DE LONGE

"Sim, estou olhando para ele agora", disse ele, rindo ao telefone.

"Lembre-se, Charlie, tire muitas fotos," Coronel Slade disse, sorrindo para o telefone.

"Claro, eu não quero que você perca minha viagem. Como as coisas estão, de volta à casa?" Charlie perguntou, sorrindo e olhando para o outro lado da rua movimentada.

Assim que o semáforo ficou verde, Charlie Simms olhou para cima para ver a mulher que ele pensou que nunca mais veria em sua vida. Ela estava parada na faixa de pedestre, olhando antes de seguir a multidão para o outro lado. Ele estava em um telefone público na esquina oposta, onde ela estava andando.

"Charlie?" Slade perguntou, tomando um longo gole.

"Ah, mas tudo é tão movimentado como era quando chegamos. O que você está fazendo para os feriados deste ano?" Charlie perguntou, ainda olhando ela andar. Ela era tão linda como no dia em que a conheceu. Fazia três anos desde aquele feriado de Ação de Graças, quando ele e Tenente Coronel Slade tinham ido em sua pequena aventura em Nova York. É claro que durante esse tempo, Charlie tinha feito tudo que podia para parar o seu amigo de atirar na própria cabeça.

"Se você está disposto, Charlie, estou pensando em ver meu irmão novamente, já que muito tempo se passou desde então", disse ele, fumando um charuto.

"Ah, claro, eu adoraria. Meus pais vão ver os meus avós e eu realmente não quero ir", disse ele, observando que ela chegou ao outro lado da rua, a poucos passos de distância dele. Ela olhou em volta, quase como se ela estivesse esperando alguém.

Ela esperou por um momento, não vendo ninguém, e Charlie, apenas a observava. Slade disse algo ao telefone e ele tirou os olhos dela por um momento.

"Desculpe, o quê? Eu não entendi a última coisa", Charlie disse, sorrindo para o telefone.

"Eu disse que ia te ligar, Charlie; siga em frente, filho", disse Slade, tossindo e ouvindo alguém chamá-lo de um outro cômodo.

"Ótimo. Vou falar com você depois, então, estou vendo o meu professor olhar para mim. Eu te ligo quando eu voltar para a cidade", Charlie disse, desligando e olhando ao redor. Ela tinha ido embora.

"Cara ... É a segunda vez ..."

Ele se virou para o grupo de estudantes universitários que se reuniam em frente ao hotel em que estavam hospedados e deu uma última olhada sobre o ombro, esperando que tivesse a chance de vê-la mais uma vez. Infelizmente, ele nunca mais a veria.