Yo, minna-san! ^^

Aqui está o fim de mais uma fanfic.

Ficou meio tosco, não sou boa com finais, mas espero que vocês gostem pelo menos um pouquinho...

Bom, espero as reviews no final, vocês sabem que podem criticar à vontade! XD

Beijinhos!


-Alô... – disse uma voz preguiçosa do outro lado do telefone.

-Eu aceito!

-Hã? Ah! Hina-chan! – lembrou acordando - Aceita mesmo? I-isso é ótimo!

-Desculpe... Eu acordei você?

-Não! Bem... Mais ou menos... Mas isso não tem importância! Estou indo até sua casa.

-Não. Estou na sua porta.

-Está? Sério...? Por que não chamou? – perguntou levantando-se.

-Porque eu estava um pouco nervosa... – ele abriu a porta e ela desligou o celular.

-Hina-chan... – falou abraçando-a – Me desculpe pelas roupas, ainda estava na cama.

-Ah, sem problema, eu que cheguei cedo demais... Desculpe.

-Não foi nada. Mas... Temos que providenciar tudo pro noivado não é?

-Não precisamos noivar se não quiser...

-Mas você...

-Esqueça minhas antigas exigências. Eu sei que você não gosta dessas formalidades. Podemos partir pro casamento!

-Que maravilha!

-Podemos fazer um casamento duplo?

-Duplo?

-Tenten e Neji também vão se casar, então...

-Ah, claro! Seria bom, não é?

-Sim! Ficaria lindo!

Algum tempo se passou, Tenten e Hinata estavam frenéticas com os preparativos do casamento, elas receberam várias indicações de um estilista muito bom e foram até ele.

As moças chegaram à casa, tocaram a capainha e uma moça loira veio atendê-las.

-Posso ajudar? – perguntou Ino.

-Pode. – respondeu Tenten, ela tinha uma forte impressão de que conhecia aquela mulher. Mas de onde?- O Gaara está? Marcamos um horário com ele.

-Sim, ele está no ateliê, podem subir. – respondeu indicando a escada.

-Com licença, mas... Já nos conhecemos? – perguntou Tenten, ela estava incomodada com a impressão.

-Não sei... Você também não me parece estranha.

-Ah! Você é a noiva daquele pianista, Uchiha Sasuke, não é? – lembrou Hinata – Nos víamos com freqüência no restaurante do Naruto.

-Não sou mais a noiva dele... – respondeu com um sorrisinho triste – Estou casada com Gaara agora.

-Oh... Desculpe... – pediu Hinata meio sem jeito.

-Não há problema. Bom... Subam, Gaara está esperando.

-Que mancada... – sussurrou Hinata enquanto ela e Tenten subiam.

-Ah, acontece.

-Oh, garotas! Sejam bem-vindas ao meu humilde ateliê. – humilde com certeza não era a palavra ideal para o ateliê dele. Haviam duas garotas sentadas num dos sofás, eram duas de suas modelos – Vocês duas podem voltar depois? Vou atender nossas clientes, ok?

-Ok. – respondeu uma das meninas e elas desceram.

-Então, meninas, sentem-se. – disse apontando duas poltronas na frente da mesa de mármore dele – Alguma idéia?

-Bem... Não temos idéias, mas temos algumas...

-Exigências?

-Sim.

-Ótimo.

-Não queremos decotes muito provocantes, nem mangas compridas, nem véu arrastando no chão, nem saia muito longa.

-Totalmente branco? – perguntou enquanto escrevia algo num caderno.

-É. – respondeu Hinata.

-No meu você pode colocar alguns detalhes prateados.

-Ótimo. Vocês aceitam, chá? Café? Água? Qualquer coisa pra passar o tempo enquanto eu desenho os modelos.

-Chá.

No restaurante, Naruto trabalhava duro, o estabelecimento estava lotado e chegava mais gente, ele e seus funcionários estavam enlouquecendo.

Neji estava lá também, ajudando o quase cunhado, era fim de semana e ele não tinha aula.

-Meu Deus... Nunca tivemos um rendimento desses. – comentou Naruto recebendo pagamentos no caixa.

-Tenho certeza que não. – disse Neji passado por ele com uma bandeja, estava vestido de garçom e não gostava muito daquilo, não combinava com ele.

Uma mulher conhecida chegou ao estabelecimento arrancando olhares de todos, estava bem vestida, usava um lenço vermelho envolta da cabeça escondendo seus cabelos e óculos escuros que escondiam metade do seu rosto. Estava acompanhada de um homem alto, de cabelos brancos, olhos rosados, ele tinha um jeito sexy e o olhar, por baixo dos óculos escuros, parecia bem provocante.

-Olá. – disse sentando no balcão do caixa, ela encarava o loiro. Ele conhecia aquela voz e sabia muito bem de quem se tratava.

-O que você faz aqui?

