NOSSO PEQUENO HOMEM

Disclaimer: A história pertence à My-Bella, os personagens a Stephenie Meyer, e a mim somente a tradução.

Sinopse: Edward e Bella são agora os pais de um menino, Charlie. Alice e Jasper tem gêmeos, e Lily está falando como uma tempestade. A vida para os Cullens não é tão pequena como era antes. Eles podem lidar com isso?


Capítulo 55 - Primeiro aniversário de Charlie

Bella PDV

"Parabéns pra você.

Parabéns pra você.

Parabéns querido Charlie.

Parabéns pra você."

A música terminou com uma rodada de aplausos e gritos altos de alegria do meu pequeno homem. Ele colocou as pequenas mãos em seu rosto e olhou através dos dedos, deixando-nos ver um pouco dos olhos castanhos escondidos embaixo.

"Tímido como sua mãe," Edward riu, me abraçando por trás, enquanto bati mais algumas fotos do nosso bebê em seu primeiro aniversário.

"Com uma cabeça de cabelo rebelde, como o seu pai," Alice disso. Tinha Brandon nos braços e ele estava tentando obter a sua mãozinha em seu brinco.

"Vamos, Charlie. Enfie sua cara ai." Emmett incentivou.

"Ele é muito parecido com Edward e Bella para isso", Rose riu.

"Parece gostoso", Lily anunciou, enquanto estava na borda da cadeira de Charlie. Ela estaria fazendo três anos daqui dois meses, e uma semana depois os gêmeos completam um ano.

Charlie sorriu largo e, em seguida, enfiou uma das mãos pequenas na lateral do bolo. Ele riu enquanto segurava a mão para Lily.

"Acho que esse é o seu pedaço," Emmett riu, levantando Lily e a aproximando da mão de Charlie coberto de bolo.

"Não, papai", Lily gritou, tentando fugir. "Em um prato, não uma mão."

"Eu pensei que você ia comer ovos verdes e presunto em qualquer lugar", disse ele, colocando a sua filha para baixo.

"Isso é bolo de bebê, papai", ela disse o fato com naturalidade antes de jogar os cabelos encaracolados por cima do ombro e vaguear em direção ao tio Jasper e Libby.

"Acho que ela lhe disse," Rose riu, gostando da aparência de choque no rosto de Emmett.

"Isso foi totalmente Rosalie," Edward disse, sorrindo para a nossa sobrinha.

"Paa-paa", Charlie chamou, estendendo mão de Edward agora.

"Não, obrigado, homenzinho. Você pode ter tudo para você", Edward disse a ele.

"Assim," Emmett disse, ajudando Charlie a colocar um de seus dedos sujos de bolo em sua boca.

"Em, comporte-se", eu ri, tirando uma foto do meu irmão e filho juntos.

"Eu sempre me comporto", Emmett respondeu, sorrindo para mim. Mas ele realmente deveria ter prestado atenção em Charlie porque no segundo, que ele virou o rosto para mim, meu homenzinho bateu a mão coberta de bolo contra a bochecha grande de seu tio, deixando uma boa parte de glacê azul e branco lá.

"Oh, Bells", Alice riu. "Por favor, me diga que você tem uma imagem disso."

"Duas", confirmei através do meu próprio riso.

"Eu vou limpar o nosso pequeno homem aqui e você abria o presente quadrado de papel azul escuro," Edward instruiu.

"Por que estou abrindo os presentes? É o aniversário do meu filho", respondi.

"Porque também é para você, mas já que você é atualmente a única capaz de ler, você começa primeiro."

"Oh, um livro," eu disse, ficando animada enquanto me dirigia para a mesa onde havíamos colocado todos os presentes de Charlie. Eu encontrei rapidamente o que eu estava procurando e rasguei-o, apenas para ser cegada pelo flash da câmera. "O que foi isso?" Eu perguntei a Alice enquanto esfregava os meus olhos ardendo.

Ela deu de ombros. "Você estava animada para abrir um presente. Esse momento tinha que ser documentado pela eternidade."

"Que seja", eu disse, revirando os olhos para ela. Eu tirei o resto do papel do embrulho do presente e então passei a mão em toda a capa de couro macio. "Edward, eu dei a vocês para escrever suas músicas. Isso significa que você encheu de músicas para Charlie e eu?"

"Basta abrir", ele incentivou quando tentava obter todo o bolo de entre os dedos pequenos de Charlie.

Eu puxei a capa de couro alisando para trás e por cima da mesa, percebendo que havia uma dedicação. Quando meus olhos leram as palavras e meu cérebro registrara, caí na cadeira com um "oomph."

