N/A: Todos os personagens pertencem a nossa querida J.. Que pena.

Cinzas por Cinzas

Harry Potter Fanfiction

Prólogo

Um riso de incredulidade ecoou pela sala abafada.

Xenofílio Lovegood não conseguia acreditar em seus próprios olhos, tinha visto (ou assim pensava) muitas coisas extraordinárias em sua longa vida, mas esta era, sem dúvida, a mais incrível de todas. Fizera algo que até Albus Dumbledore julgara impossível.

Lovegood ria de se acabar, mesmo se sentindo esgotado caminhou lentamente até as doze camas que estavam encostadas nas paredes. Mal esperava para ver a reação de sua pequena Luna quando visse o que seu pai era capaz de fazer.

Fora muito difícil para Xenofílio encontrar todas as doze pessoas. Mas ali estavam elas, dormindo tranquilamente.

Lançando mais um olhar atônito para suas obras, o velho desceu a escada do sótão, a porta se fechou e ficou camuflada instantaneamente. Ele se dirigiu até a cozinha e começou a preparar o café da manhã.

Lovegood arrumou a mesa para catorze pessoas, mal tinha acabado quando a porta da frente se abriu e uma garota de aproximadamente dezessete anos entrou sorridente. Seus brincos de nabos balançaram loucamente assim que ela se aproximou do homem.

- Bom dia, Luna – disse ele.

- Bom dia, pai – a garota olhou para mesa indagadoramente.

- Temos visitas hoje, pequena. – disse Xenofílio prevendo a pergunta não dita da filha.

Luna arregalou os olhos de excitação.

- Sério? Mal posso esperar para mostrar a eles minha coleção de zonzóbulos. Onde estão os convidados?

O pai da garota sorriu animado.

- Venha comigo.

Xenofílio Lovegood subiu as escadas até o sótão. Ele deixou que a filha entrasse primeiro.

- Mas eles estão dormindo, será que não vamos incomodar? – exclamou Luna baixinho andando entre as camas e observando as doze pessoas. Ela parou enfrente a uma cama em particular.

- Não, querida, não vamos incomodar. Eles deveriam ter despertado há muito, muito tempo.