Why don't you kiss her

Disclaimer: A maioria dos personagens da Fic, pertencem a Stephenie Meyer. A história é minha, então nada de plágios.

Sinopse: Edward e Bella se conhecem desde os 8 anos de idade. Aos 18 anos eles vão para diferentes universidades, Bella vai para UCLA e Edward para Cornell. A distância junto com os compromissos, fez com que eles perdessem o contato, e hoje ambos com 25 anos, estão para se reencontrarem, mas o que eles não esperam é que aqueles sentimentos da adolescência voltassem à tona.


Capítulo 13 - Quando acontece o inesperado: Bella

I'm not fine, I'm in pain it's harder everyday

Hoje não seria o dia mais agradável da minha vida, em poucas horas iria encontrar Makenna no shopping para almoçar e depois iríamos para a mansão. Estava nesse momento sentada na sala enquanto Ali fazia o café da manhã, ela disse que queria fazer isso hoje, seu cardápio era ovos mexidos com bacon, mas recusou minha ajuda quando eu ofereci dizendo que eu já fazia muito e ela sentia falta de cozinhar.

O cheiro estava delicioso, mas nem isso me animava tanto quanto poderia estar. Logo Alice me chamou para ajuda-la a carregar as coisas para a sala, ela tinha feito muita comida, não sabia se nós duas íamos comer tanto.

- Wow Ali, você fez café da manhã para pelo menos seis pessoas – exclamei vendo a quantidade de ovos, bacon e torradinhas que ela tinha preparado.

- Estou com fome – ela encolheu os ombros e eu sorri para ela.

Caminhei para a sala atrás dela, que levava sua caneca de leite na mão. Sentamos e começamos a comer, estava realmente bom, mas logo meus pensamentos voltaram para meu almoço com Makenna e meu dia com Edward ontem.

- Belli... – Alice me tirou dos meus pensamentos – Você parece estar em outro mundo. O que aconteceu?

- Nada, só estou pensando sobre encontrar Makenna hoje, pode ser meio estranho depois de... tudo.

- Hum... não se preocupe com isso agora, o que importa é não deixar isso se repetir certo?

Eu odiava mentir para Alice, mas nesse caso era necessário.

- Claro, não vai se repetir Ali, só é complicado ter que sair com a noiva do homem que você ama, e ainda decorar a casa que os dois vão morar juntos depois que se casarem.

- Bom. Eu vou te explorar um pouco antes de você sair para almoçar – ela me deu aquele sorriso de "por favor, faça o que eu quero".

- Diga – sorri para ela.

Tudo o que Ali queria era que eu fizesse algo para ela almoçar antes de sair, porque sua animação para a cozinha tinha se limitado ao café da manhã. Preparei uma salada de frango grelhado para ela e um pouco de macarrão com molho de queijo.

Logo que terminei faltava uma hora para encontrar Makenna no shopping. Corri para tomar um banho e enquanto me arrumava, Ali chamou um táxi para mim. Quando terminei, estava extremamente nervosa com medo de que pudesse fazer alguma merda hoje, às vezes quando estava assim, acabava ficando sem filtro entre meu cérebro e minha boca, e tinha um grande risco disso acontecer. Só esperava que os céus não me odiassem tanto a esse ponto.

O táxi chegou, e com Ali me desejando boa sorte, caminhei para o que posso chamar de grande pesadelo. Ao chegar, liguei para Makenna, e para meu total desespero ela queria me encontrar na Victoria's Secrets para que pudesse comprar uma lingerie especial para usar com o Edward.

Eu realmente mereço tudo isso.

- Bella – ela acenou logo que entrei na loja – Você que é a melhor amiga do Edward, acha que ele vai gostar dessa lingerie azul – eu sabia que Edward gostava de azul, quando eu usava, mas eu era uma mulher apaixonada o suficiente e esconderia isso dela.

- Por que você não usa compra uma verde? – sim, eu sou um ser humano horrível.

