Sequestro Express

Disclaimer: A história pertence a HanaPoison, que me autorizou a traduzir, e os personagens a Stephenie Meyer.

Sinopse: Edward é o melhor sequestrador e fraudador. Seus planos são claros e perfeitos, mas quando um dos "fatores" falha… está tudo arruinado. — É o plano perfeito! Ainda que Edward… não contasse com um último fator chamado Isabella Swan. UA +18


Primeira Parte

Capítulo I

Fatores do Sequestro

Quarta-feira, 20 de abril de 2010, às 17:00 hrs.

3 dias antes do sequestro.

O Sequestrador (Edward PDV)

— Quando será seu casamento? – perguntei a garota do outro lado do telefone.

— Este sábado, às cinco horas da tarde – disse e acrescentou – Na Capela da cidade.

Garota rica pensei.

— Bem, você não deve fazer nada, apenas espere que eu te sequestre – eu comecei a dar as indicações – atue como se estivesse surpresa, seja natural e logo será libertada.

— Obrigada – disse – Amanhã deposito o dinheiro.

— Está bem – eu lhe disse e desliguei.

Mais um, pensei. Encontrava-me novamente, com um fólio cheio de folhas com a informação necessária da minha próxima vítima.

Sim, meu nome é Edward Cullen, eu tenho 25 anos e sou sequestrador. Tudo começou na escola, quando percebi que era bom em sequestrar amigos de suas classes para faltarem as aulas.

Comecei a treinar e aperfeiçoar minhas habilidades de enganar, primeiro com os professores, diretores, meus pais e a polícia. Era divertido, mas pouco a pouco se transformou em um modo de vida, chamemos de vocação para o serviço público. Eu ajudo as pessoas que não querem cumprir com um compromisso e preferem escapar. Eu sou um Bom Samaritano.

Meus pais pensam que eu estudei Serviço Público na Universidade. Ora, que mentira. Teria sido fácil e muito útil ir para aquele lugar, embora nós não tivéssemos dinheiro de sobra e não éramos ricos, eu tinha boas notas, poderia optar por bolsas de estudo, mas então… Onde está a diversão? Não estudei, engano e tenho tudo o que quero e mais. Eu sou um jovem bem sucedido. Além disso, a minha aparência ajuda muito, Carlisle e Esme me deram bons genes, um metro e oitenta e cinco, olhos verdes, cabelo ruivo, não vermelho, é acobreado, feições masculinas, os meus lábios são sensuais e as meninas adoram o meu corpo de deus grego… sim, eu faria amor comigo, mas seria muito gay.

Deitei na minha cama duplex e abri o fólio, devia informar-me sobre a minha próxima vítima, eles me pagam para os raptarem. Casamentos, Batizados, Reuniões de Negócios, Fraudes… nesse mundo se vê de tudo.

Minha técnica é simples… entro em contato, depois que a pessoa já entrou em contato comigo, o estudo, o sequestro, o levo para muito longe do local e o ajudo a deixar o país se possível. Logo nós nunca nos vimos. Tudo é perfeito.

Olhei para a primeira página, tinha uma fotografia, uma morena extraordinária, tinha a palavra sexo tatuada no corpo, pele clara, olhos cor de chocolate, cabelo liso e ondulado nas pontas, com tons de marrom e vermelho. Parecia pequena, talvez um metro e sessenta e cinco, não, menor. Magra, mas tinha carne para segurar.

Passei a folha e li suas informações.

— Isabella Swan – disse em voz alta.

A filha do chefe da Guarda Nacional, Charlie Swan e de Reneé, uma figura importante em Chicago. Tinha dezoito anos, gostaria de estudar Jornalismo, saiu com nota máxima do Conservatório, onde estudou e é um exemplo de filha. Com certeza defeca borboletas também, pensei enquanto bufava.

Na próxima folha explicava no que devia ajudar. Uau. Ela se casaria, isso eu já sabia, mas era um casamento de conveniência com o filho do Secretário de Estado, Jacob Black. Ela depois de se casar não poderia continuar a estudar e deveria ter um filho para receber uma herança. Esta união era muito vantajosa para a situação política de ambas as famílias.

Tirei o fólio do meu rosto, eu conhecia esses casos com perfeição, a típica menina do papai que queria começar a viver sua própria vida. Seria fácil… tirando o fato que eu teria que burlar toda a Segurança Nacional. Em que você se meteu Edward?

— Já estou indo – disse a garota que saia do banheiro. Qual era o nome dela? Oh sim! Jessica.

— Cuide-se Jess – eu disse muito seguro.

—Ficarei muito bem – ela aproximou-se e me beijou – Talvez um dia nos encontrarmos novamente.

—Quem sabe – respondi enquanto ela saia.

Comecei a arrumar um pouco meu apartamento. Sempre que eu trazia uma menina aqui ficava uma bagunça.

— Oi Eddie! – disseram em uníssono Jasper e Emmet que entravam pela porta.

— Não me chamem de Eddie e já disse que só venham quando eu chamar – disse irritado.

