OoOoOoOoie pessoas! Vim chatear vocês de novo com as minhas histórias... dessa vez minha beta, Ise, não teve tempo de ver... então vou postar mesmo assim. Além disso, hoje eu quero agradecer a todos vocês que comentaram nas outras histórias, se preparem pois a lista é grande oO

Alice Lytle, VicPires, Raffa, Julia P. Cullen, Jesus, Ravenninha, bgsmeinterfona, Lara Linx Black, Kahli Hime, Ise, Marauder's R.I.P, Bea, annepast', Michelle R.M, Sunshine s2, Mathew Potter Malfoy, , Leninhaa', Joana Patricia, Adriana Swan, Mello Evans, Lily Evans, A. Anthony M., Scarlet Temptation, taisinha, Cora Carolina, EmanuelaMayra e Ju Rodrigues

MUITO OBRIGADA A TODOS VOCÊS! *-*, Beijos, Mah Soarez ~ ah! espero que gostem


Jacob POV

Estava na sala da casa dos Cullen, esperando minha bonequinha ruiva voltar do passeio que tinha ido dar com os pais. Tudo era silêncio, chegava a ser assustador. Mas eu sabia que Jasper e Alice estavam em casa, em algum lugar.

Peguei o SmartPhone que Renesmee me deu de aniversário e fui para o sotão ouvir música. Como era de se esperar, o lugar era tão limpo quanto o resto da casa. Me deitei no chão de madeira e me concentrei na melodia, até que uma fenda no chão chamou minha atenção.

Me aproximei e espiei, o buraco dava uma visão ampla para o quarto dos vampiros que estavam na casa. Ele estava jogado na cama de calça jeans e meia. Poderia ter lido com facilidade o título do livro que ele estava lendo, mas não conseguia desgrudar os olhos das muitas cicatrizes que cobriam o seu peito, aquilo era mil vezes mais assustador que a casa vazia.

Seus olhos rolaram para frente, onde vi a figura pequena da Alice, tão simples que nem parecia ela. Usava um vestido preto e curto, os cabelos pingando água e os pés descalços.

- Cheguei a pensar que o livro fosse mais interessante do que eu... – Ela sorriu abertamente e dançou até a cama.

- Nada é mais interessante que você. – Ele murmurou como resposta.

Ela riu baixo e soprano. Ajoelhou-se na cama e andou de quatro até ele, colocou as pernas uma de cada lado do seu corpo e ficou sentada sobre suas coxas. O momento era tão íntimo, e nem assim eu consegui parar de olhar.

- Eu te amo. – Ela falou baixinho, levando a mão dele ao seu rosto.

- Eu também te amo. – Ele respondeu, roçando os dedos brancos na pele igualmente branca.

Ele se sentou devagar, jogando o livro no chão ao lado da cama. Estava olhando para ela de uma maneira desconcertante, eu mesmo me sentia nu só de olhar para a cena! Mas na verdade ela não parecia notar, não parecia embaraçada. Ela apenas olhava, com total admiração e respeito, com amor.

As mãos grandes de Jasper passaram por trás da cabeça de Alice, puxando-a para perto. Eles se beijaram, um beijo calmo e apaixonado, e que por acaso eu nunca havia testemunhado. Fechei os olhos e recuei, já tinha bisbilhotado o suficiente. E além disso, a ferrari estava entrando na estrada de barro que levava à casa. Peguei o SmartPhone e desci as escadas devagar, como um ladrão que foge da cena do crime. Meio tonto por causa dos últimos acontecimentos, (ou seria só a atmosfera que Jasper fez?) fui obrigado a acreditar no inacreditável: que vampiros também amam.