- Verde? Tem certeza? – ela perguntou meio cética, mas sorri e peguei um conjunto verde que estava ao nosso lado.

- Sim, absoluta. Você pode dizer que lembrou dos olhos dele.

- Oh você está certa – sorriu pegando o conjunto da minha mão - verde está perfeito. E você?

- Eu o que?

- Não vai comprar uma lingerie irresistível?

- Mas não tenho com quem usar – somente se você me emprestar o seu noivo, completei mentalmente.

- Nunca se sabe Bella. Olhe essa aqui – ela me puxou pela mão até uma lingerie vermelha, com cinta liga. – Tenho certeza que ficaria linda em você. Quer provar?

- Não precisa, eu sei o meu tamanho – peguei a lingerie forçando um sorriso.

- Venha, eu vou pagar para você. Aceite como um presente de uma futura amiga – piscou para mim, pegando a peça de roupa e indo para o caixa. Encolhi os ombros para não protestar e a segui. Minutos depois saímos da loja em direção a praça de alimentação do shopping.

Makenna falava igual ou mais do que a Alice, mas o problema é que ela falava sobre como conheceu Edward, como ele era encantador, como mal poderia esperar para que eles se casassem logo e tivessem a vida que sempre sonhou. Eu estava a um passo de enlouquecer quando ouvi uma voz familiar me chamar.

- Bella? – virei ficando cara a cara com quem menos imaginava me encontrar.

- James? Oh meu Deus – sorri o abraçando forte.

- Não acredito que é você Bella – ele me apertou um pouco antes de se afastar – Você está ótima.

- Você também – e era verdade. Com um terno preto, camisa branca e gravata azul escuro, James estava lindo. Eu percebi Makenna nos olhando com curiosidade. – Essa é a Makenna. Makenna, esse o James – eles apertaram as mãos, e James como o cavalheiro que sempre foi, deu um beijo suave na mão dela.

- É um prazer conhecê-la.

- Igualmente – Makenna sorria e tinha um brilho estranho no olhar. Não era de interesse no James, era outra coisa.

- Então Bella, o que lhe trás a New York? – James perguntou concentrando sua atenção em mim.

- Eu estou substituindo a Ali em um projeto de decoração, já que ela está grávida e não pode.

- A casa na verdade é minha e do meu noivo – disse Makenna – Vocês se conheciam de Los Angeles?

- Sim – respondi rapidamente.

- Éramos namorados antes que eu me mudasse para New York – o olhar de James estava em mim e seus lábios puxados em um lindo sorriso. Apesar do meu coração ter Edward no meu coração durante os anos, James foi especial e fazia meu mundo dar uma balançada.

- Oh sério? – aquele brilho no olhar dela ficou ainda mais intenso. – Por que você não vem almoçar com a gente James? Tenho certeza que vocês tem muito a conversar, e eu adoraria conhecer um amigo da Bella.

- Eu ficaria feliz em poder almoçar com vocês, mas tenho uma reunião em 15 minutos, acabei de almoçar. Eu trabalho no prédio em frente ao shopping.

- O que você faz James? Se não for incomodo responder é claro – observei Makenna tentando captar algo de estranho nela, algum flerte, alguma coisa que não me fizesse sentir mal por ter transado com seu noivo, mas seu interesse em James não era dessa forma.

- Sou editor chefe de uma revista masculina – sorriu e virou-se para mim novamente – Eu mudei o meu número Bella, aqui – pegou um cartão do bolso do seu paletó e me entregou – liga pra mim depois das seis, gostaria de conversar com você, quem sabe podemos sair para tomar alguma coisa.

- Claro, eu vou ligar sim – sorri, realmente feliz e confortável com James. – Meu número é o mesmo, você ainda tem?

- Tenho sim. Agora eu preciso ir, prazer em conhecê-la novamente Makenna – ele se aproximou de mim e deixou um beijo na minha bochecha – Adorei reencontrá-la Bella. Muito.

- Eu também – respondi sinceramente, seus olhos cor de mel, que sempre foram lindos, estavam bem perto de mim.