— Vamos Campeão! – Em bateu em minhas costas – Já passou se passou quinze dias, com certeza tem um trabalho por ai…

Revirei os olhos, eles sabiam o que eu fazia. Inclusive me ajudam quando não é nada muito importante, iam e entravam na igreja dizendo, eu me oponho ou ela está grávida de outro e nas empresas diziam polícia! Eram idiotas, mas meus amigos.

— Desculpe garotos, é um dos grandes e dessa vez não posso arriscar – disse.

— Mas podemos fazer algo – disse Jasper.

— Não seja egoísta – típico de Emmet.

Olhei para ambos e assenti… depois de tudo, precisava de um chofer e um guarda-costas se algo saísse mal.

A Vítima (Bella PDV)

— Pareço bonita – disse para as minhas amigas que me olhavam com um sorriso.

— É bonita – concordou Alice.

— Você parece uma garota estúpida que destruirá sua vida – cuspiu Rose.

Sim, talvez ela estivesse certa, mas isso era o melhor.

— Digo você tem certeza? – ela perguntou seguindo com seu monólogo – Você ama Jake ou você está fazendo pelos seus pais?

— Rose escute – disse enquanto minhas empregadas começavam a tirar o lindo vestido de noite, branco – Gosto muito do Jake e ele me dará um futuro estável, eu serei feliz ao seu lado, com o tempo o amarei e ainda farei meus pais felizes. – conclui com um sorriso.

— É uma idiota – disse e sentou-se em minha cama.

— Você não poderá continuar a estudar – disse Alice triste.

— A família é mais importante – disse encerrando a conversa.

Eu comecei a me arrumar um pouco, porque dentro de meia hora veria Jake para que fossemos ver os últimos detalhes do casamento e o ensaio do mesmo. Seria o casamento do ano, todos estariam lá, eu devia estar feliz, eu estava feliz.

— Eu preciso fazer uma ligação – disse Rose.

— Vou acompanhá-la– sussurrou Alice.

As ignorei, elas estavam estranhas… desde que eu anunciei o meu noivado com Jake. Elas disseram que isso iria arruinar o meu futuro e que eu me arrependeria. Eu não via dessa forma.

Meus pais disseram que a união entre dois filhos de políticos os traria grande alegria, e eu não iria dizer não. Nunca lhes desobedeci e não o faria agora.

Eu suspirei e olhei para a garota no espelho. Isabella Swan, com apenas dezoito anos em três dias iria se casar em poucos meses para ser uma esposa e mãe muito feliz. Ou era isso em que todos deviam acreditar.

Eu não estava feliz, não podia estar quando tinha tantos sonhos que seriam drenados por ser a garota perfeita e fazer o que meus pais querem. Era uma covarde, desejaria poder encontrá-los e dizer que não, mas eu não tinha nada. Minhas amigas eram valentes, elas faziam o que queriam, eu não.

Rose e Alice entraram com um grande sorriso e me ajudaram a terminar de me vestir. Quando Jake chegou, as três começaram a descer as escadas.

— Tudo saíra bem – disse Rose com um sorriso. O que está acontecendo com ela? Pensei.

— Sim, será perfeito – disse Alice.

— Obrigada garotas – lhes disse quando vi Jake.

— Não tem com o que se preocupar – sussurrou Rose em meu ouvido – Será muito feliz e cumprira com todos seus sonhos Bella, tudo saíra perfeito no sábado – disse e não entendi ao que se referia, ela era contra essa união.

Caminhei em direção a Jake e pedi que Deus me ajudasse… Por acaso não podia acontecer algo no sábado? Não Bella… isso só acontece nos filmes.

As Cúmplices (Rosalie PDV)

— Estou me arrependendo disso – dizia Alice – Que tal, ligarmos para o garoto e lhe dissermos que não precisamos mais dos seus serviços? Daríamos o dinheiro de qualquer forma.

Anã covarde, eu não voltaria atrás, o que está feito está e ponto.

— Não, não ligaremos para ele, isso é por Bella, ela nos agradecera depois– sentenciei.

— Mas não terá nada – se queixou novamente.

— Eu me encarrego disso – disse. – É sua amiga?

— Sou – Alice respondeu segura.

— Então atue naturalmente e faça parte do sequestro… isso é por ela – sorri e ela assentiu.

(Emmet POV)

Diversão! Pensei.

— Emmet – disse Edward – Entendeu? – perguntou.

— Sim irmão – respondi – Ficarei no carro, sem problemas.

— Exato – apoiou Jasper. Maldito, tudo porque ele estaria durante a ação.

— Bem, escutem – pediu meu amigo de cabeça cobre – Entrarei pela parte de trás com Jazz e você Emmett será o motorista, a fuga depende de você – ele disse cortante – Eu tomo a noiva, Jazz lança o gás e fugimos, ligue o carro quando nos ver e bam! Nós fugimos, é perfeito, não podemos falhar – sorriu triunfante.

— Não pode ter um centímetro de falha – disse Jazz.

— Enganaremos essa guarda – gritei.

— Isso será genial, garotos –Edward sorriu para nós e nós para ele.


Espero que gostem dessa fic, consegui a autorização ontem e amei. A fic é muito engraçada e a autora (Paula) é um amor de pessoa, super fofa. Não tenho dia para postagem. Deixei Reviews se gostarem.

Beijos.