PAPER LOVE

Disclaimer da ManneVanNecker: Os personagens não me pertencen, eles são criação de Stephenie Meyer. A história é minha pelo o qual fica proibida sua reprodução parcial ou total sem meu consentimento.

Disclaimer: A história pertence a ManneVanNecker, que me autorizou traduzi-la para vocês.

Sinopse: Edward é um garoto tímido que sobre de tartamudez, sua gêmea Rosalie o defende diante dos valentões do colégio. Ele se surpreendeu diante da chegada de uma garota que rompe as expectativas do resto e decide conversar, superando o medo do exílio social.


Capítulo 17 – Confissões e Decisões

(Tradução: Ju Martinhão)

O momento mágico e especial tinha feito com que Edward pudesse expressar seus sentimentos sem qualquer defeito ao falar. Bella ao seu lado não quis separar-se do peito do seu namorado e continuou ouvindo o show até o fim. Emmett e Rose estiveram igualmente românticos com a música e felizes de ver Edward e Bella tão felizes.

Quando faltava apenas alguns minutos para a última música, aproximou-se um guarda da segurança.

— Você é Isabella Swan? — Disse o homem.

— Sim. – Bella respondeu um pouco assustada.

— Eu preciso que você venha com Edward Cullen, Rosalie Cullen e Emmett Swan. — Disse o homem.

— P-para o que s-seria? — Edward disse confuso.

— Estão esperando vocês nos bastidores. – Foi tudo o que disse o homem misterioso.

Os garotos hesitantemente seguiram o homem, abandonando seus lugares.

O segurança os deixou nos bastidores, ali havia muitas pessoas movendo as coisas.

— Coloquem isto. – Ele disse a eles antes de sair.

Cada um tinha um crachá com seu nome e indicando que estavam autorizados a estar lá.

— O que você acha que será? – Rose disse para Bella.

— Não faço ideia. – Ela disse, tão surpresa quanto todos.

Eles escutaram dos bastidores a última música do Muse, o grupo disse adeus para a plateia, que não parava de gritar o nome da banda.

— Eu te amo. — Bella sussurrou para Edward enquanto estava abraçada a ele.

— Eu também te amo. – Ele disse sem gaguejar.

Ela sorriu para ele muito sinceramente.

Emmett entregou seu casaco para Rose, que estava começando a ficar com frio.

Por uma pequena escada, Bella viu que Chris, Dominic e Matt desciam por ela.

Bella sentiu que a força das suas pernas desaparecia, especialmente quando ela percebeu que eles caminhavam na direção deles.

— Olá. — Disse um sorridente Matt.

Os quatro garotos se entreolharam sem saber o que dizer.

O que se deve dizer quando o seu artista favorito está na sua frente e te cumprimenta com um simples olá?

— Olá. — Emmett disse enquanto estendia sua mão.

Emmett cumprimentou todos os membros e seus amigos fizeram o mesmo, ainda que Bella e Rose não tivessem saído do estado de choque.

— Belas camisetas, uma bela estampa. – Chris riu ao ver as camisetas das garotas, que diziam: "Matt nós te amamos. Muse é demais!"

As garotas coraram e riram do comentário.

— E eu pensei que eu era o mais popular. — Dominic disse, fingindo uma dor no seu peito.

— Nós amamos todos. — Disse Rose. — Acontece que desta vez optamos por Matt, na próxima poderá ser qualquer um de vocês. – Ela riu enquanto piscava.

Emmett sentiu-se um pouco chateado, mas sabia que era uma resposta de uma fã, pelo menos ele esperava isso.

— Espero que tenham gostado da música. — Disse Matt.

— Absolutamente. — Disse Rose. — Foi maravilhosa.

— Acho que vocês querem saber quem foi que nos pediu. — Disse Chris.

— Claro. – Edward respondeu ansioso.

Os três rapazes deram um passo para o lado e viram que, atrás de uma porta do palco, apareciam Alice e Jasper.

— Alice! — Rose e Bella gritaram ao mesmo tempo.

— Não, garotas, eu desta vez tive a ideia, mas não o contato porque, acreditem em mim, se eu tivesse o número de Matt, eu rapidamente diria a vocês. – Ela sorriu.

— Foi Jasper. — Disse Matt. — Ele e eu nos conhecemos em um bar, enquanto ele estava estressado com tanto estudo e nós não éramos famosos. – Ele sorriu.

Edward cumprimentou Jasper e agradeceu-lhe profundamente.

