Death Note© Tsugumi Ohba. Mail Jeevas© Mello Evans. BB© Noah Noose. =D

Slash. Pseudo-Angust. Near's PoV. Mello centred.●


Eu sempre quis entender o que se passava em sua cabeça, Mello, mesmo me frustrando em quase todas as tentativas – pelo menos no começo. Você sempre foi assim. Como queria. Como dava vontade de ser.

Às vezes eu me perguntava o quanto você poderia ser tão fútil em tentar ser o melhor, sendo que você já era, sendo que você sempre seria mais esperto do que eu, sempre mais sagaz... Mesmo que isso, às vezes, te custasse caro. Porém o que mais me dava angustia, ainda que eu nunca demonstrasse isso; era como em toda essa sua futilidade você ainda poderia ser completamente sensível, em como você falava educadamente com Linda no salão de convivência, em como você estimava tanto a sua amizade com Matt ou mesmo aquela sua devoção quase doentia por L.

Eu nunca vou entender – depois de tanto tempo – é de como você conseguia ser tão violento nos seus arroubos de ira, por eu sempre tirar o seu primeiro lugar, em que você simplesmente vinha e me socava até ver meu rosto maculado pelo seu punho dois anos mais velho que o meu e depois, como em um arrependimento ou talvez só para retirar alguma emoção de mim, você vinha com uma atitude tão absorvente que era aquela em que você apenas colava nossos corpos e tocava meus lábios com os seus. Eu apenas esquecia o dolorido e nem ligava até mesmo para o pulsar inadequado do meu músculo cardíaco.

Você poderia ser o que você quisesse, querido Mello – até mesmo o primeiro lugar–, se você não fosse tão assim... tão um constante desassossego. Eu acho que você nunca soube o seu verdadeiro potencial. Nunca soube usar tudo o que você tinha. Nunca soube me usar, usar da forma que eu te usei até o último minuto.

Talvez tudo isso seja porque você – mesmo que nunca venha a saber – sempre foi mau e bom, nobre e vil. Quem sabe seja por que você nunca foi algo constante, nunca um sentimento que subsista, nunca algo próprio da sua alma. Só algo passageiro, uma tendência, uma impaciência, uma ansiedade. Tudo te interessava e realmente nada – sequer eu – te prendia. Você era apenas uma criança inoportuna. Quem sabe você nunca tenha se realizado. Um poço observando o céu.

Mas tudo já está acabado, não é mesmo, Mello?

Você já não está mais aqui.

Fim.


E Aí galera... Quanto tempo –qq Mas é porque eu realmente andei ocupado com a universidade, jornalismo não é fácil u.u' Na realidade eu não sei por que raios eu publiquei esta joça, já que está um merda e sem beta – como sempre. Mas eu senti saudades de publicar algo (já que eu estou entrando ultimamente apenas para conversas por PM y.y).

Eu sei que essa fic – de tão tosca – não vai agradar ninguém, mas... Review?

P.S: Essa fic vai para o Projeto MK, da Mello e da Noah. Amo vocês, meninas. o/

P.S²: Qualquer semelhança com Fernando Pessoal não é mera coincidência. (Brigada pelo livro, Mells s2)