- Tchau garotas – se afastou ainda sorrindo e com um tchau da nossa parte ele se for pelo shopping.

Suspirei virando-me para Makenna que sorria de orelha a orelha. Levantei uma sobrancelha e ela riu me chamando para ir ao restaurante. Durante o caminho ela não disse nada, mas quando sentamos em uma mesa, e pegamos nossos menus ela me bombardeou com perguntas.

- Então, você e o James...? – deixou a pergunta no ar.

- Eu e o James namoramos por um tempo, e ele teve que mudar para NY, pois recebeu uma proposta de emprego. Eu não queria ser quem impedia seu futuro, então terminamos e isso já faz seis meses.

- Bem, agora vocês estão na mesma cidade. Se o rompimento foi apenas por isso tenho certeza que podem retomar o relacionamento – o sorriso dela era sincero, e eu me senti um pouco mal.

- Não acho que daria certo, já se passaram meses, eu estou focada no projeto da mansão e não sei se vou ficar aqui na cidade quando terminar – claro que eu não poderia dizer que eu não queria ficar e contemplar a felicidade dela e de Edward.

- Ah mas tenho certeza que se você se daria muito bem trabalhando aqui, tenho várias amigas, conheço muita gente que com certeza iriam gostar do seu trabalho. E eu queria me aproximar de você, ser sua amiga, você é importante na vida do Edward e quero que seja na minha também – senti meu rosto queimar de pura vergonha e um pouco de remorso. Eu era realmente horrível.

Decidi então mudar de assunto e Makenna começou a falar sobre os melhores pratos desse restaurante. Pedi um salmão assado com batatas grelhadas e vegetais no vapor. Ela pediu um filé grelhado com arroz e salada simples. Tomando uma taça de vinho esperamos nossos pratos chegarem. E tentando evitar que ela começasse a falar de coisas pessoais, entrei no assunto da decoração da casa.

Minutos depois nossos pratos chegaram e me ocupei do meu prato tentando não ter espaço para muita conversa. Assim que terminamos, não pedimos sobremesa, porque ela disse que queria me apresentar o melhor sundae de NY. Apesar do frio lá fora, o clima no shopping era agradável, então me rendi ao sorvete de chiclete com banana com calda quente de chocolate.

Saímos rumo à mansão e o nervosismo me comia por dentro, as lembranças de fazer esse caminho com Edward estavam me consumindo. Quando entramos na casa ficou ainda pior, tentei ao máximo evitar a cozinha, pois eu poderia perfeitamente sentir as mãos de Edward percorrendo meu corpo enquanto ele me fodia em cima do balcão. Meu pulso estava acelerado apenas com a lembrança.

Hoje iriamos dar atenção ao quarto principal, juntamente com o banheiro. Makenna falava e eu escrevia, tirava fotos, media e as ideias borbulhavam na minha mente. Era muito masoquista da minha parte planejar o local onde ela e o homem que eu amo iriam dormir, onde tomariam banho juntos, conversariam e fariam sexo.

Senti a bile na garganta, mas respirei fundo e continuei o meu trabalho. Quando terminamos com o quarto principal, ela me levou até um que ficava duas portas depois. Era um quarto bem menor, era da metade do tamanho do quarto deles, mas ainda assim era grande.

- Esse será o quarto do nosso primeiro filho – senti meu sangue gelar e pisquei algumas vezes. Será que ela estava grávida? – Eu não sei quando vamos ter, mas eu pretendo engravidar alguns meses depois de nos casarmos. Mal posso esperar para encher essa casa de filhos. Edward era bonito quando criança? Eu já vi fotos, mas elas com certeza não devem fazer justiça – soltei a respiração que não percebi que tinha segurado e obriguei as palavras a saírem.

- Ele era lindo, tenho certeza que seus filhos serão crianças adoráveis – engoli a vontade de chorar, não poderia ficar assim. – Então, já quer planejar esse quarto?

