Califórnia Sin

Autor(a): LeiliPattz
Shipper: Bella/Edward
Gênero: Romance, Comédia, Drama, Lemon
Censura: R-18
Sinopse: Uma vida regada a dinheiro, popularidade e poder. Assim vivem os jovens da ensolarada Los Angeles. O errado e o certo não tem mais sentido em suas vidas, mas em algum momento eles vão ter que lidar com as consequências dos seus atos.

Observações Importantes:
A história pertence a mim, Twilight e seus personagens pertencem a Stephenie Meyer.
A fic vai terá conteúdos fortes. Então se você não gosta, é melhor nem ler.


Prólogo

- Interessante como no final das contas você termina em meus braços – sussurrei friccionando meu quadril nele, agora nossos corpos estavam cobertos por apenas uma peça cada.

Um grunhido abafado veio dele. Seus olhos azuis como o céu em um dia ensolarado da Califórnia, brilhavam de excitação. Os lábios naturalmente rosados estava inchados como prova de tantos beijos, mordidas, chupadas, os deixando ainda mais saborosos.

- Deve ser porque os seus abraços são mais quentes do que qualquer outro que eu já experimentei – sua voz rouca pela excitação enviou um tremor pelo meu corpo que atravessou minha espinha, causando um arrepio alucinante na minha pele.

- Pode ser, ou a doce Gianna não está dando conta do recado, drogada como ela anda é praticamente impossível se concentrar em outra coisa que não seja seu pequeno mundo de vício – sorri sarcasticamente e ele espelhou meu sorriso balançando a cabeça negativamente – Eu ainda me pergunto como ela é minha irmã.

Em um movimento rápido, eu estava deitada na cama e seu corpo másculo e quente pairava sobre o meu.

- Não fale assim da Gianna, a coitada só precisa de um bom tratamento, e de parar de segurar sua virtude. Ela realmente é virgem? – ele disse beijando, e em seguida mordendo meu pescoço.

- Acho que a virtude dela é a única coisa que ela ainda preserva, Gih é louca – sussurrei gemendo com suas mãos mágicas que passeavam pelo meu corpo.

- É eu sei o quanto ela é louca – ele levantou o rosto e deu aquele sorriso torto para mim – mas vamos nos focar em outra coisa.

- Realmente, estamos perdendo um tempo precioso com isso Edward, que tal se as últimas peças do nosso corpo sumissem como mágica? – sugeri começando a sentir a urgência que somente ele causava em meu corpo, em minha mente, em minha alma.

Edward sorriu maliciosamente e sumiu da minha visão por alguns segundos até que eu o vi entre minhas pernas passando minha calcinha por elas, e em seguida se livrando se sua deliciosa boxér preta.

Passei minha língua por meus lábios, enquanto me apoiava nos cotovelos para ter uma melhor visão do seu corpo enquanto ele colocava a camisinha.

A pele bronzeada na medida certa, por causa da praia e da sua prática de surf, que não era tão regular, mas ele sempre fazia quando podia. O cabelo naquela cor singular, um pouco ruivo, um pouco loiro, e incrivelmente bagunçado. Os braços não tinham músculos demais, eram somente o suficiente para dar segurança a qualquer pessoa que estivesse entre eles. Aquele sorriso filho da puta, que somente esse britânico, ainda mais filho da puta, conseguia dar.

- Ansiosa Marie? – Edward gostava de me chamar de Marie, e era o único que eu deixava o fazer. Era pelo meu nome do meio, que fora colocado em homenagem a uma antepassada que eu não cheguei a conhecer, pois ela já devia ser somente o pó, ou se ainda restasse algo da minha doce e amada bisavó.

- Sempre estou Masen, eu sempre estou – sorri para ele mordendo meu lábio inferior levemente. Dois podem jogar esse joguinho. Babaca. Babaca, porém muito gostoso.

Testado e aprovado por Isabella.

- Você é tão linda Marie – ele disse passando uma mão no meu rosto.

Era nesses momentos que meu coração parecia que ia saltar pela minha boca e minhas veias eram tomadas por eletricidade.

Apertei meus dedos em seu cabelo, puxando os fios com vontade. E ele adorava.

- Você também é lindo Masen, é sexy, fabuloso, o pecado sobre duas pernas – puxei mais os fios. – Mas eu realmente estou muito, mas muito quente, esperando você dentro de mim.

Sua resposta foi me completar como um quebra-cabeça, levando-me para o nosso céu particular.

- Bella – ele sussurrou enquanto minha carne quente e sedenta o apertava.

- Edward – murmurei e sua boca encontrou a minha em mais um beijo quente e ofegante.