"O que é isso?" Alice perguntou, olhando por cima do meu ombro direito.

"Para a minha Isabella,

Eu queria dar-lhe algo especial para o milagre que você está trazendo para as nossas vidas. Da menor contrariedade, a mais devastadora de alegrias, esse caderno é um registro da nossa viagem através da gravidez e do primeiro ano de paternidade. Espero que isso permita que você veja através dos meus olhos e saiba a pessoa incrível que você é. Tenho certeza que você vai ser tão incrível como uma mãe.

Todo o meu amor para sempre,

Edward."

"Edward, você realmente tem um trabalho com distinto com a maneira que você faz essas coisas românticas," Emmett disse, apertando meu ombro esquerdo.

Folheei o livro, percebendo que ele tinha escrito nele toda semana desde que eu disse a ele que estava grávida, às vezes duas vezes por semana. Havia até mesmo entradas logo depois que eu cheguei em casa e estava perplexa sobre como ele poderia ter tido tempo.

Parei em uma página em particular, e li a sua entrada.

Hoje foi o chá de bebê para sua mãe e você. Ela teve Braxton Hicks antes, apesar de seu avô e eu assegurarmos que era normal, ela ficou muito assustada. Eu muitas vezes esqueço que sua mãe é jovem, isso realmente é por causa de sua inteligência. Ela parece tão madura, às vezes, como se ela experimentasse muito mais do que eu jamais iria. E depois há dias como hoje, quando lembro-me de que mesmo quão sábia ela pode ser, ela ainda tem apenas 23 anos de idade. Ela ainda tem muito o que viver e eu não posso começar a explicar como estou feliz de que vou estar lá com ela para essas novas experiências. Não há nada como ter um parceiro na sua vida e ser capaz de compartilhar tudo com ela, das alegrias, a responsabilidade, e até mesmo a roupa. Quando você está com a pessoa certa, mesmo as tarefas mais banais podem levar a um dia extraordinário.

Ela sente falta de seus pais mais e mais a cada dia, mas acho que ela está melhor agora. Eu acho que é mais desejo do que tristeza, e não acho que ela ainda tem medo de que ser deixada sozinha no mundo do jeito que costumava fazer. Pelo menos eu espero que essas observações estejam corretas. Eu nunca pode realmente saber o que foi para ela a perder duas das pessoas mais importantes da sua vida de uma vez ou em uma idade tão crucial, mas eu sei que sempre serei grato ao seu tio Emmett por cuidar dela, por tentar manter sua família unida.

Nesse ponto, as lágrimas corriam pela meu rosto de forma constante, mas eu não conseguia parar. Havia algo que eu tinha que descobrir e rezei que Edward tinha escrito sobre isso. Folheei a revista até que eu encontrei a data que eu queria... Nove de Agosto—o primeiro dia Charlie em casa com Edward.

Você está finalmente aqui com a gente e sua mãe escolheu um maravilhoso, nome forte para você. Charles Edward Cullen. Embora eu só concorde que a parte do Charles é forte. Ela teria feito melhor por fazer o seu nome do meio ser Emmett por seu tio. Ele é Hercules e eu sou apenas eu. Eu não poderia mesmo proteger sua mãe, como eu prometi a ela.

Eu nem mesmo sei como começar a explicar isso para você. Não é culpa sua, eu sei disso. Nunca pense que nada disso foi, porque iria machucar muito a sua mãe. Ela te ama e mal posso esperar para que ela saia do hospital e esteja em casa com a gente. Se foi culpa de alguém que seja meu. Eu deveria ter sido mais cuidadoso com ela. Eu deveria ter assistido mais seus sinais vitais e ter seus exames mais regules. Eu nunca deveria ter me alterado com a coisa de James. Há um monte de coisas que eu deveria ter feito diferente e não posso compensar. Eu só espero que ela possa me perdoar um dia para isso.

Na verdade, eu estava um pouco preocupado se culparia você. Mas no segundo que sua mãe me abraçou com você, eu sabia que não havia nenhuma maneira no mundo eu poderia ressentir por ter você ou gostaria que ela nunca tivesse engravidado. Eu olho pra você e vejo a sua mãe em seu rosto; Eu também vejo as qualidades algumas boas que eu realmente tenho. Você é a melhor parte de nós dois e isso é uma coisa incrível, Charlie.

