Oi Gente maravilhosa.
Ja viu os dias maravilhosos que estao a dar em portugal?
Ta chovendo gente, que lindoo.
Nao considero essa fic um drama, nao gosto muito de drama.
enfim, espero que goste.


Chuva forte lá fora, barulho das trovoadas dentro da pequena casa dos Clearwater.
Sue e Seth super bravos pela tentativa de suicídio de Leah, de visita a mais de 5 horas na casa dos Black.
Leah quieta sentada no sofá com os pulsos enfaixados, no seu pequeno mundo onde ninguém pode entrar, lá é feliz, por uns momentos, antes de Jacob Entrar feito um louco, quase arrancando a porta junto, todo molhado com um olhar frio e cara de bravo.
- Que foi? – Pergunta Leah ainda com o coração aos pulos pelo susto da porta a bater com toda a força.
- Que foi? Você esta com algum problema? – Jacob começa a gritar e a tremer.
- Eu não, e você? Responde Leah a segurar o riso pela cara de jacob.
- Eu não tenho problema nenhum, mas você deve ter. Que ideia Idiota foi essa de tentar se matar? – Gritou.
Leah tentou no começo da manha se matar, cortando os pulsos, claro que ela sabia que não ia resultar por culpa dos genes dos lobos que a fazem se curar rapidamente, mas não custa tentar, Sue entrou para por toalhas limpas e viu Leah deitada na sua banheira cheia de água com o pulso ainda a pingar e ficou furiosa, quase teve um treco e logo chamou Carlisle que veio a correr, isso claro, depois de um sermão de quase 20 minutos.
Não foi a primeira vez que fez isso, só foi a primeira vez que foi apanhada!
Malditas toalhas.
- Isso não é problema teu. – Disse a olhar para o chão.
- É sim! Ainda sou o teu Alfa. – Continuou gritando.
- Oh poderoso Alfa, vai fazer o que? Me bater é? – Riu debochada.
- Se pudesse era o que faria, mas a sue me proibiu. – Disse frustrado.
Leah se calou, isso era tão chato, ela nem se quer chegou perto da morte, não viu a sua vida passar a frente dos seus olhos graças a deus, isso iria deprimi-la na hora da própria morte, foi só um corte, um pouquinho fundo que sangrou durante uns minutos.
- Poderias ter pensado um pouco em nos antes de fazer isso. – Disse jacob se jogando no sofá que estava a frente de Leah.
- Ah sim? Devia? – Perguntou olhando para os pés.
- Sim, devias. – Disse olhando para o teto.
- Jacob, me diz uma coisa. – Perguntou baixinho.
- Claro. – Respondeu como se fosse óbvio.
- Porque eu pensaria em vocês a dar um descanso a minha vida, se vocês nunca pensam em mim? – Responde ainda mais baixo.
Jacob a olhou e voltou a olhar para o teto, realmente nunca ninguém pensa em Leah e quando pensa ou é para falar mau ou para ter pena pela vida miserável que ela tem.
- Isso cansa. – Ela desabafou.
- O que? – Jacob perguntou.
- Ter todos contra mim - Respondeu com uma risada seca.
- Eles não estão contra ti. - Jacob disse.
- Mas ninguém gosta de mim, cansa na mesma! – Disse.
Jacob poderia jurar que viu uma lágrima se formar nos olhos de Leah, mas logo que olhou de novo não tinha nada lá, continuavam os mesmos olhos castanhos que agora tinham um brilho diferente, diferente de todos os que alguma vez recebera, logo ela olhou para os pés.
Jacob levantou num pulo, se ajoelhou no chão, colocou a mão no queixo dela, fazendo-a olhar para ele.
- Eu gosto de você. – Disse e logo deu um sorriso gigante, daqueles que diz "Eu-tenho-trinta-e-dois-dentes".
Leah sorriu, o brilho dos olhos voltou e ela soube que foi nesse dia que ela se apaixonou por um sorriso, o sorriso dele.


Gente eu nao quero dar bronca em ninguem mas chamar a atençao...

Pensa comigo....

Voce gosta de receber Review?

Claro que gosta...

Entao nos todas gostamos...

se voce deixar review, para alem de eu responder directo pra voce eu vou dar uma olhada nas tuas fic`s e deixar reviews tambem.

Entao se voce quer Review, Deixa uma Review....

Mesmo que nao tenha gostado, diz "Acho que poderia ter ficado melhor" ou "Ta uma Mer**" ou " Voce acha que sabe escrever?"

Ou deixa um comentario bom e bonito! Acredita em mim.

Bjinhos gente bonita....