Ainda 14 de fevereiro

Madame Rosmerta, definitivamente, não me lembrava do Inverno. Seus cachinhos loiros e seus olhos brilhantes eram muito vivos. Acho que ela mesma tinha essa impressão, já que todo ano no especial dia dos namorados a decoração do Três vassouras era diferente. E eu fiquei realmente surpresa quando eu e James entramos e nos vimos em pleno outono.

Todo o local parecia um pequeno parque- com as mesas usuais no meio-. As folhas caíam uma à uma, mas não chegavam ao chão.

Sumiam antes.

- Incrível, né, Lilly?- James falou enquanto eu sentava e ajeitava a minha calça meio colada, seu tom me lembrava de que se há seis anos eu não teria a chance de ver uma decoração tão inacreditável.

- Muito...- continuei olhando ao meu redor e saí do meu transe quando percebi que Marlene não estava no estabelecimento.- Isso não é estranho? Pensei que Marlene estivesse aqui com Sirius.

- Sabe como é, Lilly?- ele começou todo convencido- Meu amiguinho não perde tempo!

Seu sorriso cafajeste me fez pensar que ELE não perdia tempo.

Pobre e convencido Potter, achando que ganharia alguma coisa com essa conversa fácil...mas não é porque um cachorro se comporta bem que ele ganha recompensa.

Bom, nem todos.

- Não sei.-minha voz era impaciente e um pouco nervosa.

Eu simplesmente não conseguia concordar. Não que eu quisesse irritá-lo, porque mesmo que quisesse James me deu um sorriso bobo como só ele consegue. Eu só precisava discordar mesmo.

Dizer 'não 'para James parecia ser algo reservado só à mim.E eu já não sabia por mais quanto tempo eu conseguiria...

- Nem todos os garotos em Hogwarts são desse seu tipinho, que simplesmente saem por sair com as pobres meninas inocentes e apaixonadas. Se aproveitando de toda sua inocência para conseguir o que querem- falei extremamente rápido, e sabia que em baixo da confiança de meus olhos verdes havia uma pontada de ciúmes.

-Lógico, só os sinceros- Potter me presenteou com o seu sorrisinho de vitória fácil.

Ele pensava que era James, o mestre do retrucar.

- Ou aqueles que não conseguem a garota que realmente querem- meu sorriso irônico teve um quê de sádico.

Hmmm, acho que ele não contava com essa. James, James seu pequeno ingênuo.

- Ou isso- ele deu de ombros. Tudo para não dizer que eu estava certa. A teimosia daquele ser de cabeça bagunçada não tinha limites.

Por poucos instantes desviou o olhar para as folhinhas caducas que caíam ao nosso redor.

- Lilly, por que você aceitou fazer aquela aposta comigo?- ele parecia realmente curioso, seus olhos esverdeados brilhantes na claridade do 'outono'-Porque eu sei que você não é altruísta para apostar pelo bem estar do Snivellus..

Ahhh! James seu idiota! Por que se finge de desentendido

- Porque...- pensei em como me esquivar- Segui meu intinto!

Resposta besta... nem o Potter acreditaria nisso.

Não era a verdade. Pelo sorriso discreto e de canto que se formou no rosto de James eu tive certeza: ele sabia disso.

Pelo jeito meio cínico e surpreso que ele murmurou "é mesmo?".

Mas não me achei idiota por deturpar as coisas dessa maneira. Pois ele sabia o real motivo.

Eu precisava de um ano inteiro para saciar o meu orgulho, sua pequena sobrevida. Precisava me fingir de indignada, enquanto na realidade eu pouco me esforcei para vencê-lo. Nunca consideraria a hipótese de aceitar um convite normal. Fingiria que não escutaria Marlene, Quando ela me obrigasse a admitir que ela estava correta no final das contas.

E, principalmente, eu deveria admitir que o ser com um sorrisinho irônico e irremediavelmente bobo à minha frente era a pessoa com quem eu queria passar esse dia dos namorados.

Também teria que dizer a ele que eu adorava como ele colocava o meu nome em todas as frases que ele falava. Ou o jeito que ele sempre tentava me impressionar.

James levou a mão ao cabelo e o ajeitou despretensiosamente. As pontas escuras ainda nos olhos, que desconfiavam desse meu lado.

- O que vai querer, Lilly?

Talvez meu orgulho queira somente mais umas duas horas de vida. Porque depois desse encontro ele não sobreviveria por muito mais tempo.

Afinal, eu também não queria perder mais tempo.

N/A: Essa fic é dedicada inteiramente

à Souhait cujas fics me lembram de

como o James é um personagem incrível e de como a Lilly

não deveria perder tempo.

Para vocês que gostam de J/L semana que vem eu posto

o primeiro capítulo de um projeto maior(tanto em número de capítulos quanto no tamanho dos mesmos) que esse!

E esse foi o final da minha primeira fic postada no fanfiction

estou muito feliz mesmo!

Se você leu e gostou- ou não- dessa fic deixe uma prometo que eu respondo!