Eu vou fazer tudo o que posso para ser um bom pai para você e para compensar a sua mãe por mais essa bagunça que eu causei. Ela vai ler isso um dia e me dizer como posso tirar o peso do mundo sobre meus ombros e não devo culpar a mim mesmo. Ela não vai estar certa, é claro, mas ainda vai ser bom ouvi-la dizer isso. Você está acordando para uma outra de alimentação então eu vou terminar aqui. Bem vindo ao lar, Charlie. E eu sinto sua falta, Bella.

"Ok, precisamos de algo que vai fazê-la rir," Rose anunciou, pegando o livro de mim. "Aqui vamos nós!", Ela disse entusiasmada apenas alguns segundos mais tarde.

"Esta noite foi a nossa festa de primeiro de Ano Novo que tivemos em nossa casa nova. Felizmente para mim, sua mãe entende que eu não sempre a 'mais brilhante lâmpada na árvore', como seu tio Em me chama. Ela entendeu que só mantive o segredo da casa porque eu queria dar-lhe uma surpresa, ela adorou. E eu entendo seu ponto de vista também. Ela tinha muitas coisas para ela e decidi tirar fora de seu controle neste ano, essa a casa naturalmente era como mais um item que não encaixava. Eu deveria ter escutado a sua tia Rosalie quando ela tentou explicar para mim, mas eu era teimoso e pensei que sabia mais. Eu ainda estou aprendendo, Charlie, e embora eu não seja perfeito, sempre vou fazer o que posso para compensar meus erros com a sua mãe. Eu a amo mais do que qualquer coisa e só quero que ela seja feliz.

Mas temos o suficiente sobre isso! Eu deveria documentar a sua primeira vez em torno de fogos de artifício. Honestamente, acho que prefiro a neve e nós dois sabemos que você não estava completamente feliz com isso. Você amou a chuva de prata o que fez você e sua mãe sorrirem. Ela tinha se preocupado se você iria para atrás dela e teria medo de todas as coisas relacionadas com fogos de artifício. Não foi até o Tio Emmett tirar o fogo de artifício que você decidiu que tinha o suficiente. Eu trouxe você para dentro para que ficasse longe dos fogos de artifício e do ruído, mas você não me queria. Você queria a sua mãe e ela estava mais do que feliz em levá-lo lá em cima e te fazer deitar novamente.

Uma vez que você e todos os seus primos estavam dormindo, os adultos se sentaram em volta da pequena fogueira seu tio Jasper feze seu tio Emmett ficou feliz em acender. Foi uma noite tranquila apenas segurando a pessoa que você amava e pensando nos momentos bons que vem com o novo ano. Esse tipo de silêncio é raro e precioso, e eu espero que você um dia saiba o que se sente.

Mas, novamente, nunca uma reunião Cullen fica quieta por muito tempo. Tio Emmett decidiu que precisávamos de histórias de fantasmas e smores*, efetivamente garantindo que passássemos o resto da noite rindo e fazendo uma bagunça. Ele era tão parecido com os primeiros dias, antes de qualquer um de nós se casar ou sermos pais, e me senti muito bem porque poderíamos misturar isso com nossas novas vidas. E enquanto continuarmos a nos lembrar de por que já não jogamos Verdade ou Desafio, estaremos muito bem.

*smores:é um doce que consiste em um marshmallow assado e uma camada de chocolate imprensado entre dois pedaços de graham cracker.

Vocês dois estão dormindo agora, calmos e relaxados em suas camas. Este é um dos meus momentos favoritos do dia, quando eu realmente posso acreditar que estou fazendo o certo por você. Se você não estivesse feliz com esta vida que temos juntos, você não ia dormir tão profundamente. E desde que eu tenho um quintal para limpar amanhã de manhã, é melhor eu ir dormir também. Este novo ano à nossa frente vai ser melhor ainda, Charlie. Eu prometo isso."

"Ok, então Edward é incapaz de escrever uma entrada que não faz de você chorar, de alguma forma," Rose riu como ela enxugou os olhos.

Edward pegou o caderno dela e folheou-o até que encontrou uma página no meio. "Leia isso", ele instruiu, colocando o caderno na minha frente.

Pequeno Homem, você logo estará brincando com a sua prima Lily e sua mãe e eu vou estar no nosso caminho para jantar sob as estrelas. É o nosso terceiro aniversário de casamento e eu vou estragar a sua mãe, tanto quanto possível. É um dia que eu não tinha tanta certeza se iria chegar aqui por muitas razões, e agora que estou, eu só quero tirar o máximo de proveito disso. Vamos sentir sua falta enquanto estivermos fora, mas você vai ter um ótimo momento com Lily Bear que eu tenho certeza que você dificilmente notará.

