau 25 ele se materializou nesse lugar. Ele foi teleportado por um novo recruta de Hélio. Um jovem de 15 anos um pouco acima do peso.

Nove mutantes, Sâmara e Hélio entre eles, estavam aguardando a chegada de Afonso. Assim que o ex-policial, e agora também ex-agente da Desvond Dynamics, apareceu ele avançou na direção do anão. Nem ligou pros outros ali presentes. - Seu miserável!! Você me usou!! - Antes que pudesse agarrar Hélio, Afonso foi detido por dois mutantes que trataram logo de contê-lo.

- Calma, jovem. Foi um mal necessário. Nós precisávamos deter a Desvond Dynamics.

- O quê?! Sabe quantas pessoas morreram só pra você ter sua vingança?! E tudo isso pra quê?! A maioria dos detentos foi morta também!

- Só os tolos. Os que não aproveitaram a oportunidade pra fugir. Gostaria de ter resgatado todos, mas isso não era nossa meta principal. Queríamos desde o início resgatar um mutante especifico.

- Que mutante?

A porta da sala foi aberta. Um homem idoso vestido todo de vermelho entrou no local. Ele usava uma capa violeta e um capacete preto. Apesar do visual pouco convencional, todos os mutantes ali presentes mostravam grande respeito, até mesmo temor, por ele. O velho mutante era estrangeiro. Se aproximou de Afonso e fez a ele uma proposta. Uma proposta bem tentadora.

- Join us in the brotherhood of mutants!


Somando as perdas humanas que a Desvond Dynamics teve que lidar em quarenta anos enfrentando mutantes perigosos não chega nem na metade das perdas daquele dia. Praticamente a empresa inteira havia sido exterminada. Eustáquio fica parado na rua, encostado em um carro qualquer estacionado, assistindo a equipe de paramédicos e bombeiros recolherem os cadáveres. Seus olhos estavam cheios de lagrimas. Seu coração de 93 anos não estava preparado para essa emoção. Eustáquio estava decidido a parar. No entanto o destino tinha outros planos para ele.

Um jovem bem magro que usava um óculos de tom meio avermelhado veio falar com Eustáquio. O rapaz era estrangeiro. Parecia ser americano. Seu português não era muito bom.

- Mister Eustáquio. Meu... Contato. Professor gostar falar com... You. Talk to you.

- Que professor, menino? Quem é você.

- Eu ser de Massachussets. I am represent... Represento patrocinador de Desvond Dynamics. - Quando Eustáquio ouviu aquilo seu interesse pelo que o rapaz falava mudou. Agora queria ouvir o que ele dizia.

- O que o pessoal do instituto quer agora?

- Nós contente com seu "progress". Querer... "Confe"... Invite...

- Speak in english, dude. Your portuguese is crap.

O americano se sentiu um pouco envergonhado com o que Eustáquio disse. Mesmo assim decidiu seguir seu conselho. - Xavier wants you in the massachussets institute. Work with us. Help the cause of X-men.