- Eu o quero com as paredes amarelas. Amarelo é uma cor que da para usar com meninos e meninas não é?

- Claro. Depois quando você engravidar e descobrir o sexo pode decorar com algum papel de parede, ou até mandar pintar novamente.

- Sim, você está certa. Venha, tem mais quartos, esses serão os de hóspedes eu quero todos no mesmo estilo, apenas uma cama um pequeno closet e as paredes neutras.

Ficamos mais algumas horas em quatro quartos de hóspedes e depois de várias anotações, saímos da casa. Agradeci internamente por não termos passado pela cozinha. No caminho pensei em fazer uma torta de frango com purê de batatas para o jantar, liguei para Alice e ela quase atravessou o telefone para me dar um beijo. Makenna gentilmente perguntou se poderia se juntar a nós, pois ela queria provar à torta. Alice respondeu que sim, e ela animada mandou uma mensagem para Edward.

No supermercado peguei algumas coisas que eu precisaria para a torta, e com conversas bobas sobre moda chegamos à casa da Ali. Tomei um banho rápido e quando desci para começar a fazer o jantar, Edward estava entrando pela porta principal. O olhei enquanto caminhava até ele, esboçando um pequeno sorriso. Não tivemos tempo para falar nada, pois Makenna passou por nós como um furacão, o beijando quase indecentemente demais. Ele me olhou como se pedisse desculpas por isso e encolhi os ombros indo para a cozinha.

Estava concentrada na preparação da torta, ninguém entrou na cozinha até o momento que eu comecei a montá-la. Edward apareceu sozinho, silenciosamente colocou água em um copo e me olhou por alguns segundos. Continuei concentrada no que estava fazendo, hoje não seria dia para ceninhas. Ele saiu e voltou logo depois sentando em um dos bancos do balcão, me observando cobrir a torta com mussarela e levar ao forno.

- Nós vamos ficar assim mesmo? – seu tom era calmo e baixo. Lavei minhas mãos e encostei na pia olhando para ele.

- Assim como, Edward? Eu não poderia arrancar sua noiva dos seus braços quando você chegou. E eu fiquei aqui na cozinha, você poderia ter aparecido mais cedo.

- Você acabou de me dar um gelo Bella.

- Ah por favor Edward – bufei, revirando os olhos. – Eu estava montando a torta. Se eu quisesse te dar um gelo, teria saído daqui e te deixado sozinho. Mas estou aqui, falando com você. Só não quero fazer cena, sua noiva está em algum canto dessa casa.

- Ela está no quarto do bebê com a Ali, vão ficar lá pelo menos até você terminar, já que a grávida quer mostrar todas as roupinhas que ganhou e Makenna ainda não tinha visto. Chega mais perto Bella, por favor – ele sussurrou e isso me fez arrepiar.

- Não Edward, não podemos arriscar e temos que parar com isso, por favor. – minha voz estava a ponto de quebrar. Ele levantou e se aproximou de mim, pegando o meu rabo de cavalo entre os dedos.

- Só um beijo, bem rápido, ninguém vai ver – seu hálito refrescante espalhou pelo meu rosto.

- Não... – minha voz era baixa e não foi firme o suficiente, pois senti os lábios dele encaixando-se nos meus e senti meus ossos virarem geleia. Foi um beijo rápido, menos de 10 segundos, mas o bastante para o fogo dentro de mim se acender.

Lambi meu lábio inferior sentindo seu sabor. Ele sorriu beijando minha bochecha, acariciando a base da minha coluna e sussurrando que sentia a minha falta. Fui salva pelo barulho da porta da entrada e Jasper dizendo que tinha chegado em casa. Edward se afastou, e trêmula peguei um copo de água. Meu amigo entrou na cozinha, dizendo que o cheiro estava maravilhoso e que trouxe torta de pêssego para a sobremesa. Cumprimentou Edward e perguntou onde estavam as mulheres.