Eu tenho a noite inteira planejada para sua mãe, com a ajuda do tio Jasper e da tia Alice. Nós vamos estar jantando em um iate no meio da baía, com a sua mãe vestida com uma roupa nova para ela se sentir como a mulher incrivelmente especial que ela é. Para mim, ela parece linda não importa o que vista, mas sua mãe gosta de vestir-se para sentir que faz isso por si mesma.

E presentes! Eu tenho os melhores presentes para ela. Aquelas fotos que tiramos juntos escondidos em nosso passeio de pai e filho há algumas semanas está dentro. Sua mãe vai amá-los. Você parece muito com um pequeno homem em sua camisa e calças. E peço desculpas novamente por vestirmos as coisas iguais, mas sua mãe parece amá-lo por algum motivo.

Eu também achei uma ótima imagem de sua mãe com seus pais e tio Em. Eu o trouxe para o estúdio de arte que Tia Alice e eu usamos para o retrato que tínhamos feito para o presente da vovó Esme de Natal um ano. Eles foram capazes de criar um quadro do retrato e eu vou dar a sua mãe hoje à noite. Estou esperando para convencê-la para exibi-lo de forma proeminente na casa desde que ela coloca tão poucas fotos deles. Eu acho que é porque ela ainda fica um pouco triste quando vê as fotos, mas acredito que quanto mais ela ver, menos vai incomodá-la. E se eu estiver errado, ela vai ser bem-vinda em bater-me na cabeça com o retrato.

Havia uma linha ignorada na página e, em seguida, sua caligrafia elegante começou novamente.

Ontem à noite foi perfeito, Charlie. Sua mãe estava deslumbrada e feliz, e ela amou todos os seus presentes, especialmente os que você deu a ela esta manhã. Se eu tivesse só tinha uma câmera para capturar o olhar de pura alegria em seu rosto quando você engatinhou para ela! Sabíamos que seria em breve com a maneira como você estava constantemente ficando em suas mãos e joelhos e balançando-se para trás e para frente, mas não tínhamos idéia de quando você realmente tentar seguir em frente. Eu acho que você planejou dessa forma, pequeno homem. Eu acho que você sabia o quanto sua mãe ama as pequenas coisas e assim quando ela veio por aquela porta, você decidiu que era hora de mostrar para ela. Ofuscado por um bebê de dez meses de idade! Mas isso está bem pequeno homem. O importante é que sua mãe amou cada segundo ao ver você rastejar para ela. Ela ainda lhe disse como está orgulhosa de você por engatinhar, posso ouvir sua voz vinda do banheiro enquanto ela da banho em você. Você está rindo e espirrando água lá e eu tenho certeza que vou ter toneladas de água para limpar quando tiver terminado, mas não importa. Vocês dois estão felizes e saudáveis , e isso é o que conta.

Eu olhei para ele assim que terminei de ler, sorrindo e usando sua camisa para puxar os lábios para baixo para que eu pudesse beijá-los. "Obrigada, querido. Este é um presente tão doce. Eu não posso acreditar que você encontrou tempo para escrever cada pequeno momento como este."

"Tenho certeza que você vai encontrar alguns que você gostaria que eu não tivesse escrito", ele riu, dando-me apenas um beijo simples. "Eu te amo, Bella."

"Eu também te amo."

"Maaa!" Charlie anunciou em voz alta, tentando inclinar-se e sair do lugar nos braços de Emmett.

"Dê-me o meu menino", eu disse, rapidamente limpando as minhas últimas lágrimas antes de Em me entregá-lo. "Charlie, você não tem idéia de como somos sortudos de ter seu pai, mas eu vou tentar ensinar-lhe quando você for velho o suficiente."

Edward passou os braços em torno de nós dois. "Você tem sido acanhada, amor."

"Vocês dois podem debater as coisas fofas mais tarde," Emmett anunciou. "É hora para o alimento e bolo. Estou morrendo de fome."

"Se importa se eu pegar o aniversariante para lhe dar o seu almoço?" Esme pediu.

"Olhe isso pequeno homem", eu disse quando virei Charlie em direção a Esme. "Vovó quer dar-lhe algumas palavras de amor e um pouco de comida."

Esme riu enquanto o levou de mim. "Eu certamente quero."

A casa parecia silenciar com o ruído de alguns minutos, pois todas as crianças foram capturadas e levadas para fora da área do pátio para onde estávamos indo almoçar. E então era completamente silencioso, com apenas Edward e eu ainda na casa.

"Você realmente gostou?", ele perguntou, beijando o interior do meu pulso e sorrindo contra ele.