— Bem, pessoal, nós gostaríamos de ter mais tempo para conversar, mas vocês sabem como é, espero vê-los em breve e vocês já sabem que Jasper tem como entrar em contato conosco. Quem sabe nos encontramos em um casamento, não é? — Ele sorriu.

— Claro. — Riu Emmett.

— Edward? — Matt o chamou. – Venha aqui um pouco.

Matt separou-se do grupo com Edward.

— Jasper falou bastante de você para mim. – Ele iniciou a conversa. – Ele me disse que você e eu temos muitas coisas em comum.

Edward não conseguia ver quais coisas em comum ele poderia ter com Matt Bellamy.

— Eu também era gago. – Reconheceu Matt.

Edward ficou chocado.

— De v-verdade? — Perguntou Edward.

— Sim, e nenhuma terapia, nada poderia melhorar isso, acredite, eu fui a muitos psicólogos e psiquiatras e nada.

— C-como v-você m-melhorou?

— Edward, eu comecei a cantar desde pequeno e era a única coisa que eu fazia bem, mas a minha melhora não foi porque eu comecei a cantar, eu parei de gaguejar porque parei de pensar sobre o que os outros pensariam e comecei a falar com o coração. Edward, se você pode falar normalmente com a sua família é porque você os ama e sabe que aceitarão como você é, você deve acreditar em si mesmo e falar de coração, porque cada vez que você fizer isso, provará que ama a si mesmo e os outros o respeitarão por isso. Talvez Jasper possa ajudá-lo como ele me ajudou, mas tudo o que está aqui dentro. – Ele apontou para o peito de Edward. – É o que você deve deixar sair. – Ele aconselhou.

Edward o abraçou como agradecimento, pois o que Matt tinha dito era o que talvez ele precisasse ouvir, porque ele já sabia que podia falar assim, porque Bella o havia ensinado a falar da alma e agora as coisas poderiam mudar se ele confiasse nele, porque tudo dependia dele e mais ninguém.

Talvez faltasse a ele a maturidade para entender que tudo dependia dele, ou talvez ele não fosse corajoso o suficiente e lhe faltasse mais coragem para assumir que tudo dependia dele, e agora tudo era diferente, o apoio daqueles que o amavam dava-lhe força para lutar e, sem dúvida, Bella era uma delas.

Uma vez que Edward e Matt se juntaram ao grupo, todos se despediram da banda desejando a eles muita sorte e muito sucesso em sua turnê, eles também mostraram seu desejo de vê-los novamente, e Edward ficou muito grato a Matt por aquela confissão.

— O-Obrigado, J-Jasper. — Edward disse uma vez fora do recinto.

— De nada, eu acho que você precisava conhecer alguém como ele. — Ele sorriu.

— Sem d-dúvida e-eu precisava. – Edward sorriu.

— Agora espero que você venha finalizar os detalhes e possamos falar mais sobre isso e ver como posso ajudá-lo. — Jasper estendeu a mão para ele.

Edward apertou a mão daquele que ele considerava seu terapeuta e amigo e agradeceu-lhe novamente.

Os garotos se reuniram com Charlie, que os autorizou a desfrutarem de um restaurante e depois ele os buscaria, que eles deviam simplesmente ligar para ele, pois ele devia deixar os filhos do presidente na Casa Branca.

Todos entraram no carro de Jasper e começaram a procurar um lugar para comer.

— O que Matt disse a você? — Bella perguntou curiosamente.

— Foi u-uma confissão. — Edward disse.

— Não é saudável que exista segredos entre namorados, sabia? — Bella disse, ela não desistiria até saber o que Matt havia dito ao seu namorado.

— B-Bem, c-confessarei a você, e-ele me disse q-que tenho uma n-namorada muito linda e q-que se eu não c-cuidar dela, ele p-poderá roubá-la de mim. – Ele sorriu e logo beijou Bella.

— Ele disse isso? — Emmett riu.

— Não. – Edward respondeu. – M-mas de v-verdade não posso c-contar o que ele m-me disse.

— Não o pressionem mais, se eu conseguir que ele me conte alguma coisa em casa, eu conto a vocês. – Rose riu.

Eles entraram no restaurante favorito de Jasper e não demoraram em fazer os pedidos.

— Como é que você conhece Matt? — Bella perguntou. – E você, Alice, se manteve em silêncio durante todo esse tempo!

— Eu conheço Matt desde que eu estava na faculdade, ele era um garoto tímido com poucos amigos e falava muito pouco, eu tratei dele durante um tempo depois que me formei e agora somos grandes amigos e mantemos contato. — Jasper sorriu.

