Normal: narração e fala

Itálico: pensamento

Operação N.O.I.V.A.D.O.

Capítulo 1.

18 horas. Base da Antártida.

Cadete qualquer: Número 60, chegou um telegrama pro senhor!

Patton Drilovsky, o Número 60, recebeu o telegrama com uma expressão entendiada. Ex-agente do KND, havia passado para o TND e agora, aos 21 anos, trabalhava no AND (adults next door), que combatia criminosos de todas as idades e tinha agentes de todas as idades. Mesmo assim, era treinador de cadetes como no passado.

Ao ler o telegrama, arregalou os olhos e ficou num estado de pânico, o que surpreendeu os cadetes. Nunca haviam visto seu treinador daquele jeito antes.

Cadete 1: Algum problema, Número 60? O senhor parece bem assustado!

Patton: *disfarçando* Eu estou bem! Apenas me surpreendi com o telegrama, só isso!

Os cadetes voltaram a treinar, sem notar que Patton estava muito pálido. Naquela carta dizia que ele precisava ir ao Japão por causa de transferência. Ir ao Japão não era uma coisa boa para Patton, pois tinha lembranças daquele lugar e não gostava muito delas.


Num parquinho, 4 crianças brincavam juntas: dois menininhos de 5 e 4 anos e duas menininhas de 5 e quase 3 anos. Seus nomes eram Keitarô Urashima, Patton Drilovsky, Mutsumi Otohime e Naru Narusegawa.

Mutsumi: Vocês sabiam que quando duas pessoas que se amam vão juntos pra Toudai, eles serão felizes para sempre?

Patton: *curioso* Achei que, para isso, só precisava casar! É coisa de adulto, não é?

Naru: *emburrada* Acho que tu nunca vai casá, Patton-kun! Você nem qué entrá na Todai!

Patton: *igualmente emburrado* Tomara que eu nunca case contigo!

Entretanto, depois de 3 anos, os pais de Naru e Patton fizeram um acordo.

Sr. Narusegawa: Então estamos de acordo: quando nossos filhos ficarem adultos, irão se casar!

Sr. Drilovsky: *apertando a mão dele* É isso aí!


Patton: Imagina só: eu e aquela garotinha chata das minhas lembranças se casando! Ainda bem que agora não podem mais me obrigar a casar com ela, já que não a vejo há muito tempo!

Patton foi falar com Raquel sobre a transferência pro Japão e esta avisou para a chefe responsável pela AND japonesa: Hinata Urashima, a Número 400. Entretanto, Raquel teve uma notícia bombástica.

Hinata: No momento, estou fazendo uma viagem ao redor do mundo! Mas minha neta Kanako, a Número 14, está no Japão e sabe que sou da AND! Ela está morando em Tokio, na Pensão Hinata que pertence à família urashima! Pode mandar o Número 60 pra lá!

Raquel: Tá legal! Só espero que não seja um problema para o Número 60! Eu soube que a tal Pensão Hinata da família da Número 400 virou um alojamento feminino!