"Eu adore isso. Muito obrigado por fazer isso."

"Foi... terapêutico em alguns aspectos, escrever tudo isso. Pensei em voltar para rasgar a maioria das coisas que foram escritas logo depois que você chegou em casa, mas me contive. Eu sabia que você iria olhar para esses especificamente e ficaria chateada se eles não estivessem ai."

"Eles são tão terríveis assim?"

"Não, mas... há aquela pequena parte de mim que teme que poderia abrir velhas feridas."

"Não existem feridas para abrir, Edward. Claro, existem cicatrizes e até mesmo um lugar vazio ou dois, mas nada ainda sangrando. Estou realmente feliz com você, e com Charlie."

"Bom", ele disse, sorrindo enquanto se inclinou para um beijo.

"Mas", eu disse, segurando a minha mão entre nós. "Eu quero que você seja avisado que eu vou, provavelmente, fazer barulho por alguns de seus pensamentos. Eu não estava muito satisfeita com a seção onde você culpou a si mesmo pelo que aconteceu durante o parto."

Ele sorriu e pegou a minha mão, beijando minha palma. "Eu acho que vamos precisar de um acorda. Você concorda em ler o caderno inteiro antes de proferir um discurso único, e se no final, você ainda sentia a necessidade de ficar furiosa sobre alguns pensamentos que eu tive, eu vou ouvir com atenção. Mas se você chegar ao final e descobrir que você já conseguiu mudar os pensamentos, então você concorda que eu posso levar minha família em férias neste verão."

"Onde?"

"Oh, não. Você não vai saber o destino. Você só vai concordar ou discordar com o acordo", ele respondeu, dando aquele sorriso com covinhas dele.

"Você está trapaceando", eu disse, escovando meu dedo sobre sua covinha.

"De acordo com você, eu, faço isso noventa por cento do tempo. Você não deve deixar de ser surpreendida por isso?"

"Nop", eu ri, enfatizando o 'p'. "Você nunca deixa de surpreender e surpreender-me, Edward Cullen. E eu tenho sorte de ter um homem que constantemente faz a minha felicidade a sua prioridade principal. Eu só espero que lhe dou o mesmo sentimento de volta."

"Se você prometer fazer o que você fez na noite passada, eu vou estar esta noite muito, muito feliz", disse ele, seus lábios tão perto dos meus.

"Olá!" Emmett gritou pela porta dos fundos. "Que parte do 'eu estou morrendo de fome' vocês dois perderam?"

"Ele está tão morto", sussurrei para Edward antes de beijá-lo rapidamente. "Tudo bem, Em. Vamos começar a se alimentá-lo antes de se tornar um incômodo completo," eu disse quando me aproximei do meu irmão.

"Bells, eu estou realmente morrendo de fome aqui", ele gemeu enquanto pendurou o braço ao redor dos meus ombros. "Estou com tanta fome que eu nem me lembro o que eu tiveno café da manhã."

"Você é um bebê tão grande," Eu o provoquei, cutucando o seu lado. "Você tem sorte de Rose aguentar você."

Ele parou de andar e só teve um momento para olhar para Rosalie enquanto ela ria da cara que Lily estava fazendo. "Sim, eu tenho", ele concordou.

"Estou tomando a minha mulher de volta", Edward anunciou quando me puxou para longe de Emmett e em seus braços. O ano passado tinha realmente nos feito os mais próximos e eu estava feliz em ver isso.

Ali com os braços de Edward ao meu redor e nossa família espalhada pela mesa de piquenique muito antes de nós, eu podia sentir o amor de nossa família que nos rodeava. Nós tivemos todos os obstáculos enfrentados no ano passado e tínhamos trabalhado em dobro para fazer este ano melhor do que qualquer antes dele.

Alice ainda estava desfrutando de seu papel como uma dona-de-casa, mas tinha recentemente admitido que precisava de ajuda, permitindo que Jasper contratar alguém para durante o dia, enquanto ele trabalhava. Os gêmeos tinham agora 10 meses de idade e engatinhavam por toda parte, o que deixava a pobre Alice em desvantagem numérica. Jasper tinha um parceiro em sua empresa de arquitetura e agora era capaz de ajustar a sua programação em torno de sua família, tanto quanto ele queria. Ele sempre tinha a certeza de ter um dia inteiro de folga do trabalho e, muitas vezes ia para casa almoçar com Alice e os bebês.

