Olha eu com mais uma fic!
Bem, eu sei que voces nao irao entender bufulhas, mas eu gostaria que, se forem acompanhar a historia, lessem com atencao!

Entao, vamos la!


Título: Memórias

Autora: Ana Beatriz

Genero: Romance/Drama

Rated: T

Capa: No meu perfil

Sinopse: Foi amor a primeira vista. Assim que Edward colocou os olhos nela, pensou ter visto um anjo...
Oras, quem eu estou enganando? A verdade:
- Ele a odeia
- Ela o odeia
- Ele passa por um problema
- Ela está envolvida em mais um problema
- Ele é um advogado de sucesso
- Ela uma medica dedicada
- Ela ja sofreu demais
- Ele esta a ponto de sofrer
- Ela perdeu o que era mais importante em sua vida
- Ele esta correndo esse risco


Prólogo

Ele insistira para que dirigisse. Ela, mesmo sabendo que não era certo o fez.

Sentou-se ao lado dele. Estava chovendo, e o excesso de preocupação vinda de seu marido a deixava nervosa. Eles discutiram. Fora um erro. Mais que um erro.

Ele acreditava que ela não estava em condições. Ela alegou o mesmo. É claro que, após muita insistência de sua parte, a garota cedeu.

Foi ela quem assistira todo o acidente. Ela percebeu o marido desmaiar ao volante. Ela sabia que isso aconteceria, mas ignorou seus pressentimentos. Ela observou o carro ir em direção a um caminhão, enquanto escutava o barulho ensurdecedor da buzina, onde seu marido tinha a cabeça apoiada.

Ela teve certeza de que sua vida nunca mais seria a mesma, não importava o que acontecesse. Fechou os olhos, pedindo a Deus para que a protegesse, ela e a seu marido, seu filho. Logo, sentiu uma batida. Forte. Sentiu o cinto apertando sua barriga, agora maior que o normal. Ouviu um barulho de ferro, como se estivesse sendo arranhado. Parecia estar dentro de uma batedeira, era empurrada para todos os lados, embora o cinto de segurança impedisse movimentos bruscos.

O barulho parou. Em seguida ela já não se movia mais. Estava lá, sentada, como antes. A diferença era seu corpo, todo dolorido. Sentiu a cabeça doer. Abriu os olhos, procurando pelo marido. Soltou uma grito esganiçado ao ver o estado do marido. Ele estava todo coberto de sangue, sua face e lado esquerdo desfigurados. A batida fora do lado dele.

Ela tentou se mover, para ajudá-lo, ver se estava vivo mas, ao soltar o cinto, sentiu uma pontada em sua barriga. Urrou de dor. Nunca havia sentido algo tão forte como aquilo. Nem a batida fora tão forte como aquilo. Colocou a mão sobre seu ventre, na esperança de que aquele gesto fizesse a dor passar. Desesperou-se ao ver a mão que colocara em sua barriga cheia de sangue. Seu pavor a dominou e ela começou a chorar. Ela gritava pelo marido, mas ele não respondia.

Após algum tempo, não sabia se foi por segundos, ou horas, a inconsciência a invadiu. A ultima coisa que ouviu foi o barulho da ambulância. Aquele barulho familiar, que escutava todos os dias.

Acordou com seus soluços. Sua primeira reação foi colocar a mão sobre o ventre, procurando pela protuberância que existia ali. Não encontrou nada. Nem sangue, nem nada.

Se acalmou, ao ver que tudo fora um sonho. O mesmo, maldito, sonho. Riu ao lembrar sua ignorância, ao pensar que aquela dor fora insuportável. Insuportável foi o que ela passou por cinco anos.


Uh...Como explicar?
Essa fic vai ser um pouco mais drama que o original!
Para comecar, eu sou totalmente Beward, mas o Jacob por aqui nao é um babaca, apesar de nao aparecer muito na historia, ele tem importancia sim!
Apesar de eu querer muito uma historia com final triste, provavelmente metade da nacao vai me matar se eu "matar" o Edward, entao, sem morte dos protagonistas!
õ/
Anh...Sabe como é ne?
Um review é sempre legal, entao se voce quiser, será que dá para apertar o botaozinho ai embaixo e escrever qualquer coisinha nessa caixinha ?
Eu juro que nao demora!