Aproveitando que ele ainda estava na cozinha, escapuli dizendo que iria ao banheiro enquanto esperava o queijo gratinar. Lavei meu rosto e percebi que eu estava branca como papel. Fui para meu quarto, passei um pouco de blush e um batom suave nos lábios. Desci bem a tempo de tirar a torta do forno, Alice e Makenna já estavam na sala com Jasper e Edward. Na cozinha tirei a torta e sorri orgulhosa do meu trabalho.

Segurei a travessa com luvas e caminhei para a sala de jantar, avisando no caminho que precisaria de alguém para me ajudar a arrumar a mesa. Edward veio, é claro, esbarrou em mim duas vezes enquanto colocávamos os pratos e talheres nos lugares e fingi não tremer, o olhando feio. Chamei todos para jantar, com uma garrafa de vinho e um suco de maracujá para Ali. Todos soltaram elogios a minha torta na primeira garfada, apesar de Jasper e Ali já terem provado.

- Bella você é uma cozinheira incrível, tenho certeza que o James passava muito bem em Los Angeles – Makenna soltou de repente e todos ficaram em silêncio.

- James? – Edward perguntou olhando para Makenna e depois pra mim. Uma merda é estar sentada em frente a ele.

- Oh sim, o ex-namorado da Bella, o encontramos no shopping hoje. Eles juntos são um lindo casal – ela disse sorrindo e piscando pra mim, dando mais uma garfada na torta. Eu queria me jogar em um buraco.

- Sério? – Alice me olhou e assenti – Que bom, vocês vão sair juntos? – tentei não lhe dar um olhar feio em frente a Makenna, minha amiga sorria e olhava discretamente para Edward, o qual evitei dirigir os olhos.

- Não sei, meu Deus nós nem conversamos direito – resmunguei enfiando torta na boca.

- Mas eu tenho certeza que ele vai te ligar para te chamar para sair Bella, eu vi o olhar dele – a maldita Makenna piscou e eu queria enfiar uma fatia inteira da torta pela sua garganta.

- Que olhar? – Edward perguntou tentando parecer controlado. Jasper era o único em silêncio que nem para cima olhava. Ele deve ter sentido que o clima estava estranho.

- Olhar de homem interessado e que pode ainda estar apaixonado – será que ela não vai calar a boca?

- Hum, que legal. Tomara que ele te convide Bella – o olhei e ele estava um pouco carrancudo, assassinando sua torta. Alice percebeu que não era mais para falar disso, ou Edward explodiria. Então perguntou a Makenna sobre a decoração da casa.

Fiquei em silêncio o jantar todo, até que quando todos terminaram, comecei a tirar a mesa. Edward se ofereceu para ajudar, e sabia que ele queria me seguir para um pouco mais de drama, como se não fosse o suficiente.

- Então você encontrou seu ex e não pensava em me contar isso? – perguntou colocando os pratos e talheres sujos na pia.

- Por que eu deveria? Eu não tenho que dar satisfações da minha vida para você – falei em tom baixo, abrindo a geladeira e pegando a torta.

- Não quero que saia com esse James – murmurou parando ao meu lado e acariciando meu cabelo. Resisti à vontade de fechar os olhos. – Se você sair com ele eu vou enlouquecer, Bella.

- Você tem uma noiva e eu faço o que eu quiser. Agora leva essa torta para a sala, antes que alguém venha atrás de nós para tentar descobrir por que demoramos tanto.

Ele saiu resmungando e suspirei pegando os pratos e talheres para comermos a torta. Meia-hora depois Makenna desculpou-se dizendo que iria embora e Edward disse que ficaria mais um pouco. Ela tentou fazer um charme, dizendo que queria ir para a casa dele e foi o suficiente para que eu escapasse para a cozinha servindo um copo de suco de maracujá. Eu precisava me acalmar.

- Bella – Makenna entrou na cozinha e me abraçou – Obrigada pelo dia maravilhoso, depois que planejar tudo do quarto, voltamos a mansão e vamos planejar os outros cômodos. Pode me ligar se tiver qualquer dúvida, mas confio no seu gosto.