Brandon parecia tanto com Alice, mas ele tinha toda a personalidade de Jasper. Ele quase nunca perturbava ou era perturbado por qualquer coisa e só parecia chorar se Libby estava chorando—ele não parecia querer sua irmã chorando e eu tinha uma sensação de que eles seriam extremamente protetores quando eles ficassem mais velhos.

Libby parecia seu pai e tia, mas tinha a essência da sua avó Esme nela. Se algum dos garotos chorava, incluindo Lily, Libby era a primeiro a engatinhar e dar-lhes um abraço. Se ela tivesse qualquer tipo de comida ou bebida, ela oferecia aos outros antes de tomar qualquer coisa para si mesma. E se ela tinha um brinquedo que estava sendo olhado, ela entregava sem um barulho. Ela tinha esse espírito altruísta e sua mãe e eu já estávamos animadas para ver que tipo de jovem ela viria a ser.

Emmett e Rosalie estavam indo muito bem, ainda loucamente apaixonados um pelo outro. Eles tinham mesmo falado ultimamente sobre Lily rwe uma irmã mais velha, mas não tinha chegado a um acordo sobre quando iriam realmente começar a tentar. Rose queria que Lily fosse apenas um pouco mais velha e estivesse matriculada em uma creche para que ela pudesse brincar com crianças da idade dela e não apenas is primos de seu bebê. Emmett não confiava em ninguém fora da família para cuidar de Lily "da forma certa", como ele dizia. Então, até que pudessem resolver o desacordo, eles não estavam indo para avançar com os planos do bebê.

Já Carlisle e Esme, estavam se deleitando em seus papéis como avós. Ele tinha tirado mais tempo de seu trabalho este ano do que nos últimos 10 anos juntos, deixando Esme muito feliz. Eles foram para a Europa e voltaram, e viajaram em alguns lugares os EUA, mas nunca ficaram muito longe de casa por muito tempo. E logo que eles voltava, eles sempre tinham todas as quatro crianças em sua casa para uma festa do pijama.

Eu estava de volta ao trabalho, por mim mesma, amando o meu trabalho, tanto como sempre, e pegava o meu bebê com Rosalie quando terminava o dia. Voltar tinha sido uma escolha difícil, mas também tinha sido o caminho certo. Isso me ajudou a deixar ir o meu temor de que se eu não estivesse ali com Charlie a cada segundo, eu iria perder algo vital. Tinha havido alguns primeiros que eu tinha perdido, mas estava lá para o segundo e terceiro, amando tanto.

Fechei os olhos, pensando na minha conversa com Rose no quarto de Charlie em nosso primeiro dia na nova casa.

"Olha, Charlie. Você vê o papai?" Eu murmurei, balançando-o em meus braços na frente da janela de seu quarto novo. Edward e Emmett estavam no pátio, plantando a macieira de Charlie de modo que ele seria capaz de vê-lo de seu quarto.

"Eu vejo o meu pai", Lily anunciou a partir de seu lugar nos braços de Rose. "Bella, Charlie vai ter um cachorrinho agora?", Perguntou ela, olhando para mim com seus grandes, esperançoso, olhos azuis.

"Não, querida", eu respondi. "Tio Edward é alérgico a cães. Talvez nós vamos ter um gatinho quando Charlie for muito, muito mais velho. "

"Quantos anos?" Ela perguntou, girando um de seus cachos em torno de seu dedo mindinho.

"Digamos que dez", eu ri.

"Bella, a casa é tão surpreendente", disse Rose, olhando ao redor do quarto de Charlie.

"Eu sei", respondi, sorrindo largamente. "No entanto, estou surpresa que Alice deixou-me ter muito de mim aqui."

"Ela sabe que esta é sua casa e não dela", Rose deu uma risadinha. "Além disso, eu acho que ouvi Edward ameaçá-la. Algo sobre destruindo toda e qualquer peça de roupa que ela comprar."

"Parece que sim", eu ri enquanto esfregava meu nariz contra o de Charlie, fazendo o meu pequeno homem rir.

"Você está absolutamente certeza de que quer voltar a trabalhar?" Rose perguntou, olhando-me de perto. "Não há vergonha em mudar de idéia, Bells."

"Eu sei, mas eu acho que vai ser bom para mim sair e trabalhar, pelo menos por alguns semestres. E não vai ser muito ruim, já que eu só vou ter duas aulas por dia em vez das quatro que eu estava lidando no começo. Eu estarei em casa muito antes de Edward, dando-me algum tempo privado com Charlie, e depois quando chegar em casa, ele pode ter seu tempo particular, enquanto eu preparo o jantar."

"Então pensou nisso completamente e está certa?" Rose questionada.

