Sympathy for the Devil

Carisma e simpatia, Sebastian.

-

.Não era hora do café da manhã, nem do almoço. Não era hora do jantar, tampouco soavam as badaladas da hora do chá. A grama havia sido aparada, a prataria polida descansava solene nas prateleiras. Os lustres brilhavam, e a cozinha se reservava silenciosa. Sebastian podia sentir o cheiro da tempestade vindo em sua direção.
- SEBASTIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAN! - Sim, jovem Mestre? - EU NÃO ENCONTRO! - O que, jovem Mestre? - MINHAS LUVAS. - Já as procurou no armário, jovem Mestre? -... Pode ir agora, Sebastian. Você foi muito útil.
.
Apenas continue sorrindo, Sebastian. E lembre-se: simpatia é quase amor.


N/A: Oi -q

Surto inexplicável. Ganha um pirulito quem entender.