Drabble.

Autor: Reece River©

BetaReader: Não tem, afinal isso é presente para a minha amada beta que quase nunca beta as minhas coisas. –q Mas a Noah Noose deu uma lida. Ti adoro irmãzinha postiça.

Ship: Mello/Near

Gênero: Slash (?)/ Humor/ M-preg (?)

Classificação: K, K+... Sei lá... (tem extorsão '-')

PRESENTE PARA MELLO EVANS. :3³

Disclaimer: Death Note não é meu ¬¬' pronto. Afinal se fosse meu seria uma piada só e teria Yuri, MUITO yuri. =B


"—Mello." – Near se aproximou do loiro chamando-o friamente.

Keehl ficou visivelmente alarmado com o albino tão próximo e o chamando por livre e espontânea vontade. "—O que é seu verme?" – Questionou se virando para ele. Que estava de pé às suas costas enquanto ele estava sentado no refeitório repleto de crianças que os encaravam perplexos. – Afinal, aquela cena era fantástica.

"—Quero conversar com você a sós." – Falou com sua voz cadenciada.

"—Não tenho nada para falar com você." – Cuspiu.

"—Mas o que tenho para falar com você nem a ciência explica. É um verdadeiro milagre. E você sabe que eu não me assusto por pouca coisa."

"—Você está assustado?" – Sorriu em triunfo malévolo.

"—Claro que não. Afinal eu sei que você dará um bom pai." – Enrolou uma mexa branca de forma displicente.

"—O QUÊ?" – Levantou-se visivelmente ultrajado encarando o menor.

"—Nosso filho Mello. Eu estou grávido. De você." – Falou como se estivesse apenas dando a resposta de alguma questão de álgebra.

"—Tá ficando maluco, seu retardado? Quer que esse branco da sua pele fique roxo?"

"—O que é isso Mello?" – Near falava tudo calmamente. "—Você vai fugir da responsabilidade depois me ter feito seu naquela noite? De sempre me procurar toda noite de madrugada?" – Não hesitava um único instante.

Os alunos Wammy estavam confusos com toda aquela conversa. Afinal, se fosse verdade, seria uma descoberta científica e os pais em questão eram os dois que mais disputavam em tudo naquele orfanato.

"—Seu ANORMAL!" – Mello derrubou a cadeira na qual estava sentado e rumou disparado porta afora xingando e amaldiçoando aos quatro ventos. Estava tão nervoso que esqueceu seu chocolate em cima da mesa.

O burburinho aumentou. Todos os alunos do lugar estavam cochichando e olhando para o albino.

Matt se levantou todo sorrisos da sua cadeira. "—PARABÉNS NEAR! APOSTA CUMPRIDA! EU TE DEVO UM COELHO DE PELÚCIA!" – Ele gritou por estar um tanto longe e por não aguentar de tanta excitação.

"—Quando você vai me dar o coelho?" – Questionou friamente. Ignorando a multidão que o observava estática.

"—Eu compro amanhã e amanhã mesmo a recompensa da nossa aposta estará em suas mãos." – O sorriso era belamente largo entre o emoldurado de cabelos ruivos.

"—Espero." – Near deu meia volta indo para o salão de convivência montar seus legos.

Fim.


N/Reece:

#Feliz com a fic e o visu from uk# Hohoh.

Eu adorei mesmo fazer essa drabble. Karaka o Near é cínico hein? Igual a mim *-*

Quem me deu a idéia, claro, foi a minha musa inspiradora: Mello Evans quando ela disse que imaginava como sairia um filho do Mello e do Near (Embora eu ache que seria uma aberração!) e provavelmente pareceria com aquele ursinho que o Near carrega (embora eu não ache ¬¬)

MELLO EVANS-sama ESSA FIC É PRA VOCÊ! #Agarra e beija# (Mells, eu acho que essa fic vai ser a sua de presente de aniversário, acho que no próximo mês eu vou viajar e não poderei usar muito o PC. TiAmu! Apesar de eu achar que isso não se enquadra nos seus slashs cheios de lemon, mas eu não tenho coragem de escrever algo tão explícito, a não ser que seja hetero. Você sabe.)

Reviews pequenas crianças :3

(Edit in 30/10/2010)