Sangue Puro? Quem liga?

Autora: Aislyn Rockbell Matsumoto

Co-autora: Patilion

Sinopse: "_ Seu nome completo. - exigiu friamente.
_ Do que importa meu sobrenome? - perguntou em tom de desafio.
_ Ele pode dizer quem você é e o que é. - respondeu com desdém.
_ Besteira! É horrível julgar alguém pelo nome que leva ao invés de julgar pelo que é!"
Classificação: Livre
Fandom: Harry Potter
Personagens: Lílian L. Potter, Scorpius Malfoy

Gênero: Romance

Prólogo

Saiu puxando o malão pelo longo corredor, cambaleando para os lados devido ao movimento do trem. Todas as cabines estavam cheias e como não conhecia ninguém, decidira continuar procurando pelos seus irmãos, dos quais havia se perdido durante a agitação na estação.

Era seu primeiro ano em Hogwarts e estava deveras assustada e ansiosa. Esperara anos por isso. Para finalmente ingressar na escola e mostrar que era capaz de fazer magias. Não que não fizesse um ou outro truquezinho quando perdia a calma com seus irmãos.

Chegando ao fim do vagão, soltou um longo suspiro e deixou os ombros caírem em sinal de rendição. Não conseguira achar ninguém conhecido e não agüentava mais sair arrastando a mala pesada. Olhou para a cabine ao lado, vendo-a vazia, exceto por uma mala no bagageiro.

_ Bom, vai ter que servir. - abriu a porta, empurrando suas coisas para dentro com um pouco de dificuldade. Mais complicado foi colocar seu malão junto com a outra, mas respirou aliviada, por não ter que arrastá-lo mais.

Sentou-se na poltrona, olhando para a paisagem que mudava aos poucos, saindo da cidade rumo à longos pastos e campos verdes. Alguma coisa em seu estômago deu uma cambalhota, deixando-a mais nervosa ainda.

Era a primeira vez que saia de casa sozinha. Bom, não que estivesse realmente sozinha. Tinha seus irmãos por ali, mas ia para Hogwarts! Sem seus pais vigiando-a o tempo todo, sem os irmãos seguindo-a para todo lado, seria ela e novos amigos, novas descobertas, era um mundo novo abrindo-se diante de seus olhos.

A porta da cabine foi aberta, fazendo-a desviar os olhos da paisagem para encarar quem havia chegado. Um rapaz loiro, alto e magro encarava-a desconfiado, uma sobrancelha erguida em sinal de desagrado.

_ Desculpe, o malão é seu? - questionou com um sorriso tímido - É que o restante do trem está cheio e essa era a única vazia. Espero que não se importe se eu ficar.

O garoto apenas acenou com a cabeça, dando de ombros e sentando em frente à ruivinha, lançando um olhar para a paisagem.

_ Em que ano você está? - percebeu que o garoto já estava com o uniforme e o emblema da Sonserina gravado nele - Este vai ser o meu primeiro! - esfregou as mãos uma na outra, nervosamente.

_ Não deveria se apresentar primeiro? - respondeu sem encará-la, mas o seu tom de voz foi frio, quase cortante.

_ Eu sou a Lílian. E você? - não sabia se ficava feliz por obter uma reação, mesmo que não fosse muito receptiva ou se ficava receosa por ele não mostrar grande interesse em conversar.

_ Seu nome completo. - exigiu friamente, ainda sem olhá-la.

_ Do que importa meu sobrenome? - perguntou em tom de desafio.

_ Ele pode dizer quem você é e o que é. - respondeu com desdém.

_ Besteira! É horrível julgar alguém pelo nome que leva ao invés de julgar pelo que é!

_ Seria bom se mais pessoas pensassem assim. - ele sorriu minimamente, mas logo parou de fazê-lo - Sou Scorpio.

Depois de quebrar o gelo, a viagem foi se tornando cada vez mais agradável. Tiveram uma longa conversa sobre a escola, o garoto contando como era e desmentindo fatos que os irmãos haviam dito antes. Ele também comprou alguns lanches para ambos, já que o seu ouro estava com os irmãos.

Já estava no fim da tarde quando a porta da cabine foi novamente aberta. Abriu um sorriso para cumprimentar o garoto, mas ele fechou a expressou e lançou um olhar mortal para o loirinho a sua frente.

_ O que está fazendo com ele? - questionou Tiago, o mais velho dos seus irmãos.

_ Conversando. - deu de ombros.

_ Vem, vamos procurar outra cabine pra você! - estendeu-lhe a mão, ainda olhando torto para o garoto menor.

_ Por que? Estou bem aqui! - não entendeu a reação do outro, mas não lhe agradou a idéia de sair de

_ Ele é um Malfoy! - apontou um dedo para o loirinho, a compreensão finalmente atingindo-a.

Ficou momentaneamente surpresa, mas não demonstrou isso, ou pelo menos achou que a reação passou despercebida pelos outros dois, que se encaravam com puro desagrado. E, contrariando qualquer regra não dita, ela deu de ombros e voltou a encarar a janela.

_ Estou bem aqui.

_ Você entendeu o que eu disse Lili?

_ O que eu entendi é que você se deixar levar pela opinião do tio Rony.

_ Eu sou seu irmão e estou dizendo que...

_ Ah, então é uma Potter... - Scorpio interrompeu-o, lançando um olhar divertido para a garota - Cuidado, senhorita Potter, ou podem pensar que estou aliciando-a para o lado das trevas.

_ Eu não ligo para o que os outros pensam! - apontou a língua para os garotos, cruzando braços e pernas e desviando o olhar de ambos.

Atônito, Tiago saiu dali rapidamente, batendo a porta com força desnecessária e resmungando durante o caminho de volta para sua cabine.

_ Desculpe por isso... - ela tentou retomar a conversa, mas o garoto parecia ter perdido todo o interesse nela.

Fez uma nota mental para se lembrar de agradecer ao irmão por fazê-la perder o suposto primeiro amigo.

"Ótimo começo de ano", bufou irritada, jogando os cabelos à frente dos ombros e começando a trançá-los distraidamente.

Continua...