Você tentou fugir. Você tentou desesperadamente fugir. Porém, você sequer conseguiu. Ela era uma força magnética, que atraía você cada vez mais.

Quando você a viu pela primeira vez, imaginou que estava vendo coisas. Ela não poderia ser real. Certamente não. Ela deveria ser algum tipo de holograma que sua mente tinha produzido.

Então, você percebeu que ela não era a mesma pessoa que você imaginara. Ela sorriu. E não o sorriso da outra, não o sorriso que dizia que ela gostaria de tê-lo e massacrá-lo pelo restante de sua existência, não. Ela sorriu. E simplesmente isto.

E cada um de seus sorrisos começou a parecer tão nocivo quanto fogo.

E cada um de seus olhares queimava sua pele.

E o som de sua voz era insuportável. Você queria gritar e dizer para ela que parasse imediatamente com aquilo.

Ela estava matando-o, tão lentamente que se tornava insuportável. Ela não conseguia ver aquilo?

Era dor. Dor. Dor de não poder tê-la. Dor de vê-la com outro. Dor de vê-la com o seu próprio irmão.

E você sorria. Sorria sarcasticamente, sorria de dor. Sorria por querer dizer a ela que deveria entendê-lo. Ela não era como a outra. Ela tinha de entendê-lo.

E cada vez que ela te tocava, ainda que fosse só por um segundo, a sua dor estagnava. O fogo que o queimava se transformava em gelo.

E você estava sendo repelido.

Você estava lá, tão você quanto poderia estar. Mas era só uma imagem. Era só uma imagem. Você não existia. Ela havia te queimado.

Ela não era só o fogo. Era o infinito. E você, você que não existia mais, se perdia nela cada vez que a olhava. Cada vez que se queimava.

Havia alguém ao seu lado, mas não era você lá. Nunca havia sido você. E os seus sonhos, aqueles que nunca haviam existido, se tornaram o nada.

O nada que te consumia.

Então, você a amava. E ambos sabiam daquilo. Mas nunca poderia tê-la.

O infinito era intocável, inalcançável.

O infinito não existia. E você nunca poderia existir nele.


*Unendlich é o que eu acho que seja Infinito em alemão. Ou pelo menos o que o Google Tradutor disse que era... Enfim.

Reviews!

:o)