— E para mim não foi nada fácil guardar este segredo, tentei evitar ficar muito tempo com vocês, eu tive que me afastar do grupo para poder manter a minha palavra, eu não poderia estragar a ocasião e me custou muito fingir tristeza ao dizer-lhes que eu não poderia ir. — Alice riu.

— Eu nunca p-pensei que vocês estariam por t-trás de tudo isso. – Edward riu.

— Foi incrível. – Acrescentou Emmett.

— Devíamos repetir. — Sorriu Rose.

— Para que você diga a Matt que o ama e então o casamento seja entre vocês e eu seja o padrinho apaixonado pela noiva? Não, obrigado. – Emmett fingiu estar chateado.

Rose o beijou ternamente nos lábios.

— Não seja bobo, nesse caso eu preferiria casar com você e que o padrinho fosse Matt. – Ela riu. – Você sabe o que dizem sobre o padrinho do casamento.

Todos comentaram felizes o belo show e não demorou para Charlie ligar, avisando que os buscaria logo.

Jasper e Alice se despediram dos seus amigos e combinaram de se encontrar no dia seguinte para viajarem juntos para Forks.

— Como foi o show? — Charlie perguntou enquanto dirigia.

— Ótimo, papai, conversamos com os rapazes da banda. – Bella deu um gritinho.

— E eles dedicaram uma música para nós quatro, foi incrível! — Disse Rose.

— Como vocês falaram com eles e tiveram uma música dedicada? Nem mesmo os filhos do presidente conseguiram isso, eles imploraram por meses. – Charlie disse confuso.

— É que o namorado de uma amiga os conhece há muitos anos e conseguiu tudo isso e foi surpresa. – Acrescentou Emmett.

— Realmente f-foi i-incrível. — Edward riu.

Naquela noite eles não conseguiram dormir por mais que quisessem, todos estavam muito felizes e não pararam de comentar como tudo havia sido ótimo.

Charlie afastou-se com Bella alguns metros antes da despedida.

— Filha. – Ele disse com uma voz suave para que ninguém mais ouvisse. — Devo dizer-lhe que estou impressionado com o rapaz que você escolheu como namorado...

— Papai, Edward é um bom garoto, talvez não pareça porque ele não gosta de falar, mas, acredite em mim que...

— Bella. — Charlie a interrompeu. – Eu não preciso que você me diga que ele é um bom garoto, eu já confirmei isso e, deixe-me dizer a você que eu espero que você o ajude em suas dificuldades, pela primeira vez eu estou contente que você escolheu alguém que valha a pena, e não um idiota. — Charlie riu.

Bella ficou surpresa ao ouvir o que seu pai disse, supunha-se que os pais não diziam isso dos namorados das suas filhas, parecia mais como se fosse dizer a Edward que deixasse Bella pela má influência, ou algo assim.

— E, por favor, insista com Emmett para que dessa vez ela seja fiel com essa garota, nota-se que ele não encontrará uma melhor que ela. – Ele riu com um pouco de nostalgia.

— Papai! — Bella disse surpresa. — Agora você acha que seus filhos são pouco para os seus namorados?

— Não, não se trata disso, pela primeira vez eu vejo que vocês escolheram bem e isso me surpreende e eu os apóio completamente. – Ele sorriu.

Eles se abraçaram por um longo tempo e Charlie se despediu de todos com muito carinho.

Jasper e Alice não demoraram a chegar, eles estariam no mesmo vôo que os garotos.

— Foi uma viagem maravilhosa. — Disse Rose. — Seu pai é muito atencioso e doce. – Ela sorriu.

— É porque ele gostou de você, fiquei com medo que agora você me deixe por ele, por Bellamy. – Emmett riu.

— O dia em que eu deixá-lo, será no dia em que eu encontrar um homem que seja melhor que você, tenha em mente. – Rose sorriu.

— Quer dizer que você pretende me deixar? Você está procurando um candidato? – Ele fez beicinho.

— Não sei, você deve fazer valer a pena, não acha? — Rose disse muito séria enquanto todo mundo estava atento à conversa no portão de embarque.

— E o que acontece se um dia eu decidir deixá-la?

— Seria difícil, primeiro você deve arranjar alguém melhor que eu e, sejamos sinceros, ursinho, isso é impossível, e se você me trocar por outra coisa, o único que perde é você. – Ela deu um beijinho nele.

Emmett ficou em silêncio.