- Por nada, e eu ligarei sim. Assim que eu tiver imagens de algumas peças ou desenhos, eu te mando um e-mail ou você vem aqui.

- Eu quero mesmo ser sua amiga Bella, você é incrível – e com mais um abraço ela saiu.

Respirei fundo saindo da cozinha e não vi sinal de Alice e Jasper, Apenas Edward que estava sentado na escada, com o olhar fixo em mim. Suspirei e o chamei com o dedo para que me acompanhasse até o meu quarto. Entramos e quando fechei a porta ele me beijou. Me rendi facilmente, gemendo em sua boca e segurando seu cabelo, eu era uma pessoa horrível e agora não estava me importando tanto com isso.

Fomos interrompidos pelo toque do meu celular, relutantemente Edward se afastou, sentando na minha cama. Atendi sem ver quem era, e quase saltei com a voz do outro lado.

- Você esqueceu de me ligar – era James. Meu rosto queimou.

- Desculpe, fiquei ocupada e não tive tempo – Edward arqueou a sobrancelha querendo saber quem era, encolhi os ombros e virei de costas para ele.

- Tudo bem, não se preocupe. Queria saber se podemos sair no sábado, jantar ou cinema. Ou cinema e depois jantar, ou ao contrário. – fechei os olhos um pouco e pensei em dizer não, mas o que eu poderia perder com isso?

- Claro, ir ao cinema seria perfeito – ouvi o barulho da cama e não demorou para Edward me virar de frente para ele, com um olhar confuso e meio furioso.

- Passa o endereço de onde você está e eu te busco às 7?

Evitando olhar para Edward, passei o endereço e me despedi sem falar o nome do James. O silêncio reinou entre nós enquanto eu o esperava falar algo.

- Era ele não era? – disse em tom baixo e meio perigoso.

- Sim, por favor, não crie mais drama do que isso já tem.

- Como não vou criar? A mulher que eu amo vai sair com outro cara, eu não estou feliz mesmo.

- E o homem que eu amo vai se casar com outra – franzi a testa para ele – Isso é meio injusto, você não acha?

- Posso resolver esse problema, termino com a Makenna e ficamos juntos.

- E depois o que? Jasper vai ficar do lado da família, vai descobrir que a Ali sabia sobre nós e podemos até arruinar um casamento. Sem contar na Makenna, ela é legal não quero magoá-la.

- Pelo amor de Deus Bella – ele sussurrou puxando os cabelos. – Eu quero ficar com você.

- Mas não podemos. Vamos acabar por aqui, eu quero você na minha vida, mas continue como meu melhor amigo. Eu vou sair com o James e você vai se casar. Você ama a Makenna, é um amor diferente do que você tem por mim, e podemos estar nos enganando com nosso amor infantil realizando nossos desejos de adolescência. Se eu não aparecesse na sua vida novamente, vocês se casariam e seriam felizes. Então por favor, vamos parar com isso. Só está me fazendo sofrer, fazendo você sofrer, vamos nos ver quanto menos possível por algum tempo. Eu vou embora daqui alguns meses, e pronto.

- Você me confunde Bella, e é muito frustrante tentar te entender – e sem mais, ele saiu do quarto. Sentei na cama derramando lágrimas por alguns segundos.

Não sabia se era possível, mas meu coração estava mais quebrado do que antes.

It's better that we break, baby


Ai esses dois só sofrem, e a Makenna, será que ela é sincera na amizade?

Bem, não vou ficar dando desculpas mais uma vez, expliquei no meu group o que aconteceu para o ENORME atraso dessa fic, perdi o plot dela onde eu tinha escrito tudo o que ia acontecer na fic e demorei para conseguir encontrar um rumo para ela novamente. Escrevi a maior parte desse capítulo em 2 horas e já comecei o 14, estou com a história pipocando na cabeça e vou colocar o máximo que posso no word.

Volto na semana que vem, e para quem lê Vicious Circle, vou postar na sexta ou sábado.

Beijos

xx