Preciso do disclaimer?


Eles estavam longe, os sons eram secos.

Toc-toc-toc.

Chegava a ser impertinente.

Toc-toc-toc.

Eles eram vermelhos.

Toc-toc-toc.

Ela estava chegando.

Toc-toc-toc.

E eu gostava disso, da iminência, do suspense. Ficaria anos ouvindo apenas aquele fenômeno acústico sem nunca precisar olhar para o seu rosto e para aqueles cabelos negros e curtos, para sua cara irritante e seus lábios – que eu quero, sem razão, beijar.

Fim.


Acho que estou pegando as manias da Noah Noose =/ fic estranha e minha primeira do ship, mas é a vida.

Reviews?