— Dizem que quem cala consente... – Jasper acrescentou.

Todos riram, menos Emmett, que sentiu-se desprezado.

Alice e Jasper foram abraçados durante todo o vôo, enquanto Rose e Emmett foram dormindo.

— Foi lindo o que você disse, amor. — Bella sorriu.

— O que f-foi que eu disse? — Edward sorriu.

— Da música, foi maravilhoso. – Ela abraçou-se ainda mais a ele.

— Foi d-de a-alma.

Edward sabia que as coisas mudariam agora, ficou claro que não seria de um dia para o outro, ou com extrema rapidez e mágica, mas ele tinha certeza de que Matt tinha dado a receita certa. Ele sabia que em breve tudo poderia ser diferente se ele fosse seguro de si e ele já tinha notado a diferença, quando estava com Bella tudo parecia funcionar de outra forma, tudo dava uma virada em sua vida e todo mundo podia sentir, até o pai dela.

A recepção foi calorosa, os pais de todos estavam lá.

Alice prometeu dar uma festa do pijama na próxima semana só para as garotas e assim comentar sobre o show sem ter que dar explicações, algo que irritou os garotos e eles também decidiram fazer seu clube dos garotos.

Naquela noite Edward foi para a cama muito cedo, enquanto Rosalie ficou conversando com seus pais.

— Que tal o pai de Emmett? — Esme disse.

— Oh! Ele foi muito doce e atencioso com todos nós, mas com Edward demostrou uma forte ligação e eu diria que ele gostou muito dele. – Ela sorriu enquanto bebia seu leite.

— Como Edward se comportou lá? Ele ficou muito desconfortável? — Carlisle perguntou.

— Inicialmente sim, na verdade, a tensão era notada no ar, mas logo desenvolveu-se bem, inclusive, pelo que Bella me contou, ele não gaguejou nenhuma vez enquanto estava no show. – Rose acrescentou bastante feliz.

— Você acha que ele melhorou? – Esme disse para Carlisle.

— Não, claro que não. Jasper certamente deu um grande empurrão e acho que vai ajudar para ele começar seriamente o tratamento e que entenda que tudo depende dele, o importante é que ela faça com maturidade. – O marido respondeu-lhe carinhosamente.

— Pare aí! Você sabia sobre Jasper e o show? – Rose perguntou espantada.

— Claro, era para que Edward se desse conta do quanto ele é importante no assunto e que ninguém pode ser melhor que ele. – Disse Carlisle.

— E você não me disse nada! – Ela se sentiu ofendida.

— Não era um segredo meu, era de Jasper, eu não podia contá-lo. – Ele sorriu. — Mas estou feliz em saber que no final deu certo.

— Ele combinou de ir na consulta de Jasper para conversar e ver como eles continuariam agora, mas se você o ouvisse falar com os outros, ele quase não gagueja, pelo menos com Emmett e Bella. – Rose sorriu.

— Isso é porque ele já se familiarizou, o conflito agora é com pessoas que ele acabou de conhecer, ele precisará agir sozinho nestas situações e é aí que Jasper terá que trabalhar mais. — Carlisle explicou.

— Você acha que ele conseguirá? – Perguntou Esme.

— Tudo depende dele, querida, mas pelo menos ele está avançando, o que é importante. – Ele sorriu.

Naquela noite Edward ficou aliviado ao saber que alguém tão importante como Matt havia passado por algo tão semelhante e que ele tinha superado.

A recepção da escola com os garotos foi incrível, todo mundo queria ouvir a história do show, eles até sabiam que tinham dedicado uma música a eles e havia fotos de paparazzi de quando eles estavam conversando nos bastidores com a banda.

Bella ficou surpresa ao ver Edward responder algumas perguntas, ele gaguejava tanto quanto antes, mas foi interessante ver que ele se atreveu a falar e que os alunos o ouviram atentamente.

Obviamente os únicos que não se aproximaram para saber mais foram Lauren Mallory, Jessica Stanley e o grupo de Mike Newton.

As coisas tinham mudado tanto na escola desde que eles foram para aquele show que, ao final do ano, todos carinhosamente cumprimentavam Edward e conversavam com ele.

Edward sentia-se muito grato pelo interesse que agora as pessoas tinham nele e, embora de certa maneira se sentisse um pouco constrangido de que tudo deveu-se a Matt Bellamy, ele sabia que era parte do processo para poder começar a melhorar, porque tinha muito a aprender ainda e muito que enfrentar, mas nada era impossível agora que ele sabia como começar e ele colocava o melhor de si para que tudo corresse bem.

