Nota da Autora: Crianças usam amigos imaginários para expressarem o quê sentem e/ou gostariam de dizer. Veja bem, Anouk é uma delas.

(Outro fandom em português que pertence a mim, HAHAHA.)


Vérités

.

Constantes mudanças jamais foram um fator problema, na opinião de Pantoufle. Talvez o incômodo estivesse ligado estreitamente à complicação no ato de fazer amigos, sob sua exclusiva condição de estrangeiro com a pata quebrada. Porém é notável que possuísse como única amiga Madame Anouk, e em sua companhia ouvisse incontáveis histórias sobre piratas na hora de dormir. Monsieur Pantoufle era um canguru de sorte, afinal.

E gostava dos ventos. Buscava entender o porquê dele sempre direcioná-las – mãe e filha – a outras cidades.

Importante ressaltar que Mme. Anouk compreendeu o motivo, ao ficar mais velha. Certamente do mesmo modo como Pantoufle curou-se da pata e, explorando o mundo sem ela, foi o fiel amigo de outra garotinha que entendeu verdades conforme cresceu. E deixou de precisar dele.