"Sim. Por que você parece tão preocupada?"

"Porque eu sei que quando você ficou grávida, Emmett fez uma grande coisa sobre você voltar a trabalhar, e eu não quero que ele tenha alguma coisa a ver com sua decisão."

"Eu amo meu irmão, e suas opiniões são importantes para mim, mas essa decisão é realmente minha. Eu só... Eu amo ensinar e sinto falta."

"Eu sei. É que eles deixam de ser bebês rapidamente. Eu olho para a minha Lily aqui—"

"Eu, mamãe?" Lily perguntou, sorrindo para Rosalie.

"Sim, você, menina", Rose riu, beijando o rosto de Lily.

Lily riu e colocou-se contra sua mãe, colocando a cabeça no ombro de Rose.

"O que eu estava dizendo? Oh, certo!" Rose disse, balançando a cabeça um pouco. "Eu olho para ela e eu me pergunto quando o tempo passou, mesmo que eu estivesse ali com ela para tudo. Eles saem dessa fase tão rápido e é um tempo tão bom, porque eles estão aprendendo muito e você é o único ensiná-los. Tanto quanto eu estou ansiosa para ensinar coisas ao meu sobrinho, eu sei que isso seria o mundo para você ser a único a lhe ensinar."

"E eu realmente acredito que posso fazer as duas coisas. E, claro, Edward me fez prometer que se eu não pudesse fazer as duas coisas, eu iria lhe dizer imediatamente e parar de trabalhar uma vez que o semestre da primavera terminar."

"Você é uma alma mais corajosa do que eu," Rose riu, inclinando a cabeça dela contra a minha.

"Temos um casal de lindos bebês, não é?", Pensei, olhando entre Charlie e Lily.

"E de papais muito bonitos também", ela riu.

Sorri novamente enquanto abri os olhos, procurando imediatamente o meu menino e acenando para ele. Encontrar esse equilíbrio com Charlie tinha também me ajudado a encontrá-lo com Edward. Eu já tinha uma idéia clara de como ser esposa de Edward, a mãe de Charlie, e professora dos meus alunos e ainda ter tempo para ser apenas Bella. Eu gostava de pensar que meu casamento estava florescendo, tendo passado por tantos dias escuros e ainda saiu intacto. Edward ter planejado o aniversário este ano foi ótimo e eu amei cada segundo dele. E mesmo que ele poderia ter sentido que Charlie o tinha ofuscado, era bom saber que o dia tinha significado tanto para Edward como tinha sido para mim.

Edward... ele estava tão mudado com tudo isso, mas continuava o mesmo. Ele ainda me amava como um louco, mas estava mais aberto sobre isso, mais rápido a me beijar na frente de todos e dizer em voz alta o que sentia em seu coração. Ele estava muito mais aberto com o resto da família, nunca saindo de casa ou terminando uma chamada telefônica sem contar aqueles em torno dele que os amava. Ele conversava com Esme e Alice quase todas as noites, e quando nós éramos babás para as nossas sobrinhas e sobrinho, ele sempre tinha a certeza de que tinham um bom tempo conosco. E quando ele se sentava na frente de seu piano nos dias de hoje, cada canção era leve e doce, aqueles dias que a sua música soava escura e deprimente estavam muito longe.

"Olhe para ele," Edward riu contra a minha orelha. "Um cachorro quente na mão e molho barbecue em todos os lugares."

"Ele parece com o seu tio quando ele come", eu ri, vendo Emmett lamber um pouco de molho de sua mão.

"Um ano inteiro com o pequeno homem," Edward meditou. "O que você achou disso acima de tudo?"

"Foi incrível em todos os sentidos e eu estou ansiosa para todos os anos à nossa frente."

"E o fim do semestre?"

"Eu estou ansioso para isso, também, querido", eu disse, virando para ele e colocando o meu braço em volta do pescoço. Ele ainda estava preocupado comigo as coisas de Charlie, e tanto quanto eu apreciava a sua preocupação, eu ainda queria ensinar.

"Eu estive tendo algum pensamento sobre o Halloween," Alice anunciou, recebendo a atenção de todos.

"Imagine isso!" Rose riu. "Você pensando nos próximos meses para uma ocasião é tão diferente de você."

"Vocês todos me provocam sobre isso, e depois você amam o que eu planejo", Alice bufou.

"E é por isso que agradeço por todo o seu trabalho duro", disse Rose, abraçando Alice.

"Então, qual foi o seu pensamento?" Emmett perguntou antes de rasgar a sua costela seguinte.