No dia da formatura Edward tocou piano diante de todo o grupo de formandos e seus pais, ele foi muito aplaudido, especialmente pela sua orgulhosa mãe que não podia acreditar que seu filho estava lá.

Rose fez o discurso final e, apesar de Lauren Mallory ter tentado subornar o professor de Línguas, ele considerou que era melhor que fosse feito por Rose.

Já no baile, Jasper, Emmett e Edward tinham uma grande surpresa para suas namoradas. Eles estiveram ensaiando por dois meses para que tudo saísse perfeito e se encontravam secretamente na casa de Jasper para ensaiar.

Naquela noite eles foram apresentados pelo mestre de cerimônias e então todo mundo parou no meio da pista e ouviu um Edward nervoso no palco.

— Isto é para todos v-vocês, em especial p-para Alice, Rose e m-minha Bella. – Ele sorriu.

Jasper ajeitou sua guitarra e Emmett a bateria, enquanto Edward colocou-se atrás do microfone e começou a tocar a melodia.

Edward então começou a cantar.

"It's been, it's been, it's been, it's been
su-su-such a long time, long time, long time
since anybody touched me, touched me, touched me
the way that you touch me
So if I stutter, stutter, stutter
and I feel so so so unsexy
so maybe I'll just keep my mouth shut as least until you kiss me…

So kiss me again
Cause only you can stop this stut-stut-stut-stuttering
Kiss me again
And ease my su-su su-su su-su su-su suffering…"

"Tem sido, tem sido, tem sido, tem sido
Co-co-como um longo tempo, longo tempo, longo tempo
desde que alguém me tocou, me tocou, me tocou
da forma como você me toca
Então se eu gaguejar, gaguejar, gaguejar
e eu me sinto tão tão tão nada sexy
então talvez eu simplesmente manterei minha boca fechada, pelo menos até você me beijar…

Então beije-me novamente
Porque só você pode parar essa gag-gag-gag-gagueira
Beije-me novamente
E alivie o meu so-so so-so so-so so-so sofrimento..."

(Stuttering – Ben's Brothers)

Todos ficaram surpresos ao ouvir Edward cantar, o garoto tinha uma voz muito agradável e muito afinada, mas o que mais os surpreendeu foi a música que ele se atreveu a cantar, sem dúvida cantar uma canção que falava sobre a gagueira para alguém gago certamente não era fácil.

Este foi o primeiro passo de Edward, de muitos que ele tinha para dar, de muitos que teria que enfrentar, pois ele sabia que nada seria fácil, mas de uma coisa estava seguro e essa é que Bella seria aquela que o acompanharia, pois ele não queria ninguém além dela do seu lado e naquela noite ele a faria saber, quando pedisse a ela que fosse sua parceira além de namorada, pois ele queria se comprometer com ela, só faltava a ele dizer e selar a promessa que uma vez fez: amá-la independentemente das consequências e lutar por ela até que sentisse que a merecia.

Naquela noite, Bella foi a mulher mais feliz do mundo ao ouvir a proposta de Edward.

— Não te peço que c-case comigo agora, eu sei que ainda somos muito jovens e temos a u-universidade à frente, só te peço que m-me aceite para formar um futuro j-juntos até que tudo seja perfeito e o casamento sele o nosso compromisso adquirido durante anos. — Edward sorriu enquanto entregava a ela um lindo anel de prata com diamantes.

Bella sorriu tremulamente ao ver que Edward estava ali segurando sua mão.

— Sim, claro que sim, eu quero formar um futuro com você, eu quero que lutemos pelo que nasceu aqui. – Ela sorriu. — Eu te amo.

Edward a beijou com a intensidade que seu coração expandia, deixando fluir através de cada célula do seu corpo todo o amor que ele sentia por ela, pois sabia que devia a ela de corpo e alma, porque sabia que se não fosse por ela, talvez ele ainda permanecesse no nada...

— Eu te amo, Isabella Swan, eu te amo. – Ele sorriu enquanto levantava em seus braços a sua noiva e entravam novamente na festa.

Agora tudo era diferente, agora havia um compromisso, um desejo eterno de fidelidade, um desejo eterno de mudar para melhor.

FIM


Eles são tão lindos que da vontade de morder *-* A fic ainda não acabou, tem um epílogo e ela também tem uma sequência... Volto semana que vem com o epílogo :)

Obrigada pelos comentários s2

Beijos

xx