Oi :$ É a minha primeira fanfic, sejam bonzinhos.. Para mim faz sentido, espero que faça para vocês também. Achei bonito, talvez um pouco demais. Reviews, poor favor :) Boa leitura.


POV Jasper

Eu estava no consultório de Carlisle lendo um clássico da Segunda Guerra Mundial, talvez lendo não fosse a palavra correta, eu os lia para encontrar erros e corrigi-los. Virava as páginas em velocidade humana, apreciando a leitura, quando ouço duas batidas leves na porta. Não preciso pensar duas vezes para saber que se trata da minha fada.

- Entre – Eu digo um pouco mais alto do que o necessário. Ela entra de cabeça baixa, segurando um livro grosso e amarelado, visívelmente antigo. Seus sentimentos divididos entre curiosidade e um pouco de tristeza. Se aproximou de mim e se sentou no meu colo, afastando o livro das minhas mãos.

- Jazz... – Ela me olha nos olhos e morde o lábio inferior. – Você já esteve na guerra, certo?

- Sim. – Fiquei um pouco surpreso com a sua pergunta. Olhou novamente para mim, a tristeza crescendo dentro de si.

- Isto, - Ela apoiou o livro antigo nas suas pernas, de modo que eu conseguisse ler e apontou para um parágrafo em especial. – É verdade? Quer dizer, é assim mesmo? Você passou por isso?

Corri meus olhos pela página e logo achei o que ela pediu que eu confirmasse. Estremeci quando terminei de ler, a última coisa que eu queria é que Alice sentisse pena de mim.

"(...) Nossos soldados, extenuados pela fadiga, fome e frio não tinham

Mais força para carregar suas armas. (...) Cada um marchava

Por si só, aquele que se abaixasse para prestar socorro ao seu

Semelhante não conseguiria se levantar novamente. (...)"

E sabe-se lá o que mais ela não teria lido nas páginas anteriores. Me virei para olhá-la, ainda esperava uma resposta.

- Jasper, a verdade, por favor. – Ela me pediu, como se soubesse que a mentiraestava na ponta da língua. Inevitável sorrir, ela me conhecia tão bem.

- Eu, hm... é comum passar alguma necessidade na guerra Al. A fome, o frio, o cansaço e a desesperança... – Antes que eu terminasse, ela levantou-se de um salto, passou os braços em volta do meu pescoço, enterrou o rosto nos meus cabelos e desatou a falar.

- Deus, Jasper! Você é tão forte, depois de tudo o que passou na sua vida humana, ainda está aqui! Ainda é capaz de pronunciar palavras doces e ainda é capaz de amar... – Longe da pena que eu esperava sentir, pude sentir seu amor lavando-me, seu orgulho e sua aflição lutando por espaço. Afastou-se de mim e me beijou, um beijo calmo, doce e apaixonado.

- Esqueça isso ok? – Pedi quando nossas linguas se separaram.

- Ok. – Me respondeu com os olhos brilhando. – E eu te amo, meu Soldado.

- Eu também te amo, Fada. – Essa é minha Alice, sempre me surpreendendo.