"Em vez de vestir-se em pares, eu pensei que nós poderíamos vestir o mesmo. Pense em como vai ser assustador ver uma família inteira vestida igual", explicou Alice.

"Vestidos como o que?" Edward perguntou.

Alice sorriu maliciosamente. "Vampiros."

"Uma família inteira de vampiros?" Jasper questionou enquanto olhou para sua esposa. "Realmente, Ali?"

"Pense em como bonitos Brandon e Charlie estariam com suas pequenas capas", ela respondeu. "E os nossos grandes e fortes homens com as suas presas e pele branca."

"Você não estará usando maquiagem em mim, Pixie. Você pode esquecer isso, agora," Emmett disse.

"O sangue falso que você vai usar, mas um pouco de perfeição assusta você?" Alice perguntou, olhando para meu irmão.

"Eu quero ser um cachorrinho", Lily disse, seguindo-o com um pequeno latido.

"Você foi um cachorro no ano passado, querida", respondeu Alice. "Você não gostaria de ser outra coisa este ano?"

"Não", respondeu Lily antes de dar uma mordida grande no seu cachorro quente.

"Bem resolva isso," Rose riu.

"Não, não", Alice argumentou. "Eu ainda tenho mais de dois meses para mudar sua mente."

"Você vai em frente," Edward riu.

"Eu não sei, querido", eu sussurrei para ele. "Eu acho que Charlie ficaria muito bonito vestido de preto com uma pequena capa."

"E eu acho que minha irmã está passando muito tempo com você", ele riu, beijando meu pescoço.

"Eu não acho que nunca vai ser tempo suficiente com qualquer um de vocês", eu disse honestamente.

"Então vamos apenas nos certificar de nunca tomar um segundo para a concessão e fazer sempre o melhor de nossas vidas", ele sugeriu.

"Eu gosto dessa idéia", eu disse, sorrindo largo enquanto me virei e beijei sua bochecha.

"Eu te amo, Bella Cullen", ele sussurrou antes de beijar meus lábios.

As alegrias de ser uma Cullen... eu ainda estava aprendendo todas elas e aprender como realmente apreciá-las. E eu esperava passar todas essas lições de vida a Charlie para ajudá-lo a ter uma vida mais surpreendente do que a minha.

"Maa-maa!" Charlie gritou com entusiasmo, acenando com as pequenas mãos cobertas de molho para mim.

"Estou sendo solicitada", eu ri, me afastando dos braços de Edward e pegando o meu filho. Eu levantei Charlie da cadeira alta e o abracei, nem mesmo me importando que ele estava deixando marcas de mãos na minha camisa. Ele me deu um beijo babado na bochecha e eu derreti tudo de novo por ele. Este pequeno homem tinha virado meu mundo de cabeça para baixo, e eu não poderia agradecer o suficiente por isso. Ele tinha feito Edward e eu nos aproximar de tantas maneiras, e ele era a única coisa que nós sempre concordávamos.

Edward passou os braços em torno de nós dois, rindo enquanto Charlie agarrou em seu nariz. Este bebê em meus braços era o nosso pequeno homem e nós dois amávamos mais do que poderíamos dizer. Éramos uma família e eu sempre faria o que pudesse para proteger e me certificar de que fiquemos fortes e juntos. E da forma como Edward estava me segurando, eu sabia que ele faria o mesmo.

E os Cullen viveram felizes para sempre (não perfeitamente, mas definitivamente felizes)

~:-FIM-:~


Eu não acredito que essa fic acabou. Voces tem noção que eu traduzi todo esse capítulo chorando? Eu queria mais Charlie, mais Lilly, Libby, Brandon... Mais desse Edward lindo e fofo que nos conquistou desde PEDV... todos todos todos. No total, junto com outtakes, foram 125 capítulos acompanhando esse casal, essa família, e terminar é sempre triste.

Eu espero que vocês tenham gostado de acompanhar essas fics nesses quase 2 anos, tudo o que eu fiz e faço nesse perfil, nas minhas comus, é totalmente dedicado a vocês, porque sem cada leitor comentando, , opinando sobre a história, dizendo o que gosta ou não, eu não iria em frente.

Obrigada por me acompanhar nessas fanfics, e espero que continuem comigo nas outras, porque apesar dos meus problemas e do meu tempo meio curto, eu não vou abandonar vocês, por mais que eu demore a postar algo, irei postar em algum momento. Obrigada pela paciência, vocês são os MELHORES LEITORES DO MUNDO!

É isso, nos encontramos nas outras fics.

1001 BEIJOS.

xx