-Vim esfregar na sua cara tudo que você perdeu ao me demitir. – suas roupas eram um tanto chamativas, uma saia vermelha, de falso couro, justa, com um corte atrás, uma blusa do mesmo material, bem ajustada ao corpo, mangas até o cotovelo e ombreiras exageradas. Ela retirou o óculos e abaixou o lenço para encará-lo melhor – Esse é o Hidan, meu atual empresário e noivo. – disse a ultima palavra exibindo o anel no dedo anelar direito.

-Parabéns, Sakura. Espero que agora você seja feliz. – disse o loiro indiferente. Não fazia parte da personalidade dele agir assim, mas Sakura havia enlouquecido e não iria enlouquecê-lo também.

-Eu já sou feliz! – nesse momento Neji passou por ela pra entrar na cozinha e pegar o próximo pedido, mas for barrado – Neji? Ah, mas que cômico! Você? O grande professor Neji, tão inteligente, tão onipotente, agora é um reles garçom? – perguntou ironizando. O homem olhou pra ela e entrou, ignorando-a – Volte aqui. Veja o que você perdeu! Você poderia ser rico se tivesse comigo! Viu? Você jogou seu futuro brilhante fora!

-Agora eu sei que fiz a coisa certa. – disse o homem entrando.

-Sakura, por favor, saia. – pediu Naruto.

-Não vai implorar por minha volta?

-Não, Sakura. Saia com seu noivo. Espero que vocês sejam felizes agora.

-Vamos, Sakura. – disse o homem segurando-a.

-Não, Hidan! Me solta!

-Vamos. – e ele arrastou-a até fora do restaurante.

-Pobre Sakura... – lamentou-se Naruto – Ela ficou doida mesmo... Será que sou culpado por isso?

-Claro que não. Ninguém é.

Chegou o tão esperado dia do casamento, os noivos estavam apreensivos, a igreja estava cheia de amigos e parentes, todos aguardavam as noivas. A marcha nupcial iniciou-se e os portões da igreja se abriram, as moças passaram por eles com duas daminhas na frente.

O vestido de Tenten era comprido, de alças finas, o corpo era todo desenhado com pedrinhas prateadas, a saia pinçada dava um aspecto majestoso, o sapato era prateado, fechado e de salto alto, os cabelos caíam saltos e encaracolados, a grinalda no topo da cabeça toda condecorada com pedrinhas e o véu pra trás do comprimento do cabelo, a maquiagem, os acessórios, tudo perfeito.

Hinata, por sua vez, com o vestido comprido e de mangas estilo princesa, o corpo bordado e a saia eram duas, uma sobre a outra, ela usava uma sandália delicada prateada de salto agulha, o cabelo liso estava preso num coque elegante deixando algumas mechas espetadas atrás e suas costumeiras mechinhas nas laterais e sua franja, a grinalda era trançada e não trazia véu.

Elas estavam deslumbrantes, a cerimônia foi tranqüila e alegre, Hinata se emocionou e chorou várias vezes borrando toda a maquiagem, Tenten, então... Ah, ela nem podia acreditar! Finalmente estava desencalhando e com um homem como Neji, valeu a pena esperar.

Depois das alianças postas e da benção final os casais foram para lua de mel, num resort tropical.

Dois anos passaram, Tenten e Neji estavam felizes, tiveram uma filha e um filho e formaram uma bela família feliz, Tenten havia argado o trabalho de professora, queria aproveitar suas próprias crianças, até porque seus alunos eram verdadeiras pestes, mas Neji continuava, ele gostava de torturar os alunos.

Hinata e Naruto tiveram uma filha e agora Hinata ajudava Naruto com o restaurante e de vez em quando escrevia alguns livros, andava bem mais inspirada.

Temari havia se apaixonado pelo verdadeiro pai de sua filhe e vice-versa, eles estavam morando juntos como uma família.

As garotas que moravam com Gaara agora tinha sido encaminhadas pra diversas agências, eram modelos perfeitas "construídas" pelo ruivo e seu antigo parceiro.

O ruivo passou a trabalhar sob encomenda, e sua esposa estava grávida, dele dessa vez.

Shikamaru havia encontrado seu lugar numa escola de boas maneiras, ele ensinava moças, rapazes, crianças e até mesmo adultos era o melhor professor do lugar.

Sakura no fim das contas acabou falida, seus cinco minutos de fama acabaram de um modo surpreendente e Hidan fugiu com o que sobrou do dinheiro dela, deixando-a a ver navios num hospício.

Sasuke, apesar de ter ouvido tantas e tantas vezes sobre sua morte, não morreu, conforme o tempo foi passando ele conseguiu se recuperar com ajuda do avanço da medicina e tecnologia, não podia mais andar, mas ao menos havia recuperado os movimentos das mãos e conseguiu voltar a tocar.

*Fim*